Depois do sucesso das contribuições financeiras (Plano A), comentarista sugere Plano B para atrair empresas que possam anunciar no blog da Tribuna da Imprensa.

 Carlo Germani

A respeito da viabilização econômico-financeira da Tribuna da Imprensa, através de um Plano B, que possa carrear os recursos necessários à manutenção do blog, como complemento do Plano A, até que se resolva, em breve, o processo judicial de indenização à empresa, gostaria de fazer algumas considerações, que submeto aos demais comentaristas e leitores.

Por exemplo, considero que não se deve tentar a veiculação de publicidade de qualquer governo (municipal, estadual ou federal), assim como de empresas estatais e de economia mista. Da mesma forma, evitar anúncios de ONGS de qualquer natureza ou partidos políticos.

A meu ver, deveríamos buscar a captação de anúncios exclusivamente da iniciativa privada, priorizando as empresas da área cultural (livrarias, editoras, produtoras etc.), mas aceitando também empresas de varejo, de caráter meramente comercial.  

Assim procedendo, estaremos evitando qualquer forma de ingerência do anunciante sobre a linha editorial do blog, garantindo o proceder democrático, a liberdade de expressão e opinião, a denúncia, a crítica e os questionamentos sobre qualquer tema, conforme a própria tradição da Tribuna da Imprensa.

Esclarecidas essas premissas, pedimos aos comentaristas e leitores, como primeiro passo, que indiquem empresas da área cultural  e de publicidade e propaganda na internet, com as quais tenham algum relacionamento e que possam ter interesse em anunciar e divulgar seus produtos aqui.

Sabemos da dificuldade de conseguir patrocinadores para um espaço verdadeiramente independente e de alto nível, como a Tribuna da Imprensa, que tradicionalmente mantém a linha editorial mais livre da imprensa brasileira, aceitando opiniões das mais variadas tendências, o que sem dúvida a transforma no mais importante centro de debates do país.

Mesmo diante dessa realidade adversa, precisamos tentar obter anunciantes e, ao mesmo tempo, seguir contribuindo financeiramente, na medida das possibilidades de cada um, para manter este indispensável blog funcionando, o que é do interesse de todos nós e do próprio país.

Vamos em frente, juntos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *