Dilma ainda pensa (?!) que poderá culpar Lula e seguir em frente

Carlos Newton

Muita gente se surpreendeu quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu as bombásticas declarações contra sua sucessora Dilma Rousseff, no sábado, mas ele tem razões para se comportar assim. Reportagem publicada pelo Correio Braziliense mostra que Lula não aceita a letargia da presidente Dilma diante do agravamento da crise política e dos danos ocasionados pela Operação Lava-Jato. Para alguns interlocutores dele, Lula acha que a chefe do governo simplesmente lavou as mãos.

O fato é que a estratégia do Planalto vai ficando cada vez mais clara. Dilma pensa (?!) que as únicas provas que existiam contra ela seriam as gravações das reuniões do Conselho Administrativo da Petrobras, quando ela comandou pessoalmente a autorização da compra da sucateada refinaria de Pasadena, apelidada de “Ruivinha” pelos engenheiros da estatal, devido à ferrugem que cobre seus tanques e encanamentos.

Em função desta premissa imaginária, a presidente ainda acha que escapará do impeachment e poderá ir pedalando seu governo até o final do mandato, mas a situação não é assim tão simples. Realmente, as gravações incriminadoras foram apagadas dos computadores da Petrobras, mas isso não significa que Dilma não possa vir a ser alcançada pela força-tarefa da Lava Jato ou por um novo pedido de impeachment, se for provado que houve doações ilegais à sua campanha eleitoral e se as pedaladas fiscais forem consideradas crimes de responsabilidade pelo Tribunal de Contas da União.

RECADOS DA ODEBRECHT

Os executivos da Odebretch já mandaram recados ao Planalto, alertando que não aceitarão a prisão facilmente, inclusive fazendo ameaças a Dilma e a Lula. Os petistas têm que “resolver a lambança” ou “não haverá República na segunda-feira”, teria dito Marcelo Odebrecht ao ser preso, segundo a revista Época.

Outro detalhe importante: os depoimentos do empreiteiro Ricardo Pessoa, coordenador do cartel, estão mantidos em sigilo depois da delação premiada, o que indica que ele mencionou envolvidos que têm foro privilegiado, ninguém sabe as provas materiais que a força-tarefa tem nas mãos. Mas já é possível constatar que as investigações avançam velozmente para incriminar outros destaques do PT, como José Dirceu e Antonio Palocci, o que complicará ainda mais a situação de Lula e Dilma.

NO MESMO SACO…

Ao mesmo tempo, os dias estão passando e o Planalto não consegue enviar justificativas capazes de reverter a posição do TCU sobre os crimes de responsabilidade. Tudo isso mostra que a estratégia de Dilma não tem sustentação na realidade.

Dirceu queria montar uma defesa comum, mas foi marginalizado por Dilma e também por Lula, que não atende mais os telefonemas do ex-ministro. Por isso, Dirceu já avisou que desta vez não cairá sozinho. “Eu, Lula e Dilma estamos no mesmo saco”, afirmou. Mas parece que não foi ouvido.

6 thoughts on “Dilma ainda pensa (?!) que poderá culpar Lula e seguir em frente

  1. CABEÇA DE LULA NÃO ANDA BEM – “Nunca antes na história do Brasil o povo exerceu tanto a democracia e participou tanto das decisões do meu governo…” http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/lula-defende-revolucao-interna-e-diz-que-pt-esta-velho-e-so-pensa-em-cargos-bl1amze40f2tuywkyx58ull62 Como pode afirmar isto?

    Quais foram as primeiras providências políticas de Lula logo após tomar posse na Presidência da República? Fechou as prévias no Partido dos Trabalhadores e encerrou as reuniões do Diretório Nacional, que até então ocorriam com mais frequência, além de conduzir o país para o que passou a chamar de “eleição plebiscitária”.

    Acentuando a divisão do Brasil entre petistas e tucanos, numa disputa eleitoral motivada por combinação motivada ou tácita, desprezou o pluralismo democrático previsto na Constituição Federal e botou pressão sobre os partidos aliados para que aderissem à polarização contra o PSDB. Ele acerta na frase, mirando no umbigo.

  2. JOGO DE EMPURRA.

    DILMA PÕE A CULPA EM ARNO E ARNO PÕE A CULPA NOS BANCOS.
    QUEM SERÁ QUE OS BANCOS IRÃO CULPAR ???????????????????????

    Deu no estadão

    Em documento entregue ao TCU o ex secretario do tesouro Arno Augustin transfere a bancos responsabilidade do pagamento de despesas do seguro desemprego, abono salarial e bolsa familia, alegando não serem este de sua competência.

    FONTE:
    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,arno-diz-ao-tcu-que-seus-atos-tinham-qualidades-e-roupagens-da-licitude,1711434

  3. A Polícia Federal identificou um pagamento de 93 850 reais pela Camargo Corrêa à empresa AGH Consultoria Empresarial Ltda – EPP, em outubro de 2009.

    Trata-se da consultoria de Luiz Gushiken, que morreu em 2013.

    Por Lauro Jardim

  4. Jornalista Carlos Newton

    Pelo visto, para um o outro é altivo, amaneirado, arrogante, entufado, fátuo, imodesto, jactancioso, orgulhoso, pedante, presunçoso, pretensioso, soberbo, ufano e vaidoso.

    Para o outro, o um não passa de acanhado, cauteloso, sensato, simples, sóbrio e tímido.

    Estariam avaliando-se bem?

    Que o psicanalista Caetano Veloso dirima o imbróglio:

    “Quando eu te encarei frente a frente e não vi o meu rosto
    Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto
    É que Narciso acha feio o que não é espelho
    E à mente apavora o que ainda não é mesmo velho
    Nada do que não era antes quando não somos mutantes
    E foste um difícil começo
    Afasto o que não conheço
    E quem vem de outro sonho feliz de cidade
    Aprende depressa a chamar-te de realidade
    Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso”

    Link: http://www.vagalume.com.br/caetano-veloso/sampa.html#ixzz3dtwuzjmm

  5. Carlos Newton,

    concordo com tua análise.

    Pessoalmente, não acho que Marcelo Odebrecht tenha peito para colocar a boca no trombone, pois, ameaçou que a República acabaria na segunda-feira.

    Já é terça e nossa REPUBLIQUETA CHINFRIM ainda não acabou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *