Dilma vai a reunião do PT defender nova equipe econômica

Kennedy Alencar
IG Brasília

A presidente Dilma Rousseff decidiu participar da reunião do PT nesta sexta e sábado, em Fortaleza, para defender a nova equipe econômica. Também sinalizará que dialogará mais com o partido no segundo mandato.

A atitude de Dilma é evidência de disposição de realizar uma inflexão na forma de governar depois do aperto que sofreu para ser reeleita. A presidente vai deixar claro que será feito um ajuste fiscal gradual, acalmando o seu partido.

Ou seja, virão medidas duras, mas num grau menor do que o imaginado pelo petismo. Setores da legenda têm medo de que a escolha de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda derrube a economia ainda mais.

Dilma debaterá com o Diretório Nacional do PT, instância regular máxima do partido, para evitar fogo amigo contra a nova equipe econômica.

Também deverá dar um recado ao PT: será preciso ceder espaço a aliados na reforma ministerial do segundo mandato. Além de problemas na economia, as revelações da Operação Lava Jato exigem, na visão da presidente, maior proteção política, o que passa por melhor relação com partidos aliados nos ministérios e no Congresso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Se Dilma participar na sexta-feira, vai se aborrecer tanto que não estará presente no sábado. O prestígio dela no partido é nenhum, os petistas apenas a toleram, porque não querem perder os cargos em comissão e as regalias do poder. Se não for vaiada, deve dar graças a Deus, digo, graças ao Lula, que se sente uma espécie de todo-poderoso. (C.N.)

4 thoughts on “Dilma vai a reunião do PT defender nova equipe econômica

  1. Só uma certeza: Essa estória de ajuste gradual não vai funcionar nem que a vaca tussa. Maquiavel já ensinava há mais de 4 séculos atrás que o mal, quando tem que ser feito, tem que ser feito de uma vez só. Logo corte de gastos, aumento de impostos, diminuição de cargos comissionados, demissões de apaniguados e/ou aspones , retirada de subsidios, tudo isso teria que ser feito logo de cara de uma vez só, para depois conforme viessem as inevitáveis reações as medidas poderiam ser então suavizadas. Logo se a “gerentona competentona, mascaradona” quer fazer tudo isso gradualmente, significa que não vai fazer fazer nunca e os problemas que já estão num nivel absurdo de complexidade se tornarão ainda piores. Aí a única certeza é que com essa PRESIDANTA no poder nenhuma solução será possivel, por melhor que sejam os minstros que virem a ser escolhidos.

  2. O jornalista Kennedy Alencar foi o mensageiro, dando conta do panorama reinante nas hostes do PT, com vistas aos nomes que Dilma pretende indicar para o núcleo econômico do novo governo.

    Por sua vez o Moderador do blog, jornalista Carlos Newton, em sintética análise antecipa possibilidades que têm tudo para acontecer. Tremenda bola de cristal. Permita-me:

    “NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Se Dilma participar na sexta-feira, vai se aborrecer tanto que não estará presente no sábado. O prestígio dela no partido é nenhum, os petistas apenas a toleram, porque não querem perder os cargos em comissão e as regalias do poder. Se não for vaiada, deve dar graças a Deus, digo, graças ao Lula, que se sente uma espécie de todo-poderoso. (C.N.) “

  3. Caro Carlos Newton, minhas saudações:
    Kennedy Alencar? Por favor, pelo amor de Deus.
    Esse cara escreveu um texto no blog dele hoje que é um tremendo desvairo.Dá vontade de vomitar.
    Entre outras coisa, afiança o estrupo que governo quer dar na lei da responsabilidade fiscal.
    Esse cara não vale um vintém furado.
    Foi a$$e$$or do Lula e, defende com unhas e dentes o desgoverno da Anta.
    Acesse o blog dele e leia o que ele escreveu.
    Desculpe amigo, mas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *