Dilma também tenta assumir autoria de propostas anticorrupção que já existem no Congresso

Marqueteiros vendem Dilma como se fosse um produto

Carlos Newton

As críticas ao comportamento da presidente Dilma Rousseff em seu discurso de posse não significam perseguição nem má vontade. Todos sabem que o cargo de chefe do governo exige uma postura digna e condizente com a realidade dos fatos, mas não é isso que está ocorrendo.

O problema é que estamos vivendo na estranha e perigosa Era da Encenação Política, digamos assim. Já houve tempo em que os próprios governantes redigiam seus discursos, quando não o faziam de improviso. Mas nos últimos anos os pronunciamentos políticos passaram a ser escritos por marqueteiros, que usam técnicas comerciais, como se estivessem vendendo um produto.

Foi por isso que o longo e enfadonho discurso de Dilma Rousseff veio recheado de promessas recicladas, que já haviam sido feitas na primeira posse, quatro anos atrás, e de êxitos governamentais superdimensionados, como se a pobreza já tivesse sido erradicada, embora 54 milhões de famílias brasileiras ainda tenham de ser socorridas pela Bolsa Família, o que significa mais da metade da população do país em situação de miséria.

PACOTE ILUSÓRIO

O pior mesmo foi o “pacote anticorrupção” citado por Dilma Rousseff no final do discurso de posse, em que tentou assumir a “autoria” do combate ao crime que vem vendo desfechado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, conforme já registramos aqui na Tribuna da Internet. E além de cometer essa gravíssima falsidade ideológica em seu pronunciamento, ela anunciou bombasticamente o envio ao Congresso de cinco propostas, ainda no primeiro semestre deste ano, que, segundo ela, visam a “garantir processos e julgamentos mais rápidos e punições mais duras”.

Acontece que essa promessa é ardilosa e ilusória, representa apenas uma mera ação de marketing político que precisa ser denunciada, porque três das cinco propostas já tramitam no Congresso e jamais receberam apoio da presidente Dilma Rousseff para serem aprovadas. Reportagem de Fábio Brandt, Isadora Peron, Daiene Cardoso e Ricardo Brito, publicada pelo Estadão, mostra que aguardam aprovação do Legislativo os seguintes projetos:

1) transforma em crime o enriquecimento não justificado de agentes públicos;

2) dá mais agilidade aos processos contra políticos e autoridades com foro privilegiado;

3) transforma em crime a prática do caixa dois em campanha eleitorais.

Apenas duas propostas de Dilma ainda não foram apresentadas por parlamentares ao Congresso: as que pretendem facilitar o confisco de bens adquiridos de forma ilícita e agilizar processos sobre desvio de recursos públicos.

SERIA MAIS DIGNO

Traduzindo tudo isso: ao invés de tentar assumir a “autoria” do combate à corrupção, que jamais partiu dela, que fez exatamente o contrário e diminuiu as verbas da Polícia Federal e da Controladoria-Geral da União, e de tentar também assumir a “autoria” de projetos que já existem e estão tramitando no Congresso sem o menor apoio do governo ou da base aliada, a presidente Dilma deveria ter dito a verdade.

Ficaria mais digno se ela simplesmente afirmasse que vai apoiar as três propostas dos parlamentares e pretende apresentar os dois projetos restantes. Mas qual o político que se interessa em dizer a verdade nos dias de hoje? Todos preferem ouvir e seguir os marqueteiros, cuja principal função, todos sabem, é iludir o respeitável público. Simples assim.

###

NÃO PERCA NA SEGUNDA-FEIRA:

Declaração do Ministério das Comunicações possibilita confirmação da fraude de Roberto Marinho na usurpação da TV Globo de São Paulo

12 thoughts on “Dilma também tenta assumir autoria de propostas anticorrupção que já existem no Congresso

  1. Sr. Newton, fala HIPÓCRITA, mentirosa, verdadeira ofensa ao BOM SENSO, as verdades dela, deixa Pinóquio no chinelo e envergonhado.
    O desfile em carro aberto é do Presidente, o único a ficar em Pé, e qual a razão da filha estar de pé!??, estaria apresentando ao público uma descendente, pra alto cargo político!??
    Como pode combater a corrupção, se nomeou ministros acusados, como o Wagner, para ministro da defesa, ofensa imperdoável as Forças Armadas, infelizmente comandada por 3 patetas, que deveriam ter pedido o “quepe”, mas… preferem…
    85 anos de vida, continuo no que posso agir, fiel a minha consciência, Tribunal Divino, que me julgará, COMO CHEFE DE FAMÍLIA E CIDADÃO, como a todos nós, a pergunta do Sr. do UNIVERSO: ‘O QUE FIZESTE DA VIDA QUE TE DEI!?!??
    “A CADA UM SEGUNDO SUAS OBRAS” É LEI CÓSMICA, ALERTA DE 2 MIL ANOS.
    QUE DEUS EM SUA MISERICÓRDIA NOS AJUDE.
    É TRISTE, VER O DESCALABRO EM QUE MERGULHARAM À NAÇÃO.

  2. Caro CN … Bom dia!

    Pesquisei (ah! … minhas pesquisas kkk snif) na nossa Constituição Federal CIDADÃ de 1988 e não encontrei chefe de governo … … … achei 2 referências – CHEFE DO PODER EXECUTIVO:

    Art. 128. O Ministério Público abrange:
    I – o Ministério Público da União, que compreende:
    II – os Ministérios Públicos dos Estados.
    § 3º – Os Ministérios Públicos dos Estados e o do Distrito Federal e Territórios formarão lista tríplice dentre integrantes da carreira, na forma da lei respectiva, para escolha de seu Procurador-Geral, que será nomeado pelo Chefe do Poder Executivo, para mandato de dois anos, permitida uma recondução.

    TÍTULO X
    ATO DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS TRANSITÓRIAS
    Art. 97. Até que seja editada a lei complementar de que trata o § 15 do art. 100 da Constituição Federal, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios que, na data de publicação desta Emenda Constitucional, estejam em mora na quitação de precatórios vencidos, relativos às suas administrações direta e indireta, inclusive os emitidos durante o período de vigência do regime especial instituído por este artigo, farão esses pagamentos de acordo com as normas a seguir estabelecidas, sendo inaplicável o disposto no art. 100 desta Constituição Federal, exceto em seus §§ 2º, 3º, 9º, 10, 11, 12, 13 e 14, e sem prejuízo dos acordos de juízos conciliatórios já formalizados na data de promulgação desta Emenda Constitucional. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 62, de 2009) (Vide Emenda Constitucional nº 62, de 2009)
    § 10. No caso de não liberação tempestiva dos recursos de que tratam o inciso II do § 1º e os §§ 2º e 6º deste artigo: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 62, de 2009)
    III – o chefe do Poder Executivo responderá na forma da legislação de responsabilidade fiscal e de improbidade administrativa; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 62, de 2009)

  3. E continuei a pesquisa sobre CARGO … não achei “cargo de chefe do governo” … achei muitas citações de CARGO(S) … por exemplo:

    CAPÍTULO III
    DA NACIONALIDADE

    Art. 12. São brasileiros:
    § 3º – São privativos de brasileiro nato os cargos:
    I – de Presidente e Vice-Presidente da República;
    II – de Presidente da Câmara dos Deputados;
    III – de Presidente do Senado Federal;
    IV – de Ministro do Supremo Tribunal Federal;
    V – da carreira diplomática;
    VI – de oficial das Forças Armadas.
    VII – de Ministro de Estado da Defesa (Incluído pela Emenda Constitucional nº 23, de 1999)
    … … …
    Nossa Constituição é mais pelo Poder Legislativo!!! !!! !!!

  4. Cacilda!!!

    Nossa presidentA está mentindo mais do que bula de remédio de laboratório fajuto!

    A “guerrilheira contra a corrupção” acaba de optar para assumir a Controldoria-Geral da União – CGU o ilustre senhor Valdir Simão, que era o braço direito do ministro-chefe da Casa Civil, o beato Aloizio Mercadante.

    Será que o senhor Valdir Simão irá se comportar de modo INDEPENDENTE na CGU?

    Com essa nomeação a “guerrilheira contra a corrupção” nos leva a crer que sua luta é de “mentirinha”, um monumental engodo, pois em seu currículo já consta a utilização de políticos da “base aliada” para abafar as CPIs da Petrobras no Congresso Nacional.

    A nomeação possui o forte odor de que a CGU será controlada pelo governo.

    • Veja qual a primeira atribuição que a czarina deu para o Valdir Simão, que já foi chefe do Gabinete Digital da presidanta:
      “A OAS está de pernas para o ar, como consequência, claro, da Lava-Jato. O controlador Cesar Mata Pires contratou a G5/Evercore, empresa de investimentos e reestruturações, para vender os negócios do grupo.
      A ordem de Mata Pires é se desfazer de tudo, exceto a própria construtora, origem de tudo. Há duas semanas, praticamente todos os executivos das empresas OAS foram demitidos, menos da construtora.
      Por Lauro Jardim

      • Errei….
        Sem alarde, o novo chefe da Controladoria-Geral da União, Valdir Simão, está desde o mês passado tratando muito de perto da turma de empresas encrencadas com a Lava-Jato.
        Em encontros fora de agenda, se reuniu com algumas empreiteiras tentando uma solução para que elas não passem à condição de inidôneas e “parem o país”.
        Por Lauro Jardim

  5. A Mulher é o ser mais sublime da Criação Divina. Não há outro que se lhe assemelhe.
    Não ouso dizer que o Senhor Deus não poderá fazer algo igual; na Sua Onipotência tudo é-Lhe possível!

    Mas, quando a mulhé é Nojenta, paciência!
    É sebenta, pestilenta, purulenta, asquerenta, fedorenta, mentirenta, safadenta, corruptenta, enganadorenta, besteirenta, ridicularenta, trapacenta, fraudulenta, incompetenta, …

  6. Jornalista Carlos Newton, começando 2015 com o pé direito, mandando artigo carregado de detalhes em sua análise desse começo de governo, reeleito, mesmo após ficar evidente para toda a nação que um poste não poderia e nem deveria ser, e ter, voz ativa e poderes após tão desastrosos quatro anos de absoluto desgoverno.
    Nota 10, senhor Moderador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *