Desempenhos de Dilma e Aécio na TV vão decidir segundo turno

Pedro do Coutto

A pergunta que todos estão fazendo é sobre o que Marina Silva fará em relação às urnas de 26 de outubro porque nesta altura das apurações Dilma Rousseff e Aécio Neves foram os classificados para disputa final. A indagação se estende também a respeito de como se dividirão os votos que recebeu no primeiro turno, inclusive partindo-se do princípio de que tal divisão será desigual, uma parte para Aécio outra parte para Dilma.
Entretanto, na minha opinião as eleições presidenciais serão decididas de fato com base na afirmação contida no título deste artigo. Pois não se sabe se a posição de Marina Silva será ou não seguida pelos seus eleitores e eleitoras. Isso pode variar  de uma região para outra, de uma classe social para outra.
A campanha nos horários políticos da televisão e rádio, pela lei, começa dois dias depois de proclamados os resultados do primeiro turno pelo TSE e se estenderá até o dia 23 de outubro, antevéspera do confronto derradeiro. Haverá também os debates que serão realizados neste período e seus reflexos junto ao eleitorado não podem ser, como é natural, previstos hoje antes de sua realização.
PESQUISAS
Quando falo em realização, me baseio inclusive nas diferenças que a realidade deste domingo apresentou em relação às pesquisas dos Institutos. Houve mudanças profundas, abrangendo até mesmo a colocação dos candidatos em vários estados. O Rio Grande do Sul é um exemplo: pesquisas apontaram Tarso Genro em primeiro com uma frente de 6 pontos com José Sartori e Ana Amélia disputando o segundo lugar. O que aconteceu? Sartori assumiu a liderança e vai disputar com Tarso Genro o segundo turno. Por isso acredito no desempenho dos candidatos, mais do que na transferência de votos de um para outro, ou no caso de Marina Silva para Dilma Rousseff ou Aécio Neves.
Citei há pouco o período de praticamente 15 dias do horário eleitoral que ocorrerá até 23 de outubro. Quero acentuar que as mensagens de Dilma Rousseff e Aécio Neves ao eleitorado terão que variar nas diversas regiões do país pois o primeiro turno demonstrou que não votaram por igual nas duas candidaturas. Predomina, é claro, como a Folha de São Paulo publicou neste domingo o Sudeste com 43,5 dos votos, seguido do nordeste com 26%. Depois o Sul pesando praticamente 15%,(14,8). Finalmente a região Norte com 7,6% e a Centro Oeste representando 7,2. Com base nas diferenças regionais os candidatos deverão fazer suas colocações, levando sobretudo em conta as características sociais predominantes em cada uma delas.
FAIXAS DE IDADE
De outro lado as mensagens devem levar em conta também as várias faixas de idade em que o eleitorado se divide. De 16 a 24 anos parcela correspondente a 16%; de 25 a 34 anos 23%; de 35 a 44 anos, 20%; de 45 a 59 anos, a faixa maior de 24% do eleitorado finalmente a daqueles que possuem mais de sessenta anos de idade pesando 17% do eleitorado. Deve-se colocar uma questão, que pode influir no reflexo dessa divisão. Aliás duas questões: a primeira que o voto não é obrigatório para os que tem mais de 70 anos, a segunda é que ele não é também obrigatório para os jovens de 16 a 18 anos.
Feita a colocação quanto as faixas etárias deve-se levar em conta para o segundo turno a capacidade de articulação de Dilma Rousseff e Aécio Neves quanto ao estabelecimento de alianças políticas nos vários estados da federação, sobretudo porque há governadores eleitos neste domingo e há os que serão eleitos no domingo, nas urnas de 26 de outubro.

2 thoughts on “Desempenhos de Dilma e Aécio na TV vão decidir segundo turno

  1. As pesquisas erraram feio. Aécio bateu a Marina. Mas a Marina fez bonito, se confrontou com as maiores forças políticas brasileiras, mostrou força. A polaridade PSDB X PT continua. 2º turno, haja coração. Parabéns ao Romário, foi eleito senador pelo Rio de Janeiro com mais 60% dos votos. Quem diria que o baixinho chegaria onde chegou. Deputado Federal e agora Senador. Senador Romário, espero que realize e que tenha sucesso.

  2. Ivan
    Quem ofereceu a esperança como solução e encaminhamentos foi o PT.
    Até o PT assumir, todos eram ladrões, vendilhões e corruptos.
    O PT vendeu a esperança e entregou-nos maior safadeza do que todos os outros juntos.
    As vezes ainda penso: se o PT estivesse sempre na oposição, já teria derrubado uns tres ou quatro presidentes.
    Bastou assumir para virar safado. aliás, mais safado do que todos. Os erros cometidos pelo regime da ditadura são “fichinhas” perto dos atuais.
    Chegou a hora de Marina descer de sua “carruagem” e responder a quem lhe desprezou e agrediu durante a campanha. O jogo feito por Dillma contra Marina foi no nível de seu governo e de seus acompanhantes: sujo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *