Derrotados, os dois Sergios viajaram para a Argentina

Helio Fernandes

Que fim de ano para cabralzinho. Que infelicidade (para o cidadão). Se a eleição fosse agora, perderia na certa. Foi massacrado no Alemão, do princípio ao fim. E quando admitia e espalhava que “fazia” ministros, mais fracassos.

Indicou o secretário de Saúde, Sergio Cortes, para Ministro. Logo, logo, anteontem, eu disse aqui: “É um ortopedista com artrose no currículo”. Quando Dona Dilma recebeu informação sobre ele, desfez tudo. A desculpa para “desconvidá-lo”, na verdade não é a palavra certa, não chegou a ser “convidado”.

Eu disse aqui, anteontem: “cabralzinho não representa nada, nenhuma “facção” (linguagem de morro que fica muito bem no governador) dentro do PMDB”. E foi o próprio PMDB que se “revoltou contra cabralzinho.

Ele imediatamente viajou com o “apadrinhado”. Fez o que o jornalista Jorge Bastos Moreno, com inteligência, sutileza e competência, escreve sempre na sua excelente coluna. (O assunto ainda não morreu).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *