Desabafo de mais um petista histórico que decide abandonar o partido

Jorge da Silva Aguiar

Uma das razões pela qual estou abandonando o Partido dos Trabalhadores é a sua falta de coerência. Dei a minha vida por esse partido. Pagava contribuições com o meu salário, vendia broches e camisetas para ajudar a instituição então recém-fundada, briguei com parentes e rechacei o Carlismo.

Waldir Pires, preterido.

O que vejo hoje é um partido autoritário, antitrabalhista. Eu, que sonhava com uma Bahia Petista, hoje, como funcionário público, amargo as atrocidades e truculência deste desgovernador que assola o nosso Estado.

Preteriram o grande Waldir Pires, espécie de político que só aparece neste Brasil corrupto de séculos em séculos.O PT preferiu a Lídice e o Pinheiro, políticos novos, que poderiam esperar por outro mandato para o Senado em detrimento do grande governador, ministro e líder.

O PT colocou o Sr. Francisco Waldir Pires na geladeira, como fizera a TV Globo, com o grande Francisco Anysio. Uma injustiça irreparável. Um grande erro, o nosso grande baiano de Amargosa ter se filiado a esse partido infeliz, que o colocou no museu, no sótão, no porão, enquanto os ladrões e cúmplices do Mensalão mostram sua cara sem vergonha.

Triste Bahia. Querido Waldir, mantenho a fé de que o Brasil ainda vai ter o prazer de vê-lo atuando no Senado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *