Desde 2009, Nadal não perdia no saibro

Helio Fernandes

Desde 2009, Nadal não perdia no saibro. Jogou pouca coisa melhor do que ontem, estava escrito (aqui) que seria vice. Diante de Djokovic, foi “servio” e inapetente.

No primeiro set cheio de alternativas, aconteceu de tudo. Djokovic quebrou duas vezes o saque de Nadal, fez 4 a 0, ninguém acreditava. O espanhol reagiu, devolveu as duas quebras, o jogo foi para 5 a 5, Djokovic ficou a um game da vitória no set. Conseguiu esse ponto de forma inesperada e injusta. Nadal sacava para ir ao tiebreak, duas bolas do sérvio bateram na rede, “pingaram” na quadra, acabou.

Mas o 10º game durou 12 minutos, o sexto com um rally de 22 bolas, Nadal ganhou o ponto duas vezes com apenas 4 bolas (40 a 0), em outras três, sacou e perdeu.

 ***

PS – Nadal parecia que era outro, fez 1 a 0, sacando, mas salvou um lobby por entre as pernas, o publico vibrou. Mas ele não. Não esteve na frente, nunca, quando dava a impressão de que estaria, era quebrado. Conseguiu no máximo um 4 a 4, e depois, terminando, 6 a 4.

PS2 – Resumo da opera, muito bem cantada, mas que Nadal não conseguiu ouvir. Foi Nadal que perdeu, Djokovic aproveitou apenas a colaboração e a generosidade do adversário. Mas sem abraço no final.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *