Dilma institucionalizou as pedaladas e elevou-as ao máximo

https://jbr-arquivos-online.s3.amazonaws.com/site/imagens/charges/_thumbs/20150622103315.jpgDeu na Folha

A investigação do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre as chamadas pedaladas fiscais concluiu que bancos públicos emprestaram dinheiro a seu controlador para bancar o aumento de gastos no ano eleitoral. A prática é proibida há 15 anos, quando foi sancionada a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O TCU deu 30 dias para que Dilma explique essa e outras irregularidades. Em entrevista à Folha na segunda (6), Dilma repetiu o argumento de que “o que nós adotamos foi adotado muitas vezes antes de nós”. Afirmou ainda que não é possível dizer que os atrasos em seu governo foram proporcionalmente maiores, pois o Orçamento e o PIB mudaram.

O TCU admite que é natural que haja descasamentos ocasionais entre repasses do Tesouro e despesas, como ocorreu nos governos FHC e Lula. A partir de 2012, no entanto, a falta de repasse foi uma prática constante. De novembro de 2012 a dezembro de 2014, houve deficit em todos os meses no pagamento do seguro-desemprego.

SEGURO-DESEMPREGO

Números da Caixa mostram que, no segundo governo FHC (1999 e 2002), em valores corrigidos, o déficit com o seguro-desemprego, em geral, era cerca de R$ 100 milhões.

Nos dois mandatos de Lula, o rombo mais expressivo foi de R$ 750 milhões, com o abono salarial. No governo Dilma, porém, os valores foram elevados para a casa dos bilhões.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Errar, todos erram. O que se torna inaceitável é o erro programado. Depois do grande presidente Itamar Franco, os governos deixaram a desejar, com três presidente altamente vaidosos, arrogantes e incompetentes. FHC conduziu o país ao abismo da dívida pública que nos sangra, Lula institucionalizou a corrupção, mandando cobrar percentual sobre os contratos públicos, e Dilma institucionalizou as pedaladas fiscais. Precisamos de um novo Itamar Franco, simples, competente e honesto. Mas este tipo de gente está em falta na política brasileira. (C.N.)

7 thoughts on “Dilma institucionalizou as pedaladas e elevou-as ao máximo

  1. Eu me lembro bem de que no início do governo FHC a dívida interna estava em 70 bilhões de reais. Que bons tempos foram aqueles pois a nossa dívida já passou de 2 trilhões há muito tempo e continua a subir. Pobre nação brasileira.

  2. PEDALADA 22.06.15
    Você sabe o que significa? Não, fique sabendo que não é andar de bicicleta. E uma VANTAGEM que os Bancos oferecem aos bons e melhores clientes. Governo e particular sem cobrança de taxa nem juros. O governo é sem dúvidas o melhor cliente destes Bancos.
    Está havendo uma perseguição à Presidenta Dilma. Neste sistema não há cobrança é uma oferta sem despesas para todos os clientes. Acredito que não houve crime. Eles afirmam que houve e se houve e não apuraram nos Governos passados caracteriza crime de Prevaricação e Associação para o Crime.
    Eles usam as repartições aonde a oposição tem pessoas de confiança ou mesmo aliadas, para atacar o Governo.
    ALEXANDRE GARCIA 22.06.15
    O Senhor diz que não trabalha na TV Globo. Muito bem. O Senhor não sai desta telinha. Quem paga seu trabalho? Será que são as empresas privatizadas? Que saber da verdade? Com 82 anos nunca vi um Governo que, em 4 anos, fizesse tantas obras como neste Governo. A Popularidade é um fenômeno sofrido pela campanha sistemática das empresas de comunicação (TVs). Que a serviço de poderosos, tenta atacar uma Presidenta legítima eleita por maioria da sociedade brasileira.

    • Realmente, ninguém fez tantas “obras”. No sentido intestinal do termo, evidentemente. Chega. Se ela tivesse um pingo de vergonha, renunciaria. Mas Deus foi parcimonioso ao repartir esta qualidade aos petistas, infelizmente.

  3. “Precisamos de um novo Itamar Franco, simples, competente e honesto. Mas este tipo de gente está em falta na política brasileira.”: Quem é honesto quer é ficar o mais longe possivel disso tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *