Desempenho da terceira via na França e Colômbia anima as candidaturas de Ciro e de Simone

TRIBUNA DA INTERNET | Campanhas de Tebet e Ciro enfim articulam um pacto de não agressão e agenda comum

Reprodução do site My News, Arquivo Google)

Carlos Newton

Na França, a polarização foi para o espaço há cinco anos, quando aurgiu um político pouco conhecido do eleitorado, que jamais disputara eleições e tinha sido ministro da Economia nos últimos três anos de governo socialista de François Hollande. O consultor financeiro Emanuel Macron, com apenas 39 anos, concorreu pelo movimento alternativo “República em Marcha”, que se definia como não sendo de esquerda nem de direita.

Havia dois candidatos de direita – o ex-primeiro-ministro François Fillon, pelo partido “Os Republicanos” e a extremista Marine Le Pen pelo “Reagrupamento Nacional”. E mais dois de esquerda – Benoît Hamon, pelo “Partido Socialista”, e Jean-Luc Mélenchon, pelo movimento “França Insubmissa”.  

DOIS EXEMPLOS – O resultado foi surpreendente e consagrador. Macron, como terceira via, passou ao segundo turno e teve vitória consagradora, com 65,8% dos votos, contra a reacionária Marine Le Pen. Agora em 2002, derrotou novamente Le Pen, com 58,54% e 41,46%.

Neste domingo, a Colômbia também foi às urnas após ter rejeitado no primeiro turno a eterna polarização, formada pelos partidos tradicionais de direita ou de centro-direita, que governaram o país por décadas.

A eleição foi vencida pelo esquerdista Gustavo Petrou, que teve 50,51%, com o empresário Rodolpho Hernández recebendo 47,22%.

AQUI NO BRASIL – Os exemplos da França e da Colômbia são eloquentes e reforçam a teoria da “maioria silenciosa”, criada pelo ex-presidente americano Richard Nixon para explicar mudanças nas expectativas das eleições.  E aqui no Brasil ainda há possibilidades de crescimento para uma candidatura de terceira via, favorecendo Ciro Gomes (PDT) ou Simone Tebet (MDB).

Em recente artigo no Estadão, o cientista político Carlos Pereira fez uma importante análise das pesquisas. Destacou que, segundo a último levantamento do Ipespe, o potencial de voto de Simone Tebet seria de 32%, resultado da soma dos 7% dos eleitores que indicaram que votariam nela com certeza e 25% que sinalizaram que poderiam votar na senadora.

Além do mais, a sua rejeição é bem menor (31%) quando comparada com os 43%, 59% e 40% que não votariam de jeito nenhum em Lula, Bolsonaro e Ciro, respectivamente.

MUITOS INDECISOS – O cientista político Carlos Pereira acentuou que a pesquisa do Ipespe também indicou que há muitos indecisos e 36% dos eleitores nem conhecem Simone Tebet o suficiente, o que sugere um potencial de crescimento.

Outra pesquisa qualitativa Genial/Quaest, também de junho, confirmou que 42% dos eleitores ainda estão indecisos, sem saber em quem votar, e 35% de eleitores podem ainda mudar seu voto (dos quais, 23% em Lula, 71% nem Lula nem Bolsonaro e 28% em Bolsonaro).

As pesquisas indicam, ainda, que Ciro Gomes e Simone Tebet também são lembrados como segunda opção de votos entre eleitores de Lula e Bolsonaro, o que significa viés positivo no primeiro e no segundo turnos.

###
P.S.
É preciso lembrar que tanto Ciro Gomes quanto Simone Tebet somente têm chances de chegar ao segundo turno se fizerem uma chapa conjunta, unindo forças para vencer a polarização. A própria senadora Simone Tebet está consciente desta necessidade e declarou ao Estadão que os dois – ela e Ciro – inevitavelmente chegarão a um acordo. É justamente isso que a maioria silenciosa está esperando, para virar essa eleição de cabeça para baixo – ou ponta-cabeça, como dizem os paulistas. (C.N.)

16 thoughts on “Desempenho da terceira via na França e Colômbia anima as candidaturas de Ciro e de Simone

  1. Do livro A MENTE ESQUERDISTA do psicalista PhD Layle Rossiter :

    ” Todo esquerdista é um doente mental. Porque somente um doente mental entrega sua vida ao Estado (leia-se: a ideologia esquerdista).”

    “Todo esquerdista tem como meio de vida,MENTIR. Um grave desvio de caráter.”

    Meu comentário: Não tenho na pessoa do editor,Carlos Newton,um exemplo de doença mental,nem grave desvio de caráter.

    Mas que vive numa bolha esquerdista repleta de utopia,de ingenuidade e de farsas e fraudes,é totalmente explícito.

    PS-Ao comemorar a vitória de um narco-terrorista
    como novo presidente da Colômbia é a absoluta ausência de capacidade cognitiva da tragédia que se anuncia na América Latina.

    PS2-A tragédia anunciada:

    Venezuela: Nicolas Maduro
    Argentina: Alberto Fernandez (Cretina Kirchner)
    Peru: Pedro Castilho
    México: Lopez Obrador
    Chile: Gabriel Boric
    Colômbia: Gustavo Petro
    TODOS COMUNISTAS

    Dá para entender que o NARCOTRÁFICO FINANCIA O FORO DE S.PAULO (Comunização total da América Latina)?

    PS3-E isso não basta para o editor,Carlos Newton. É preciso que o Brasil feche o mapa da América Latina totalmente comunista.

    E como a ingenuidade não tem limites,faz campanha para dois embusteiros Ciro Gomes e Simone Tebet.

    Menos Carlos Newton,menos…

    • Adendo:

      Macron é um fantoche dos Rothschild, dinastia na proa da insana e satânica Nova (Des) Ordem Mundial.

      PS-O eleitorado francês é composto por jumentos iletrados que nada aprenderam com a história política-social-econômica europeia e mundial.

      PS3-Até a prefeitura de Paris tem como chefe uma comunista.

      PS4-E ainda o editor,Carlos Newton,dentro da sua “bolha esquerdista” afirma que a Nova Ordem Mundial é “teoria da conspiração”.

      Fecha o pano!

    • Obrigado pela síntese, resumindo, a América latina inteira está dando um belo chute no traseiro gordo do neoliberalismo, e espero que o Brasil faça o mesmo no fim do ano.

  2. Foi a esquerda quem venceu o Bolsonaro colombiano, não foi a terceira via defendida pelos liberaloides banânios, que querem a continuidade da política econômica do xicagu boy lixo.

  3. O povo não é burro nem desinformado para votar nos dois equus africanus asinus que hoje pensam liderar as pesquisas. Ao final o povo escolherá os que representam nossa espécie.

  4. “Parabéns aos colombianos e ao presidente eleito Gustavo Petro. É sempre motivo de alegria quando um dinossauro de direita some do mapa. Mas para a esquerda, não basta vencer. É preciso governar bem. Só assim os monstros não voltam”, escreveu o presidenciável pedetista Ciro Gomes. Petro venceu o pleito presidencial por 50,49% dos votos contra 47,25% de Hernández. A informação é do órgão de contagem de votos na Colômbia. https://www.ocafezinho.com/2022/06/20/ciro-felicita-os-colombianos-apos-vitoria-da-esquerda

  5. Nem tenho rede social, mas gostaria de saber da Senadora se, dentre outras coisas, ela aceita formar chapa com Ciro ( o que é viável); caso seja eleita, se concorda em propor o fim da reeleição em todos os níveis, com a instituição de mandato único de 5(cinco) anos; aproveitamento , onde for viável das hidrovias ( para transporte de carga e pessoas) e; reativar a nossa malha ferroviária , com o mesma finalidade das hidrovias. Nem tudo do exterior nos serve, mas certas coisas já deveriam ser motivo de estudos e já deveriam ter sido implantadas. Bem, com já externei em outros comentários,, não sou entendido e fica uma pequena sugestão de um brasileiro de 75 anos que acredita que o Brasil foi criado para ser grande não somente em extensão territorial…

  6. Não quero levar ninguém à exaustão numa segunda feira, mas , lembrei agora, por que não aproveitar o excesso de contingente (os que são dispensados do serviço militar), nem todos, claro, para propiciar , em ajuste com a PM ou Guarda Municipal, para o policiamento ostensivo tão necessário nas grandes e médias cidades? E, por último, nossa massa carcerária enorme não pode , voluntariamente, ser incluída num programa de doação de sangue? Alvíssaras aos Banco de Sangue!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.