Dias Toffoli vai relatar todos habeas corpus com base na libertação de José Dirceu

Resultado de imagem para dias toffoli charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

José Carlos Werneck

Por ter proferido o primeiro voto vitorioso a favor da concessão do habeas corpus, na votação da última terça-feira, o ministro Antonio Dias Toffoli será o relator dos novos pedidos de liberdade baseados na decisão que libertou o ex-ministro José Dirceu. O regimento do Supremo Tribunal Federal prevê que o relator será substituído pelo ministro que proferiu o primeiro voto divergente para julgar questões posteriores ao julgamento. No caso de Dirceu, além de Toffoli, os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes votaram pela concessão do habeas corpus. Celso de Mello e Fachin foram contra.

Agora, os pedidos de liberdade dos acusados que foram citados no processo envolvendo José Dirceu serão julgados por Toffoli, e não por Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF.

PRIMEIROS CASOS – Dias Toffoli será também, o relator dos pedidos de liberdade dos empresários Eduardo Aparecido de Meira e Flávio de Oliveira Macedo, presos no mesmo processo ao qual Dirceu responde na 13ª Vara Federal da Justiça Federal de Curitiba, cujo titular é o juiz federal Sérgio Moro.

A mudança acontece exatamente quando o ministro Edson Fachin procura obter apoio do Tribunal para manter as prisões na Lava Jato. Fachin é relator das ações da Operação no Supremo e, como já amplamente noticiado, foi derrotado na terça-feira, na votação que concedeu liberdade ao ex-ministro José Dirceu. Antes da decisão que beneficiou Dirceu, os empresários José Carlos Bumlai e o ex-tesoureiro do PP João Claudio Genú também obtiveram a liberdade por decisão da Segunda Turma.

 

9 thoughts on “Dias Toffoli vai relatar todos habeas corpus com base na libertação de José Dirceu

  1. denuncia do blog garotinho (inegavelmente bem informado e sabedor e principal denunciante das podridoes do estado na gestao cabral/ pezao)

    Querem entregar o maracana a rede globo de mao beijada
    Esta tudo armado

    ” disse hoje no meu bate-papo pelo Facebook, a obra do Maracanã teve um gigantesco superfaturamento, que gerou propina a Sérgio Cabral e outros políticos. A Odebrecht, que assumiu a liderança do consórcio, quando estourou o escândalo da Delta, ficou responsável também pela gestão do estádio. Deu no que já se esperava. O estádio foi abandonado, sete mil cadeiras roubadas, a grama do campo deteriorada e milhões de reais jogados na lata do lixo.

    A Odebrecht, obrigada pela Justiça do Rio a cumprir o contrato e assumir a gestão do estádio procurou uma parceria internacional e encontrou na Lagardére, uma empresa francesa, que administra 60 arenas no mundo, que faturou no ano passado 10 bilhões de euros, um parceiro interessado em assumir o Maracanã e cumprir todo o edital. Pois bem, ao Estado só cabe dar o “de acordo” no negócio privado entre a Odebrecht e a Lagardére. Depois de tudo acertado com os franceses, que receberam de Pezão a palavra empenhada, ele agora quer voltar atrás.

    Por que será?

    Por que o Estado, que não tem dinheiro para manter as suas escolas, hospitais, nem mesmo pagar os salários de seus funcionários, não quer dar o aval para o acordo entre duas empresas? O que quer Pezão? Deixar o Maracanã apodrecer no tempo? ”

    ” empresa francesa enviou por escrito ao governador cópia do seu acordo com a Odebrecht. Entre outras coisas, a Lagardére assumirá o valor da outorga ao Estado, no valor de R$ 600 mil / mês, investirá R$ 300 milhões em obras durante o tempo da concessão, e transformará o Maracanã na maior arena de eventos esportivos e culturais do país. Ainda utilizará os espaços internos do estádio para a implantação de uma universidade.

    Um mistério: por que Pezão não quer que o acordo seja fechado? A Odebrecht não quer, o Estado não tem dinheiro, R$ 600 mil por mês de outorga é melhor do que nada, R$ 300 milhões em obras, dinheiro novo, vindo do exterior, sem custo para o governo, e Pezão não quer. Muito estranho…

    Acho que nesta altura o governador ou dá o “de acordo”, ou municipaliza o estádio, porque os franceses também têm interesse no Parque Olímpico, que daqui a pouco também estará destruído sem não tiver uma manutenção adequada. Pezão diz que o Flamengo tem interesse. Todo mundo sabe que sou um flamenguista apaixonado, mas o estádio não pode pertencer a um clube, tem que ser de todos os clubes que quiserem jogar ali. É o templo do futebol brasileiro, e além do mais, o Flamengo não tem dinheiro para fazer as obras complementares do Maracanã.

    A triste realidade é que Pezão, além de fraco e comandar um governo corrupto, tem uma equipe incompetente, despreparada, e que está espantando investidores, além de enterrar cada vez mais o estado. Vocês vão descobrir depois, se não houver uma pressão imediata da sociedade para que a Lagardére assuma o Maracanã, quem de fato está por trás dessa jogada que tem Pezão à frente. Como já sei o final da história anotem aí: Flávio Godinho, preso recentemente na Lava Jato, com US$ 52 milhões em contas no exterior, Eike Batista, Sérgio Cabral, e uma empresa de eventos esportivos ligada à Globo que quer melar o acordo com os franceses para ficar com o negócio. ”

    Link:

    http://blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=23837

  2. Em que situação o relator deverá ser substituído? Devem existir algumas exceções para que seja realizada a substituição de relator. O Fachin solicitou tal feito? E quem determina a alteração, o presidente da Turma ou do STF?
    Tem cheiro de carne queimada na grelha do Supremo.

  3. Os fatos são ruins em saparado. Mas olha só o que acontece quando colocamos todos juntos

    2007 – Descoberta do pré-sal, estimada em 20 trilhões de reais
    2008 – Maior crise da história do capitalismo, prejuízo de 22 trilhões de dólares
    2009 – começo obscuro e desconhecido da lava a jato
    2010 – Crise do Euro
    2009-2012 – discussões e votação do marco do pré-sal totalmente nacional e verba para educação
    2012-2013 – Espionagem da NSA sobre a presidenta e os principais diretores da petrobras
    2013 – passeatas contra o “governo” fazem cair a aprovação de dilma de 80% para 40%
    2014/mar – primeira fase da lava a jato.
    2014/out – Reeleição Dilma
    2014/nov – criação do MBL
    2014-2015 – congresso paraliza, empresários param de investir, mídia ventila a narrativa da crise
    2015/set – PEC da bengala previne dilma de indicar novo membro para o STF
    2016 – lava a jato ataca o núcleo do partido no poder
    2016 – impeachment de Dilma, STF se cala
    2017 – morte de teori zavascki/indicação de tucano para o STF, mudança no marco regulatório do pre-sal, fim da previdência, das leis trabalhistas, da educação universal e do SUS
    2017 – comandante militar moderado sofre com problemas de saúde e sinaliza que vai se afastar. Linha dura cotada para assumir
    2017/maio – Projeto de lei adiando eleições (possivelmente) para 2020
    2017/maio – exercicios militares “conjuntos” Brasil EUA na amazônia.
    2017/abril-maio – prisões de manifestantes pelo brasil afora, chacinas de índios, ataque a lideranças sindicais

    Entendeu?

    Fernando Horta Professor de História da UNB

    • Caro Alex,

      Respeito o teu ponto de vista. Mas essa relação de eventos parece muito fantasiosa ao querer colocar o Governo do Lula, aqui no Terceiro Mundo, no centro financeiro e político do Planeta Terra!
      Seria como achar que os maiores PIB mundiais sejam satélites do Brasil e da CUT… E o Sol e os planetas, satélite da Terra.
      Abraços.

      • Não eramos satélites em 64? Os governos na américa latina não sofrem interferência externa, não? antes e agora?
        O Brasil hoje seria o satélite dos satélites?

  4. Tivemos um presidente que deve ter tanto conhecimento quanto um rinoceronte; um juiz do STF que não conseguiu passar em teste para juiz de primeira instância; temos um trio de juízes na corte máxima que parece estar em conluio para destruir a lava-jato; temos um presidente fraco, tolo.
    Só uma instituição se salva: as forças armadas, que não se infectaram com o poder corrupto. É essa instituição que salvará a pátria quando tudo falhar.
    Allons enfants de la Patrie,
    Le jour de gloire est arrivé!

  5. Gostaria muito que o adv. da Pátria requeresse a suspeição/ impedimento do recém-ex-advogado do pt, Dieceu e correlatos. Por que ele não o requer? O outro, no tempo do mensalão, alegou que não o fazia para ganhar tempo; o atual, nem isto. Dr. Beja, entre com um requerimento nem que seja para abrir o debate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *