Desprezo pela vida e linchamento

Murilo Rocha 

Houve quem recriminasse a exibição, em portais e TVs, das cenas do linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, 33. Ela foi confundida por populares com uma suposta sequestradora de crianças, ligada a bruxarias, de um bairro pobre no Guarujá (SP), e espancada até a morte. As imagens são realmente fortes e repugnantes; em alguns momentos, vira-se o rosto ou fecha-se os olhos involuntariamente diante de tamanho horror e crueldade. Mas assisti-las se faz importante (ou melhor, necessário), pois constatam-se a irracionalidade, a ignorância, a perda de capacidade de questionar, o desprezo pela vida, a ausência de amor dos dias atuais.

Pela morte de Fabiane vão responder moradores identificados pela polícia nas imagens feitas no momento do crime. Mas, por essa ineficácia do Estado, pela desesperança generalizada, pela desigualdade social, por essa divulgação irresponsável de informações (não só por parte da imprensa), quem irá responder?

“Quer prender todo mundo? A culpa é de todo mundo! A culpa é de ninguém! A culpa é da internet!”, justificou na porta da delegacia o ajudante de pedreiro Jonas Tiago, 27, amigo de um dos suspeitos detidos pela morte de Fabiane. Revoltado, confuso e assustado, tentava ao mesmo tempo culpar e inocentar os envolvidos por um ato bárbaro.

ESPIRAL DE VIOLÊNCIA

Provavelmente, ele e outros agora devem estar se perguntando se, pela lógica de fazer justiça com as próprias mãos incentivada por setores da sociedade, também não mereçam ser punidos pela comunidade em uma espiral de violência sem fim.

O termo “barbárie” parece estar até enfraquecido tantas as vezes em que recorremos a ele nos últimos tempos para tentar explicar atos desprovidos de humanidade. Por exemplo, torcedores arrancarem privadas do banheiro de um estádio para atirá-las na rua contra um grupo rival. “Barbárie!” Mas, e daí?

É aparentemente contraditório o fenômeno do acelerado desenvolvimento tecnológico, característica dos nossos tempos, não ter sido acompanhado também por um avanço da razão frente a comportamento instintivos, animalescos. Mas, como já haviam alertado os frankfurtianos, a razão produzida pelo cientificismo contemporâneo é uma razão instrumental, obscurantista, usada para dominação e exploração, oposta a uma ideologia em outra época chamada de “iluminista”.

A crise institucional do Estado brasileiro, com reflexo no dia a dia da população em todas as áreas, não é uma crise apenas de déficit da balança comercial, maus negócios da Petrobras, corrupção ministerial… É uma crise de valores, de esgotamento de um modelo de consumo, de abismo entre classes sociais, de acesso privilegiado a bens como educação e saúde por pequenas parcelas da população. (transcrito de O Tempo)

10 thoughts on “Desprezo pela vida e linchamento

  1. Caro Jornalista,

    “É aparentemente contraditório o fenômeno do acelerado desenvolvimento tecnológico, característica dos nossos tempos, não ter sido acompanhado também por um avanço da razão frente a comportamento instintivos, animalescos. Mas, como já haviam alertado os frankfurtianos, a razão produzida pelo cientificismo contemporâneo é uma razão instrumental, obscurantista, usada para dominação e exploração, oposta a uma ideologia em outra época chamada de “iluminista”. A crise institucional do Estado brasileiro, com reflexo no dia a dia da população em todas as áreas, não é uma crise apenas de déficit da balança comercial, maus negócios da Petrobras, corrupção ministerial… É uma crise de valores, de esgotamento de um modelo de consumo, de abismo entre classes sociais, de acesso privilegiado a bens como educação e saúde por pequenas parcelas da população.”

    -O autor do artigo quis levar – e justificar – o caos reinante neste país para o lado ideológico, quando a causa é, simplesmente, a IMPUNIDADE TOTAL reinante em todas as esferas, em todos os patamares deste lugar.
    -Quis dar a entender que todos os países do mundo vivem o CAOS BRASILEIRO e que a violência está generalizada nos outros países, o que não é verdade!

    NÃO CHAMEMOS O BRASIL DE BÁRBARO.
    As sociedades bárbaras tinham regras que deveriam ser obedecidas por todos, sob o risco de morte ou de ser desterrado!
    Chegamos a um nível inferior a estes!

  2. Não consigo compreender tamanha estupidez. Ainda não consigo acreditar que trataram com tamanha crueldade uma pessoa absolutamente inocente, desconhecida dos seus agressores e sem qualquer chance de defesa ou de manifestação.

    Os linchamentos vêm se repetindo e expandindo de modo viral nas nações da nossa vizinhança da América Latina. São bestas que se escondem na multidão pelo prazer de descarregarem o seu instinto destrutivo. Trata-se ainda do exercício do poder, da superioridade, da dominação e subjugação da vida e do corpo inerte do outro.

    As mortes banais e cruéis, que sempre fizeram parte da nossa realidade, em diversos momentos históricos, encontram nessa violência desproporcional, revoltante e vergonhosa contra essa pessoa comum, indefesa, mãe, esposa, filha e amiga (onde foi parar a empatia humana, a compaixão, o ver-se como igual em dignidade, em dores e sentimentos), representa o quanto nossa sociedade de aparências e julgamentos falhos pode dar a cada um exatamente o contrário daquilo que merece.

    Inúmeros homicídios, destaque global nesse quesito. Deficiência dolosa pelo sucateamento das instituições policiais e pela farta desídia e apropriação das instituições judiciais.

    Extremos de impunidade, subpunição, desmoralização institucional contra quem merece, mesmo quando facilmente comprovável, e até formal e longamente comprovado, a depender do poderio e do valor social, do criminoso e da vítima.

    Extremos de punição insana, descarregando sentimentos contra os alvos errados, sem contraditório, injustamente dos mais fracos, de inocentes sacrificados, injustamente de quem não merece.

    • No caso do linchamento a polícia não tem nada a ver com isso, o compromisso dela está sendo feito que é de prender os acusados. O maior problema de nosso país esta escrito no comentário de Francisco Vieira.

  3. Terá o Brasil se transformado em um país esquizofrênico, ou formado por uma tribo de zumbís, ou psicopatas, ou brucutus, ou vivendo em uma ‘realidade inexistente’, ou deformado ou descaracterizado, ou … tudo isto junto?
    Mataram esta moça desta forma, matam também atirando vasos sanitários do alto de arquibancadas, mataram Santiago Andrade como se fosse numa festa de São João, matam arrastando pelas ruas o corpo de uma moça, na mala de um carro …
    A vida aqui … não vale mais nada. Crianças são as que mais matam. Muitas, quando apanhadas, têm em suas fichas muitas entradas na polícia por envolvimento com drogas, roubos, furtos e assassinatos, porém, após alguns dias, são libertadas por serem ‘dimenor’.
    Estamos sem um projeto de Nação; não há, simplesmente não há!, o que está escrito na Bandeira: ORDEM E PROGRESSO.
    Se não há ordem, o progresso virá de que forma?
    Reina a mais completa desordem, em todos os âmbitos e poderes constitucionais. Reina o descaso, e a falta de vontade política para uma ação que já tarda. De que adiantaria uma análise sociológica, se esbarramos na total e absoluta falta de caráter dos nossos políticos? E na incompetência deles? Muitos ministérios são ocupados por quem nada conhece dos seus propósitos e objetivos, já que são nomeados para o cumprimento de acordos para formar a ‘base de sustentação’ do governo.
    Eis o resultado. O povo está desorientado e querendo vingar-se de tudo, consciente ou inconscientemente. Está partindo para um perigoso ou tudo ou nada, quebrando e incendiando ônibus, bloqueando estradas, fazendo greves em serviços essenciais e o que mais puder fazer expondo seu repúdio e revolta.
    O povo está sem um exemplo, sem um líder para ser seu porta-voz, alguém em quem acreditar. Vê nas redes de tv as maiores barbaridades cometidas contra o país e certamente está se perguntando: E agora? E o que acontecerá? O país vai falir? A Petrobras vai quebrar?
    Falta pouco para vermos a

    • Sr. ALMÉRIO, compartilho em grande parte com o seu desabafo assim como da perplexidade que nos toma diante de episódios deploráveis como estes citados. Mas acho que algumas questões postas ao final do seu comentário, ha algum tempo vem sendo respondidas. O PAÍS VAI FALIR? Segundo fontes fidedignas o BRASIL possui a oitava maior reserva em DÓLARES e OURO do mundo, saltou da nona economia mundial em 2002 para sexta atualmente, apesar da crise internacional. Vale lembrar que de 1994 a 2002 houve um recuo de SÉTIMA para NONA no ranking econômico, então não creio que haja risco iminente de falência do nosso querido PAÍS. A PETROBRAS VAI QUEBRAR? Porquê deveríamos estar preocupados hoje com isto, se nos últimos tempos tem aumentado os acionistas, a capacidade produtiva e competitividade internacional da empresa, coisa que não ocorria entre 1994 a 2002 ? Sou otimista com o futuro do nosso BRASIL pois tenho visto ações concretas que estão trazendo e trarão muitos resultados futuros. As críticas a nossos políticos e a forma de fazer política em nosso país também deverá ser enfrentada com um debate amplo, com a participação de todos aqueles que efetivamente desejam uma REFORMA POLITICA, como já está sendo sinalizado ser desejo de amplos setores da sociedade e pela nossa PRESIDENTA DILMA que já declarou ser uma das metas do seu PRÓXIMO MANDATO. Acho que o BRASIL tem muito a avançar AMPLIANDO A DEMOCRACIA. Sou OTIMISTA quanto ao FUTURO do BRASIL.

  4. … para vermos a mídia inundada por todas as espécies de acusações, todas comprovadíssimas, e os autores dos crimes contra o Brasil … todos soltos e mentindo descaradamente, novamente, impunemente. Somos uma família onde os pais são bandidos. Os filhos … serão o quê?

  5. Vou tocar num ponto muito sensível para alguns, eu o sei; mas se não o disser, negarei eu próprio minha sensibilidade: isso jamais! A rigor, todos têm razão ao sublinharem a terrível crise de valores que nos engole. Acrescento, ou busco dentro da própria, o chocante mercantilismo da IMPRENSA, que assola os lares brasileiros com tudo o que há de pior, buscando tão-somente o caos e, sem dúvida, retroalimentando essa situação insuportável que estamos vivenciando. Um exemplo simples: o tal rolezinho. Bastou a mídia glorificar um ato isolado, como esse, e sobreveio uma avalanche de adolescentes perdidos, teleguiados, espalhando tudo o que recebem da subcultura televisiva. Não basta mostrarem o que nem deviam: insistem, por audiência_ audiência desqualificada, infeliz, aprisionada pelas bolhas coloridas e radioativas da telinha_ em reprisar à exaustão imagens nocivas à saúde mental das pessoas, gerando uma atmosfera negativa, viciada, apodrecida, gótica e nefasta à sociedade brasileira. Sem dúvida, hoje respiramos muito mal, no Brasil. E a imprensa tem imensa responsabilidade nisso, não tenho qualquer hesitação em afirmá-lo, podem crer-me.
    Saudações,

    Carlos Cazé.

  6. Bravo Brasileiro, Antonio Claudio!!!
    Escrevi o que o povo deve estar imaginando, diante do que lê nos jornais e revistas e assiste nas tvs.
    Quanto a mim, jamais me passará pela cabeça que o Brasil vai falir ou a Petrobras quebrar, mesmo com todos os desmandos ‘malfeitos’. Creio que um dia surgirá alguém! Alguém que levantará este povo tão sofrido, deserdado e cruelmente explorado.
    Quanto ao OURO. Em 1984, como consultor de uma empresa brasileira, assisti (vomitando) uma negociação na qual a NASA, ela mesma!, comprava clandestinamente 100 (cem) quilos de ouro por dia, em ‘cargo flights’ que iam para Salt Lake City (operação ‘revolver’) e de lá seguiam para outros destinos e negociações. Um ministro do Figueiredo (não digo seu nome por não poder defender-se, já é falecido) participou de tudo, ganhando uma comissão gordíssima. Naquela ocasião, só em Goiás, Mato Grosso e Pará, havia reservas que nos colocavam entre os maiores produtores do mundo. Estas reservas, porém, nos eram roubadas escancaradamente. No dia em que o Brasil voltar suas atenções para o ‘mais nobre dos metais’ (e divulgar suas muitas utilidades nas mais variadas indústrias), muita gente será presa de imediato por Crime Lesa Pátria!!!
    Ouro em pedra cambrina … só é encontrado no Pará e na Rússia. É ouro puro, inacreditavelmente quase já em 24 quilates!!! Ouro 999 em 1000!!!
    (O ouro que é comercializado é 750 ou menos, em 1000, 18 quilates. Serve para joias, não fazem lingotes nem barras neste padrão)
    O BRASIL É O PAÍS MAIS ROUBADO DO MUNDO EM TODOS OS TEMPOS
    O Brasil tem riquezas extraordinárias e super valiosas, mas que só servem para enriquecer os empresários que atuam naquelas áreas.

  7. Cazé !!!
    Perfeitas, suas palavras!!!
    As notícias que recebemos – em esmagadora maioria – obedecem ao status quo que é decidido FORA do Brasil. O esquema é violentíssimo. Arrasador. Destroçador.
    Fico daqui a recordar Hitler: “Não pense, eu penso por você”
    O homem da inteligência dele, Joseph Goebbels, dizia: “Uma mentira repetida mil vezes, transforma-se em verdade”.
    A mídia é vendida. A mídia é comprada. A opinião … é formada (colocada na forma), sai quentinha e … é o que temos diante de nós. Mil por cento de razão para você, bravo Cazé !!!

  8. Todos os comentários sobre o tema, corretíssimos.
    Idem, para outros que aglutinaram à ideia geral, observações que complementam o país saqueado desde priscas eras, até os dias atuais, comprovando, nos detalhes, que realmente existe um imenso e grande esquema comandado pelas corporações.
    Até quando? .. o Brasil continua sendo um prato cheio.
    Reagir?.. Difícil e complicado…
    A mais recente forma de protesto, as passeatas nas grandes capitais do país, gigantescas ,levando milhões de brasileiros às ruas, em protesto, foram dominadas por dúzia e meia de black-blocs, alcunha dado a baderneiros que apareceram do nada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *