Dica da Covid: “Use máscaras, não custa nada, mesmo que os políticos digam o contrário”

Charge do Zé Dassilva: Máscara só tem vantagens | NSC Total

Charge do Zé Dassilva (NSC Total)

Roberto Fonseca
Correio Braziliense

A discussão sobre a obrigatoriedade em relação ao uso das máscaras ganhou força nos últimos dias. Sonho antigo do presidente Jair Bolsonaro, o fim da exigência do equipamento de proteção se aproxima, com algumas capitais estabelecendo metas de pessoas com o esquema vacinal completo contra a covid-19. Em Florianópolis, o índice é de 80% com as duas doses. Aqui, no DF, tudo indica que será 70%.

Mais uma vez, como ocorre desde o início da pandemia, será um embate entre a classe política e os pesquisadores. Todos sabem que a curva de casos e mortes provocadas pelo novo coronavírus está em queda e a grande questão é quando o “liberou geral” será permitido.

EXEMPLO DOS EUA – Hoje, o que vemos nas ruas é uma queda constante no uso de máscaras. E os próprios imunologistas reconhecem que a medida pode ser viável em algumas situações ao ar livre.

O mais importante neste momento é não errar o timing da medida. O exemplo dos Estados Unidos precisa ser levado em conta. A pressa dos americanos em abolir o uso da máscara é apontada como um erro, tanto que eles precisaram recuar e, novamente, adotaram a exigência por causa da variante delta.

Então, cautela é fundamental.

EM AMBIENTES FECHADOS – Considero essencial que a obrigatoriedade permaneça em ambientes fechados, principalmente, em centros de comércio com ampla circulação e em locais que provoquem aglomerações.

Sairemos da pandemia com inúmeras lições, principalmente nas relações humanas. Mas descobrimos também que as máscaras funcionam, não custam caro e previnem a transmissão da covid-19. Então, continue usando. Não custa nada. Ser o do contra é passar a todos a imagem de bobo da corte.

7 thoughts on “Dica da Covid: “Use máscaras, não custa nada, mesmo que os políticos digam o contrário”

  1. Na Itália o pau comeu contra negacionistas e neofascistas. E olha que o fascismo surgiu lá.

    Aqui a nossa Polícia criada para proteger a antiga nobresa, hoje as elites, comprada pelos políticos, que acena aos policiais com privilégios, ou preservação de direitos, em detrimento da massa de servidores das outras áreas, está em sua totalidade fechada – na verdade se confunde – com a extrema direita nazifascista brasileira.

    No mesmo caminho as FFAA brasileiras… enquanto na Alemanha, semana passada, todo um grupo do Exército alemão foi afastado por ligação com a extrema-direita daquele país.

  2. Quando zerar o número de infectados no Brasil, eu vou retirar a máscara. Pelo jeito, vou andar de máscara o resto da minha vida. rs…
    Só tiro por razões óbvias, em restaurantes e bares, não frequento nenhum que tenham aglomerações.
    Geralmente fico em lugares arejados.
    Se for pra ficar do lado de dentro, só permaneço se não estiver muito cheio, caso contrário, procuro outro lugar.
    É o mínimo de cuidado que tenho pra tomar conta de mim e das outras pessoas que estão perto de mim que nem conheço.
    Álcool no bolso e vou convivendo da melhor maneira possível nestes tempos de incertezas, que até nos cientistas do mundo inteiro ainda pairam muitas dúvidas.
    Meu estilo não é desafiador, a cautela é uma boa conselheira.

    O único que está certo, acima de todos os médicos e cientistas, é o Magnânimo Javou Bolsoasno!
    Esse bicho é bão mesmo!
    Se fosse por ele, teríamos um Holocausto no Brasil, com mais de SEIS MILHÕES DE MORTOS.

    Vai saindo de lado jair… segura a mão do capeta e segue pro inferno. É o mínimo que você merece.
    E, se for ficado por aqui, Bangu oito te aguarda.

    JL

    • O esquerdista morre pela boca.

      Está fazendo exatamente o que o Bolsonaro recomendou que deveria ter sido feito desde o inicio da pandemia.

      Só não entendi o “não mencionamento” do dono do cartão de aposentadoria, que permite esse seu rappy day.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *