Deltan Dallagnol pede ao STF para suspender processo no CNMP

Dallagnol aponta ilegalidades nos procedimentos do CNMP

Mariana Oliveira
G1 / TV Globo

O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, pediu nesta sexta-feira, dia 8, ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão da análise de procedimento disciplinar ao qual responde no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Dallagnol argumenta que há uma série de ilegalidades nos procedimentos adotados pelo CNMP e pediu urgência na análise da suspensão porque o processo está na pauta da reunião do conselho da próxima terça-feira, dia 12. Entre as punições que ele pode receber estão advertência, censura, suspensão e demissão.

MANIFESTAÇÃO  – O processo foi motivado por suposta manifestação indevida em entrevista à rádio CBN, na qual Deltan Dallagnol criticou ministros do Supremo pela retirada de depoimentos da Odebrecht do Paraná e envio à Justiça de Brasília.

Ele afirmou na entrevista que os ministros que votaram a favor da decisão formavam uma “panelinha” e mandavam uma mensagem “muito forte de leniência a favor da corrupção”.

CNMP – Antes de decidir se suspende ou não, o ministro Luiz Fux, relator do processo, pediu ao CNMP que envie informações sobre o caso até as 12h de segunda-feira, dia 11.

“Ante a alegação de urgência formulada pelo autor, intime-se a União Federal e o Ilustríssimo Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público, para que se manifestem sobre as razões formuladas até o meio-dia do dia 11/11/2019 (segunda-feira)”, diz Fux na decisão assinada na noite de sexta-feira e divulgada neste sábado, dia 9.

DECISÃO SUSPENSA – Na última quarta-feira, dia 6, Fux suspendeu decisão da Justiça do Paraná que impedia que Deltan Dallagnol tivesse o procedimento julgado e liberou o andamento do caso no CNMP.

Em outubro, a Justiça Federal em Curitiba concedeu liminar (decisão provisória) para suspender o caso no Conselho por entender que o procurador tinha exercido liberdade de expressão.

STF – O CNMP, então, acionou a Advocacia Geral da União (AGU) para que o órgão recorresse ao Supremo com o argumento de que cabe ao STF analisar ações contra atos do conselho. Fux atendeu ao pedido da AGU, mas agora vai analisar também o pedido de Deltan Dallagnol.

7 thoughts on “Deltan Dallagnol pede ao STF para suspender processo no CNMP

  1. WOOOOOOOOOOOOOW!!!

    Boa noite, quadrúpedes!

    Quer dizer então que ninguém mais, ninguém menos o Coordenador da Lava Jato está buscando abrigo no STF para ter seus direitos resguardados? Mas o STF não é uma corte que protege ladrões e vagabundos, como gostam de dizer alguns babacas por aqui? Parece que o Dalagnol ainda acredita no sTF né, quadrúpdes? Seria o Dalagnol um ladrão e vagabundo hein, quadrúpedes?

    Ah, sim! Lembrei que o Flavio Bolsonaro está protegido por uma decisão de Dias Toffoli e outra de Gilmar Mendes, sobre os processos referentes ao COAF e ao Queiroz…..Seria o Flavio também mais um ladrão e vagabundo protegido pelo STF, quadrúpedes?

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

  2. Falou mal do STF? Eles não perdoam. Somente uma forte pressão popular pode salvar Dallagnol. A cabeça de Dallagnol agrada a esquerda que ainda pode ter muito dinheiro escondido, aos corruptos de uma maneira geral, a quem intere$$a manter este sistema macabro de impunidade garantida por lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *