Desemprego cresce, revelando que a política social de Temer não está funcionando

Resultado de imagem para desemprego charges

Charge do Arionauro (arionaurocartuns.com.br)

Pedro do Coutto

Reportagem de Luciane Carneiro e Carla Almeida, O Globo de sábado, revela que o desemprego cresceu no país, passando a envolver 14 milhões e 200 mil trabalhadores, um crescimento de um milhão e duzentos mil no período de um ano do atual governo. Portanto, o rumo adotado pelo Planalto não está conduzindo a um resultado positivo. Se estivesse produzindo efeitos favoráveis, o contingente de desempregados teria recuado e não avançado. Acertos têm que ser feitos para que o plano de governo alcance resultados positivos.

Pelo contrário, o desemprego aumentou para 13,7% da mão de obra, agravando o mercado de compras e freando as perspectivas que seriam de se esperar com as ações do atual governo. Mas não.

INSATISFAÇÃO – Em 2016, o desemprego era de 12%. Cresceu para 13,7% este ano. A insatisfação é geral. Basta conferir os protestos que marcaram a greve do dia 28. Exageros à parte, como foi o caso da destruição de vários ônibus no Rio e outros atos de vandalismo em outras cidades, o movimento trouxe consigo o grau de insatisfação e insegurança que envolve o mercado de trabalho.

A reportagem de O Globo divide a evolução do desemprego por trimestre a partir de 2012. Vem subindo gradativamente e o percentual que era de 7,9% da mão de obra ativa saltou para 13,7%. Uma escalada negativa que aflige todos os trabalhadores do país, pressionados pela retração do consumo e ameaçados por uma reforma previdenciária que reduz o valor das aposentadorias e por uma reforma trabalhista que reduzirá salários.

PREVIDÊNCIA – No debate sobre a Previdência, tem-se sustentado que os funcionários públicos, em matéria de aposentadoria, têm direitos muito mais amplos do que os celetistas. Mas os que sustentam esta tese omitem um aspecto fundamental: os celetistas, quando se aposentam, levam consigo os saldos do FGTS. Os funcionários públicos não têm direito ao FGTS. Eis aí um aspecto a ser colocado na balança.

Mas não é só esta a questão. O problema é muito mais amplo atingindo tanto os empregados particulares quanto os servidores públicos. Neste caso encontra-se o fato dos salários do funcionalismo, serem reajustados abaixo da inflação oficial.

Tudo isso causa a reação popular contrária às ações do atual governo. Isso porque, perdendo para os índices oficiais de correção, todos os assalariados na realidade estão sofrendo redução em seus vencimentos.

EXAGEROS DEPLORÁVEIS – Há motivo suficiente para que reajam na prática cometendo (no caso dos ônibus) exageros deploráveis. Mas excessos à parte, há uma insatisfação coletiva ampliada por uma sensação de perspectiva negativa que expõe as massas trabalhadoras a reagir contrariamente ao governo.

Certamente, os acontecimentos desta sexta-feira sofreram influência de sindicatos politicamente atingidos pelo fim do imposto obrigatório. Porém, não houvesse um clima de insatisfação no panorama, os sindicatos não teriam a capacidade de mobilização que ocorreu no Rio e São Paulo, principalmente.

O governo precisa, essencialmente, mudar de rumo e ir ao encontro das reivindicações dos trabalhadores. Não realizando tal mudança de rumo, o fracasso vai se fazer sentir e criar no país novas legiões de desempregados.

6 thoughts on “Desemprego cresce, revelando que a política social de Temer não está funcionando

  1. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO analisa a lentidão da Retomada.
    O Governo necessita criar as condições para breve futuro de crescimento Econômico, redução do Desemprego.
    As turbulências Políticas atrasam as Reformas e a Retomada.
    O Presidente LULA cresce nas Pesquisas de Opinião, gerando tremenda incerteza.
    Temos que solucionar tudo o mais depressa possível, para encetar a RETOMADA.

  2. Reforma da previdência não vai passar !!!

    Tem CPI pela frente e Muita pressão popular !!!

    Não vamos nos deixar dobrar !

    Não a deforma da previdência !!!

  3. Caros CN e Pedro do Coutto … Bom dia!

    O Governo Temer continua no rumo certo! Não se reforma o Brasil se mantendo o sindicalismo à la Getúlio, fábrica de pelegos, né? em que os sindicatos, em vez de serem voz dos trabalhadores (e dos patrões, pois também os possuem) servem para a Política!!! Nem no Autoritarismo ArenoMilitar se tocou nisso!!!

    Agora, o PMDdoB, com seus aliados, está criando o verdadeiro sindicalismo … pois, se terá que convencer o trabalhador que vale a pena contribuir financeiramente com seu sindicato … … … e finalmente se aprenderá que produtividade é que, em sendo aumentada, é que se poderá mudar para melhor para todos – maiores lucros e arrecadação de impostos são automáticas – e aí entram os sindicatos EXIGINDO também melhores salários!!! e os sindicatos mostraram que possuem força!!!

    Está dando certo o Governo Temer, parabéns!!!

  4. Pingback: O desemprego resiste e continua crescendo – Debates Culturais

  5. Não quero defender o Temer. Pois, deixei de votar há mais de vinte anos por causa deste bando de corruptos. Muitos destes desempregados sofrem por causa do desastre do governo da Dilmanta.

  6. Pesquisem sobre à quarta revolução industrial e verao que toda crise que vivemos é falácia , puro terrorismo que ocapital nos impoem , para justificar as demissoes em massa . NA realidade o que ocorre é a substituição da mão de obra pela tecnologia , ou seja , do ser humano pela maquina em detrimento ao lucro .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *