Dez anos depois, a utopia de manter um espaço livre na web não deu muito certo

Resultado de imagem para utopia frasesCarlos Newton

Parece que foi ontem, mas já se passaram dez anos desde que este blog foi lançado como “Tribuna da Imprensa” e depois, com a saída de Helio Fernandes, passou a ser “Tribuna da Internet”. A ideia de lançar o blog partiu do grande advogado Luiz Nogueira, que até hoje defende causas de Helio Fernandes e da antiga “Tribuna da Imprensa”, o jornal que deixou de circular em 2009. Nogueira não somente sugeriu o relançamento da “Tribuna da Imprensa” na web, como também arranjou patrocínio de R$ 5 mil mensais, suficiente para cobrirmos as custas.

Para fazer o design do blog, convidamos o grande jornalista Antonio Caetano, excelente cronista, que fazia sido editor do suplemento de cultura do jornal, chamado de “Tribuna BIS”. Caetano começou a editar o blog e me ensinou como participar. Passei então a fazer a edição de artigos e reportagens nos fins de semana e feriados, cobrindo as folgas do jornalista.

SEM PATROCÍNIO – Tudo caminhava bem, os artigos de Helio Fernandes, Carlos Chagas, Pedro do Coutto, Sebastião Nery e Mauro Santayana atraíam cada vez mais leitores, porém os patrocinadores tiveram dificuldades e desembarcaram da aventura.

Sem possibilidade de remuneração, Antonio Caetano foi cuidar da vida e fiquei sozinho, tentando encontrar outros patrocinadores. Como não consegui apoio, resolvi fechar o blog e direcionar Helio Fernandes e os colunistas para outros espaços na internet.

Quando comuniquei esta decisão, um dos comentaristas mais assíduos, o engenheiro Carlo Germani, que mora em Minas Gerais, mandou uma mensagem sugerindo que recebêssemos contribuições dos participantes, como outros blogs já faziam, e até se ofereceu para colaborar. A ideia deu certo, outros participantes se integraram e fomos em frente. Depois Helio Fernandes saiu, para abrir um blog com seu nome, e trocamos o título aqui para “Tribuna da Internet”.

ESPAÇO UTÓPICO – Ou seja, a existência do blog se deve a esse grupo de idealistas que acreditam na viabilidade de manter um espaço livre na web, capaz de abrigar artigos de diferentes tendências políticas, econômicas, sociais e até religiosas.

É claro que se trata de uma utopia. Não existe nenhum espaço semelhante na web brasileira. Todos os blogs, sites e portais operam em faixa própria, defendem ideias e não abrem espaço para contestação.

Aqui na TI defendemos a tese de apoiar o que fica demonstrado ser certo e reprovar o que seja claramente errado, na visão do “bom combate” do apóstolo Paulo (2 Timóteo 2:3-4). Assim, agimos sempre sem extremismos, procurando o caminho do meio, como ensinava Sidarta Gautama, o Buda, e sabendo que da vida nada se leva, é apenas “passagem”, como dizem os espiritualistas.

NÃO DEU CERTO – Dez anos depois, podemos concluir que a utopia não deu certo. Raríssimos participantes respeitam opiniões contrárias e trocam ideias. Usemos o exemplo de Bolsonaro. Ao invés de elogiar as coisas certas feitas por ele e criticar as erradas, a maioria das pessoas se comporta como se estivessem na torcida de um clube de futebol – defendem tudo que Bolsonaro faz ou criticam tudo. É uma chatice.

O fanatismo não leva a nada, a radicalização política só interessa a quem pretende se beneficiar dela. As ideologias foram ultrapassadas pelo tempo. A maneira correta de os governantes agirem hoje é simplesmente optar pelo que é certo, sem preconceitos ideológicos e partidários.

O Brasil está na maior crise de sua História. É preciso apresentar ideais e soluções. Mas não é isso que se vê. Um bom exemplo é a reforma da Previdência. Todos sabem que é preciso fazer mudanças. Mas com os números sendo mantidos sob sigilo, como fazê-lo.

###
P.S.
Agradecemos muito a todos os que nos acompanham. Aos velhos amigos e amigas de sempre, e aos que chegaram depois e que hoje são muito importantes para mim, mesmo sem conhecê-los pessoalmente.  Como todos sabem, na vida nada é permanente, tudo muda todo dia. E o importante é jamais se omitir e seguir sempre na luta permanente para termos um mundo mais justo e menos desumano. (C.N.)

20 thoughts on “Dez anos depois, a utopia de manter um espaço livre na web não deu muito certo

  1. Caro Carlos Newton, sou um antigo leitor, desde os idos da Tribuna da Internet. O Blog fazia parte de minha leitura diária, para me atualizar quando embarcado.
    Hoje, me honro muito de ver alguns artigos publicamos, onde expresso minha experiência de vida e pontos de vista.
    Parabéns ao BLOG e a ti.
    Torço para que a Tribuna da Internet possa se manter por longos anos, fazendo esse bem precioso, que é o de nos trazer matérias atualizadas e conhecimentos verdadeiros.
    Um forte abraço a ti e ao Jorge Beja.
    Saudações,
    Vanderson Tavares

    • Gratíssimo, amigo Vanderson, seus artigos são muito elucidativos e apontam problemas que atingem a todos nós, sem que a gente dê a importância devida.

      Abs.

      CN

  2. Excelente texto. Arrisco a dizer, à frente de seu tempo. As ideologias tiveram sua importância na história da humanidade, mas a vida continua e a evolução precisa acontecer, independente de qualquer coisa, ela vai acontecer. A escala hoje é global. Ideologias funcionam em escalas menores. O que faremos do mundo e seu futuro depende que esta evolução aconteça a tempo de termos como remediar ou prevenir maiores danos ao nosso maior patrimônio, o planeta que nos propicia estarmos vivos.

  3. Parabéns ao grande e experiente Jornalista Sr. CARLOS NEWTON, nosso Fundador, Editor-Moderador do Decenário TRIBUNA DA INTERNET ONLINE.
    Seu Idealismo, TRABALHO 24 X 7 e persistência são dignos de grande admiração.
    É sabido que a Imprensa é a Escola dos Adultos, e o TRIBUNA DA INTERNET ONLINE é uma excelente Escola, e eu tenho aprendido muito nela, e até minha “secretária” aprendeu a escrever melhor a Língua Portuguesa.

    Com altos e baixos naturais, se levarmos em conta outros Jornais Virtuais, com mais altos do que baixos, considero que o T I onLine especializado em Política e Economia/Administração Pública, matérias eminentementes Emocionais, ultimamente tem melhorado de nível. Temos encontrado mais Racionalidade.

    Tudo tem que ter uma Base Econômica, boas vendas, para funcionar a contento.
    Não seria mau que o T I onLine vendesse espaço Publicitário, encontrasse outras Fontes de Receita e o seu grande Corpo de Leitores/Comentaristas pagassem uma Mensalidade de R$ 20 para ajudar a financiar o T I onLine.
    Conclamo-os a fazerem isso.

    CEF – Lotéricas
    Ag. 211………….CC. 323-4

    Banco ITAÚ
    Ag. 6136………..CC. 12318-6

    Banco BRADESCO
    Ag. 3225…………CC. 2247-0

    Parabéns Sr. CARLOS NEWTON pelos 10 Anos do excelente TRIBUNA DA INTERNET ONLINE.

    • Amigo Bortolotto, você é que abrilhanta o blog com suas análises precisas e esclarecedoras. Até mesmo o experiente Pedro do Coutto, que é professor de Economia Política, recorre a seus vastos conhecimentos, Bortolotto. Sua presença no blog é fundamental.
      E vamos em frente, sempre juntos.

      Abs.

      CN

  4. Minhas felicitações e o meu obrigado a este lutador, determinado, consciente, profissional ilibado, Carlos Newton.

    O blog Tribuna da Internet não é uma utopia!

    Nesses anos que acompanho e participo humildemente com meus rabiscos, tenho sido testemunha da importância deste espaço, motivando a atual primeira-dama, a bela Michelle, que entrou em contato com o nosso eminente dr.Béja, em razão de um artigo publicado de sua autoria!

    Dezenas de outras postagens foram elogiadas, reconhecidas como altamente úteis que, se fossem utilizadas, o Brasil estaria em situação muito melhor.

    A TI jamais foi utopia, pois tem sido motivo de muitas pessoas encontrarem neste espaço democrático uma das razões de seus dias, cuja ocupação transforma seus cotidianos antes descoloridos, hoje multicoloridos, em face dos debates, postagens de assuntos os mais variados, amizades que se formaram, uma corrente poderosa de objetivos que visem o bem comum e o desenvolvimento desta Nação tão vilipendiada, roubada e explorada!

    A TI jamais foi e será utopia, pois muitos de seus frequentadores ocupam este blog porque é o único meio de se protestar ou elogiar, criticar ou apoiar, as ideias, local ideal para pensamentos, conceitos e interpretações de seus comentaristas, que registram suas opiniões com base em suas convicções.

    A TI jamais foi utópica e jamais o será, pelo fato de ter consigo excepcionais e competentíssimos articulistas, pessoas que servem de exemplo de conduta, cidadania, caráter, dignidade, honra, sensatez, afora nos servirem de mestres e orientadores na maioria das vezes de suas publicações.

    A TI jamais foi utópica e jamais o será, enquanto o nosso Mediador, Carlos Newton, continuar à testa deste blog incomparável, demonstrando a sua eficiência, desprendimento, intenção, objetivo, de prestar um dos mais importantes serviços ao povo e país, um espaço para que publiquem seus anseios, frustrações, decepções, constatações, manifestações favoráveis ou não, no que se refere à política, à economia, aspectos sociais e religiosos, que elaboram um painel dos mais variados e necessários para que o cidadão tenha um local onde evidencie o que lhe agrada ou desagrada, aquilo que aceita ou repele, o que serve ou é inútil.

    Parabéns, Carlos Newton, parabéns TI, parabéns articulistas, parabéns comentaristas, parabéns leitores deste blog incomparável, que tenho a honra e alegria de fazer parte deste grupo de pessoas de tão elevado nível, verdadeiros brasileiros e patriotas, que contribuem com suas vontades inquebrantáveis o rumo a seguir, e sendo a nossa Tribuna da Internet a luz que ilumina os nossos caminhos ao escurecer, de modo que não haja qualquer interrupção naquilo que pretendemos e almejamos para o bem do povo e do nosso Brasil!

    O meu abraço afetuoso a todos que compõem este blog incomparável!

    O meu reconhecimento, reverência e admiração por Carlos Newton!

    • Gratíssimo por suas palavras, Bendl. Você chegou a esse blog de uma forma surpreendente. Gostei tanto de seu primeiro comentário que imediatamente o transformei em artigo. Lembra disso?

      Abs.

      CN

    • Caro amigo CN! Se por qualquer motivo você partir deste mundo hoje, tenha certeza que cumpriu brilhantemente sua missão.Como já disse anteriormente seu site é como um farol que ilumina e mostra caminhos, aliás, bons caminhos a serem seguidos…. Parabéns! Parabéns e Parabéns!
      Paz e luz!
      Abraços Suely

  5. Sempre me sinto como um adolescente, ouvindo com absoluto interesse , a conversa dos adultos, quando estou neste espaço.

    Desde muito , me acostumei a ler diariamente os artigos e opiniões aqui publicadas, pára entender as noticias que o mundo e os outros veículos publicavam.

    Constrangido, as vezes ouso me manifestar sobre algo que o grande coração do C.N, tem a gentileza de publicar.

    Isto para mim é uma verdadeira distinção.

    Não conheço pessoalmente nenhum dos articulistas e comentaristas, mas sinto como se velhos amigos fossem.

    Me sinto informado, qualificado para quaisquer discussões e conversas com meus amigos e outras pessoas, em grande parte com o que absorvo neste espaço.

    Imagino o esforço para sua manutenção, eu que tenho dificuldade em conciliar o trabalho com a simples leitura do blog, imagina mante-lo e abastece-lo.

    Muito obrigado ao C.N e a todos deste espaço.

    Mesmo as manifestações desvairadas, que as vezes nos enlouquecem, são os ingredientes que nos permitem conhecer o Brasil e estes momentos e imaginarmos como podemos contribuir a um futuro minimo para nós e para este pais.

    Posso resumir, isto tudo em uma frase:

    Obrigado Carlos Newton e a todos que fazem a Tribuna como ela é.

    Grande abraço a todos

    • Nós é que agradecemos a você, amigo Duarte, que não aceita fanatismos e partilha nossa tendência pelo caminho do meio, como já ensinava Sidarta Gautama, o Buda, 500 anos antes de Cristo.

      Vamos em frente, amigo.

      Abs.

      CN

  6. Todo esforço do editor deve ser aplaudido: palmas!!

    Já a respeito de algumas de suas considerações, vejo generalizações e o uso sistemático da palavra utopia. Isto , na minha opinião, não é recomendável e soa um pouco infantil, quero dizer, brasileiro.
    Contudo cada um é um e tem direito de emiti-las como quiser.

    Enfim, a mesa está posta e a comida é essa.

  7. Estarrecida, desanimada estou.

    Recebi e repassando análise muito coerente e fria!

    Temos muito para agradecer a Bolsonaro.

    Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora para nos mostrar que o Brasil nunca foi, e talvez nunca será, governado de acordo com o interesse dos eleitores. Sejam eles de esquerda ou de direita.

    Desde a tal compra de votos para a reeleição, os conchavos para a privatização, o mensalão, o petrolão e o tal “presidencialismo de coalizão”, o Brasil é governado exclusivamente para atender aos interesses de corporações com acesso privilegiado ao orçamento público.

    Não só políticos, mas servidores-sindicalistas, sindicalistas de toga e grupos empresariais bem posicionados nas teias de poder. Os verdadeiros donos do orçamento. As lagostas do STF e os espumantes com quatro prêmios internacionais são só a face gourmet do nosso absolutismo orçamentário.

    Todos nós sabíamos disso, mas queríamos acreditar que era só um efeito de determinado governo corrupto ou cooptado. Na próxima eleição, tudo poderia mudar. Infelizmente não era isso, não era pontual. Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável.

    Descobrimos que não existe nenhum compromisso de campanha que pode ser cumprido sem que as corporações deem suas bênçãos. Sempre a contragosto.

    Nem uma simples redução do número de ministérios pode ser feita. Corremos o risco de uma MP caducar e o Brasil ser OBRIGADO a ter 29 ministérios e voltar para a estrutura do Temer.

    Isso é do interesse de quem? Qual é o propósito de o congresso ter que aprovar a estrutura do executivo, que é exclusivamente do interesse operacional deste último, além de ser promessa de campanha?

    Querem, na verdade, é manter nichos de controle sobre o orçamento para indicar os ministros que vão permitir sangrar estes recursos para objetivos não republicanos. Historinha com mais de 500 anos por aqui.

    Que poder, de fato, tem o presidente do Brasil? Até o momento, como todas as suas ações foram ou serão questionadas no congresso e na justiça, apostaria que o presidente não serve para NADA, exceto para organizar o governo no interesse das corporações. Fora isso, não governa.

    Se não negocia com o congresso, é amador e não sabe fazer política. Se negocia, sucumbiu à velha política. O que resta, se 100% dos caminhos estão errados na visão dos “ana(lfabe)listas políticos”?

    A continuar tudo como está, as corporações vão comandar o governo Bolsonaro na marra e aprovar o mínimo para que o Brasil não quebre, apenas para continuarem mantendo seus privilégios.

    O moribundo-Brasil será mantido vivo por aparelhos para que os privilegiados continuem mamando. É fato inegável. Está assim há 519 anos, morto, mas procriando. Foi assim, provavelmente continuará assim.

    Antes de Bolsonaro vivíamos em um cativeiro, sequestrados pelas corporações, mas tínhamos a falsa impressão de que nossos representantes eleitos tinham efetivo poder de apresentar suas agendas.

    Era falso, FHC foi reeleito prometendo segurar o dólar e soltou-o 2 meses depois, Lula foi eleito criticando a política de FHC e nomeou um presidente do Bank Boston, fez reforma da previdência e aumentou os juros, Dilma foi eleita criticando o neoliberalismo e indicou Joaquim Levy. Tudo para manter o cadáver procriando por múltiplos de 4 anos.

    Agora, como a agenda de Bolsonaro não é do interesse de praticamente NENHUMA corporação (pelo jeito nem dos militares), o sequestro fica mais evidente e o cárcere começa a se mostrar sufocante.

    Na hipótese mais provável, o governo será desidratado até morrer de inanição, com vitória para as corporações. Que sempre venceram. Daremos adeus Moro, Mansueto e Guedes. Estão atrapalhando as corporações, não terão lugar por muito tempo.

    Na pior hipótese ficamos ingovernáveis e os agentes econômicos, internos e externos, desistem do Brasil. Teremos um orçamento destruído, aumentando o desemprego, a inflação e com calotes generalizados. Perfeitamente plausível. Claramente possível.

    A hipótese nuclear é uma ruptura institucional irreversível, com desfecho imprevisível. É o Brasil sendo zerado, sem direito para ninguém e sem dinheiro para nada. Não se sabe como será reconstruído. Não é impossível, basta olhar para a Argentina e para a Venezuela. A economia destes países não é funcional. Podemos chegar lá, está longe de ser impossível.

    Agradeçamos a Bolsonaro, pois em menos de 5 meses provou de forma inequívoca que o Brasil só é governável se atender o interesse das corporações. Nunca será governável para atender ao interesse dos eleitores. Quaisquer eleitores. Tenho certeza que esquerdistas não votaram em Dilma para Joaquim Levy ser indicado ministro. Foi o que aconteceu, pois precisavam manter o cadáver Brasil procriando. Sem controle do orçamento, as corporações morrem.

    O Brasil está disfuncional. Como nunca antes. Bolsonaro não é culpado pela disfuncionalidade, pois não destruiu nada, aliás, até agora não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou. Ele é só um óculos com grau certo, para vermos que o rei sempre esteve nu, e é horroroso.

    Infelizmente o diagnóstico racional é claro: “Sell”.

    Autor desconhecido

  8. Caro Newton, jamais deixe de combater o bom combate! Sua utopia, tão alinhada com a de tantos que ali lêem e comentam, certamente emerge de um caráter sólido e bem construído ao longo dos anos! Fácil seria alinhar-se ao modelo mundano, ou simplesmente abster-se do debate, e isso nada acrescentaria.

    Sucesso e continue em frente! Grande abraço e todo meu respeito!

  9. Carlos Newton, minha posição é que você criou um espaço livre de discussão e soube atrair colaboradores de alto padrão cultural e de redação inteligente.

    Em minha juventude trabalhei com Roberto Campos e Ignácio Rangel. O primeiro era rotulado de “direitista” e o segundo de “esquerdista” por diversas pessoas; porém, em muitos pontos tinham posição semelhante.

    Os dois achavam que os opositores às suas posições ajudavam mais do que aqueles que, passivamente, concordavam com elas. E apresentavam como razão o fato concreto que os opositores os obrigavam a pensar.

    OBRIGAR A PENSAR, para mim é um grande mérito alcançado pela T.I. nesses anos de existência, seja por seus artigos, sejam pelos textos escritos por diversos colaboradores.

    Parabéns.

  10. Meu grande amigo C. Newton, parabéns por
    esses dez anos na editoria da TI.

    Segue abaixo o meu primeiro artigo na Tribuna da Internet.

    Sábado, 12 de fevereiro de 2011 | 04:00

    Para que servem as autoridades? A Justiça não respeita nem mesmo seus funcionários.

    Paulo Peres

    Quinta-feira, os representantes do Sindjustiça do Rio tiveram o primeiro encontro com o novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Manoel Alberto, após a sua posse. Entre outros assuntos, foi colocada em discussão a extensão dos 24% (ganhos na Justiça por funcionários) para aposentados e pensionistas, mas o posicionamento da administração foi no mesmo diapasão.
    Além de alegar que qualquer decisão ultrapassa a sua alçada, o novo presidente justificou-se pela inexistência de verba. E o mais ainda surpreendente foi a explicação de que esse pagamento poderia comprometer o orçamento do RioPrevidência ( cadê o dinheiro dos royalties do petróleo?).
    Foi dito ainda que a responsabilidade pela exclusão dos aposentados e pensionistas é do governador Sérgio Cabral, aquele mesmo que outrora se dizia ser “o defensor dos idosos”.
    As autoridades esquecem que, o funcionário, mesmo depois de aposentado continua descontando, mensalmente, para o Rio-Previdência e, é claro, para o cofrinho do Sergio Cabral e sua trupe.
    Portanto, abrir um crédito suplementar ao Tribunal de Justiça do RJ, para pagamento do aumento de 24,6% dos aposentados e pensionistas daquele órgão, seria, no mínimo, um ato de caráter, de sensibilidade e de compreensão com quem dedicou dezenas de anos de sua vida em prol do serviço público e que, na maioria, como todos os idosos, são pessoas que precisam de tratamentos especiais e de um número maior de remédios.

  11. Prezado Carlos Newton…. Embora eu não lhe conheça pessoalmente, acompanho seus artigos desde de 1981 …quando comecei a ler a tribuna da imprensa …vc e o Hélio…sempre foram jornalistas sem aspas..sem aspas… Parabéns pela nossa querida TI…eu sei que as vezes…passamos dos limites(nós os comentaristas)…mas como vc já sabe ISSO faz parte dos debates…
    Parabéns meu caro amigo..pelos dez anos do blog…que deu certo.
    Muita paz para vc e sua casa…ok.
    YAWHE esteja contigo e lhe dè a sua GRAÇA ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *