Dilma quer encaixar Henrique Eduardo Alves no Ministério

Alves perdeu a eleição, mas não perdeu a pose

Deu no iG

O ano mal começou e a equipe ministerial escolhida por Dilma já pode sofrer alterações. A presidente aguarda apenas uma resposta da Procuradoria-Geral da República a respeito dos nomes dos envolvidos nas investigações do esquema de lavagem de dinheiro na Petrobras. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A presidente Dilma já avisou ao seu vice, Michel Temer, que o ex-deputado peemedebista Henrique Eduardo Alves, que perdeu a eleição para governador do Rio Grande do Norte, poderá assumir o cargo de ministro se não for comprovado envolvimento dele no esquema de corrupção da Petrobras

O nome de Alves havia sido cotado pela presidente no início de dezembro. Mas, Dilma recuou após publicações na imprensa ligarem o peemedebista ao ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, um dos envolvidos na Operação Lava Jato.

9 thoughts on “Dilma quer encaixar Henrique Eduardo Alves no Ministério

  1. TV GLOBO APOIOU O REGIME MILITAR PORQUE FOI CRIADA POR ELE

    Quando dizem que a TV Globo apoiou o Regime Militar existe um equívoco de palavra.

    A TV Globo foi criada pelo Regime Militar.

    Não era uma rede que já existisse igual TV Tupi ou Excelsior.

    Foi uma criação do Regime Militar sob medida.

    Quando Boni e Clark foram contratados pelo Roberto Marinho pra dirigir a emissora, já encontraram ali dois coronéis e um americano que já tinham organizado a estrutura da rede e a que ela se destinaria.

    Os coronéis não vou citar os nomes mas o americano era sabido que era Joe Walash, representante de um grupo americano que tinha como fundamento colocar o dinheiro necessário pra criar a rede e desenvolver da melhor maneira possível.

    Roberto Marinho não tinha dinheiro dele pra criar o que foi criado.

    Tanto que nos momentos em que as entradas de dinheiro passaram a ser escandalosas e tiveram que dar um tempo, foi Silvio Santos que emprestou dinheiro ao Roberto Marinho pra pagar folha de pagamento.

    Silvio comprava o horário de domingo e tinha mais dinheiro que Roberto Marinho.

    Emprestou dinheiro que foi pago com horário.

    O triste da história de Silvio foi que quando terminou seu contrato de compra de horário, Roberto Marinho não o defendeu da sanha de Boni e Clark que queriam tirar Silvio da programação de todo jeito.

    Enfim, quando a família Marinho recentemente declarou que se arrependia de ter apoiado o Regime Militar, demonstrou ignorância dos fatos.

    Os filhos de Roberto Marinho jamais seriam milionários se não fosse o Regime Militar.

    blog do James akel

  2. O CASO DO SEGREDO DA TV GLOBO QUE PODE SER PREJUDICADA NESTA NOVA GESTÃO DE DILMA

    Eu escrevi semana passada que o jornalista Carlos Newton estava investigando documentação que poderia por fim ao império romano da TV Globo e esta semana Carlos Newton já tem mais coisas pra mostrar.

    A documentação foi a ele encaminhada pelo senador Roberto Requião que no ano passado fez um questionamento oficial ao então ministro das comunicações Paulo Bernardo sobre possível fraude na compra da TV Paulista por Roberto Marinho, durante o começo do Regime Militar, pra poder criar a rede de emissoras com a participação da praça de São Paulo que hoje gera metade do faturamento da rede.

    Acontece que as primeiras declarações do Paulo Bernardo dão conta que existem indícios grandes de fraude na compra.

    Requião não ficou satisfeito e fez novo ofício pra pedir detalhes.

    Antes de sair do poder, Paulo Bernardo mandou emissários falar com Requião dizendo que tudo seria respondido.

    Mas Paulo Bernardo deixou o poder e agora Berzoini será o ministro que deverá responder o ofício do Senado sobre a suposta fraude da compra da emissora.

    O Mistério todo está no fato da TV Paulista ter sido vendida por Victor Costa que não era dono da concessão da emissora mas sim seu administrador.

    A emissora estava no nome de outra pessoa que jamais assinou a venda.

    E as cotas compradas por Roberto Marinho eram na realidade da empresa de administração de Victor Costa.

    Na prática Victor Costa poderia ser no máximo arrendatário da emissora de tv embora fosse proprietário de uma emissora de rádio que funcionava na mesma rua das Palmeiras em frente à TV Paulista

    O ministério das comunicações tem sim poder legal de cassar uma concessão desde que comprovados delitos de administração civil ou criminal, independendo a que tempo tenha ocorrido.

    do blog do James Akel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *