Democracia é a melhor forma de governo para 62% dos brasileiros, segundo Datafolha

Charge do Duke (otempo.com.br)

Deu no G1

Pesquisa Datafolha publicada nesta quarta-feira, dia 1º, aponta que 62% dos brasileiros consideram que a democracia é sempre a melhor forma de governo. Para 12%, a ditadura é preferível em certas circunstâncias e 22% acham que tanto faz.

O levantamento, feito nos dias 5 e 6 de dezembro, mostra que a avaliação de que a democracia é sempre melhor forma de governo caiu 7 pontos percentuais desde a última pesquisa, realizada em 3 e 4 de outubro de 2018, na semana do 1º turno das eleições. Já a parcela dos que acham que tanto faz subiu 9 pontos.

ÍNDICES – Naquela ocasião, 69% responderam que a democracia é sempre melhor que qualquer forma de governo; 12% afirmaram que certas circunstâncias é melhor uma ditadura do que um regime democrático; e 13% disseram que tanto faz se é uma democracia ou uma ditadura.

O Datafolha ouviu 2.948 pessoas nos dias 5 e 6 de dezembro de 2019 em 176 municípios do Brasil, em todas as regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

DITADURA – O instituto também perguntou aos entrevistados se eles acreditam que há chance de a ditadura voltar. Os resultados foram os seguintes: 49% acham que não nenhuma chance (em 2018, eram 42%); 25% acham que há um pouco de chance (eram 19%); 21% acham que há muita chance (eram 31%); 5% não souberam responder (eram 8%).

O Datafolha questionou os entrevistados, ainda, sobre o legado da ditadura : 59% acham que a ditadura deixou mais realizações negativas do que positivas (em 2018, eram 51%); 30% acham que deixou mais realizações positivas que negativas (eram 32%); 12% não souberam responder (eram 17%).

10 thoughts on “Democracia é a melhor forma de governo para 62% dos brasileiros, segundo Datafolha

  1. “O Datafolha questionou os entrevistados, ainda, sobre o legado da ditadura : 59% acham que a ditadura deixou mais realizações negativas do que positivas (em 2018, eram 51%); 30% acham que deixou mais realizações positivas que negativas (eram 32%); 12% não souberam responder (eram 17%).”

    E o que deseja a foia com esse questionamento?, mesmo que verdadeiro fosse.

  2. O Datafolha pode dizer onde e como fez, mas credibilidade só se perde uma vez, depois disso, tudo é discutível e duvidável. Entre a verdade do Datafolha e a realidade, ainda fico com o óbvio, menos que isso é razoável. São vexames e mais vexames que este povo vem sofrendo ao longo dos tempos e ainda pagando a conta, cada dia mais cara. Desesperados, elegeram Bolsonaro e quem mais disse apoiar. Os pedidos de intervenção militar e as manifestações em frente a quarteis, omitidas pela mídia, mas divulgadas pela Imprensa sem cabresto das redes sociais, endossam isso.

  3. E será que se pode mesmo considerar democracia um regime onde políticos legislam e governam em auto-interesse, cometendo falcatruas e criando novas regras para evitar ser punidos? Em que momento a lei de abuso de autoridade e o juiz de garantias foram objetos de demanda popular? Isso o Datafolha não pergunta.

  4. O povo brasileiro não tem a menor noção do que é democracia.
    Os resultados da pesquisa provam que a democracia obteve 62% da preferência, enquanto deveria ser de 100%!

    A democracia brasileira é tão patética, absurda, dissimulada, que se transformou em apenas eleições, e votar é OBRIGATÓRIO!!!
    Muito democrático, muito democrático …

    Tivéssemos mesmo democracia como manda o figurino, e não haveria esta pobreza e miséria que nos rebaixa para uma republiqueta;
    não haveria as castas do legislativo e judiciário, que ganham milhões de reais a cada ano;
    a justiça seria plena, e não comprometida politicamente até a medula;
    o parlamento teria limites;
    os gastos excedentes, o povo teria de aprovar;
    os cassinos seriam liberados;
    comprar armas, desde que o nome não estivesse apontado em processos criminais, mesmo ainda em tramitação;
    o aborto seria permitido sob certos pressupostos, e não proibido por questões éticas e morais, e de de um legislativo reconhecidamente corrupto e ladrão;
    os impostos arrecadados seriam canalizados para as áreas vitais de uma nação:
    saúde, segurança e educação;
    nesta falsa democracia nacional, as arrecadações de impostos primeiro são destinadas aos proventos milionários das castas, e atender as elites nas suas exigências, e o que sobrar, se sobrar, então enviado para esses segmentos citados e, claro, com uma parte substancial desviada para os bolsos dos responsáveis de cada pasta ou ministério … e por aí vai a nossa democracia brasileira.

    O Brasil tem é um sistema muito bem organizado há décadas para roubar, explorar e manipular o povo e país, razão pela qual a situação do cidadão brasileiro é deplorável, deprimente, vergonhosa, perante populações de outros países que praticam a verdadeira democracia!

  5. ATÉ NISSO O DATA FOLHA ESTÁ MENTINDO; O POVO BRASILEIRO É PELA DEMOCRACIA,A COMEÇAR PELAS FORÇAS ARMADAS. MAS QUEREMOS DEMOCRACIA SEM ESSA CORRUPÇÃO VERGONHOSA E ESSA VIOLÊNCIA ASSUSTADORA. QUEREMOS DEMOCRACIA COM JUSTA DIVISÃO DA RIQUEZA DA NAÇÃO. SEM ESSA DE 62% APRESENTADO PELO DATA FOLHA.

  6. -Datafolha?
    -Alguém ainda acredita?

    “Não houve surpresa na nova pesquisa Datafolha, que ouviu cerca de 9 mil eleitores em 343 municípios, com margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. Jair Bolsonaro (PSL) ficou estacionado com 28%, enquanto Fernando Haddad (PT) subia de 16% para 22%.”

    “Haddad, candidato do PT, ganharia de Bolsonato, rival do PSL, de 45% a 39%, mas empataria com Alckmin em 39% e perderia de Ciro por 41% a 35%. E Ciro também ganharia de Alckmin por 42% a 36%, e de Bolsonaro por 48% a 38%, ou seja, seria imbatível no segundo turno.

    Já Bolsonaro, além de perder de Haddad por 45% a 39%, e de Ciro, por 48% a 38%, perderia até de Alckmin, por 45% a 38%.”

    http://www.tribunadainternet.com.br/datafolha-confirma-bolsonaro-e-haddad-com-vitoria-do-petista-no-2o-turno/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *