Depois de marchas e contramarchas, o Ministério enfim anuncia o adiamento do Enem

Abraham Weintraub e o Enem

Charge do Duke

José Carlos Werneck

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação resolveram adiar, nesta quarta-feira, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),  marcado anteriormente para os dias 1º e 8 de novembro. Por causa da pandemia do novo coronavírus, as novas datas ainda não foram estabelecidas, mas serão entre um e dois meses depois.

Em nota, o Inep atribuiu a decisão a “demandas da sociedade” e a “manifestações do Poder Legislativo causadas pelo impacto da pandemia”. As inscrições para a prova terminam às 23h59 da próxima sexta-feira, 22 de maio.

DISSE WEINTRAUB – Na manhã desta quarta-feira, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já havia sinalizado a prorrogação da data da realização do exame. Em uma publicação no Twitter, ele escreveu que desejava ouvir os estudantes inscritos na prova para marcar as novas datas.

O adiamento do Enem foi aprovado nesta terça-feira, 19, pelo Senado Federal, com 75 votos a favor, e o único voto contrário foi o do senador Flávio Bolsonaro do partido Republicanos do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *