Desesperado e sem solução

Sarney se volta para a intimidação, mas quase todos querem a expulsão

É impossível que a situação de Sarney fique mais insustentável. Mas a verdade é que a cada dia, a cada hora, a cada momento, Sarney vai para o cadafalso ou desce aos infernos da impossível recuperação.

Às 4 horas, alguém me dizia que na Comissão (da falta) de Ética já existiam 12 representações contra o presidente do Senado. De tanta acusação, Sarney não se livra, mas dos raros interlocutores que sobraram, ele ouve repetidamente: “Sarney, ninguém, nem mesmo Renan, foi tão atacado quanto você, é preciso fazer alguma coisa”.

E concluem: “O próprio Renan lutou muito, intimou, intimidou, ameaçou, coisa que você não faz. Assim, não se salva”.

Na terça-feira, ontem, nem em Brasília nem no Maranhão, Sarney fez a primeira afirmação ameaçadora e agressiva: “Se alguém acredita que serei imolado e degolado sem reação, está muito enganado. E os que esquecem do que me devem, pagarão com juros e correção monetária. E esta matéria conheço como ninguém. Aguardem.” (Exclusiva)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *