Dois marcos fundamentais na história universal da comunicação: Gutenberg e Google

Gutenberg Block For Google Maps Embed By Pantheon – WordPress ...Pedro do Coutto

Johannes Gutenberg, a partir de 1440, e o Google, que começou a funcionar em 1998, portanto no crepúsculo do século XX e no amanhecer do século XXI, mudaram o conteúdo, a forma e a velocidade da informação e da opinião. Descortinaram o tempo e aproximaram os fatos do conhecimento da população mundial. São testemunhas, reveladores e tradutores dos lances que a humanidade produz.

Na época das grandes descobertas, época marcada pela presença de Portugal nos mares nunca antes navegados, como disse o poeta Camões, a galáxia de Gutemberg, na expressão de Marshall McLuhan, separou duas fases da humanidade: a era do relato e a era do registro.

ANTES E DEPOIS – A crucificação é um relato, mas o nazismo é um registro, tão trágico quanto imundo. A crucificação produziu o maior corte da história universal. Todos os acontecimentos humanos foram divididos entre antes e depois de Cristo. Não pode haver figura maior que levou ao cristianismo. Mas esta é outra questão.

Gutemberg, de 1440 a 1445, foi o primeiro homem a imprimir a Bíblia Sagrada, composta por livros tanto cristãos como judaicos. Os jornais surgiram com Gutemberg, da mesma forma que as obras da literatura que passaram a se eternizar ao longo dos séculos. Eram os primeiros tipos a começar a funcionar e transportar os fatos para milhões de seres humanos. Foi uma revolução tanto na informação direta quanto no debate inspirado na lógica tão eterna da humanidade.

FOTO E CINEMA – No século XIX surgiu a fotografia e no anoitecer de XIX e na alvorada do século XX surgiu o cinema. O planeta não parou mais de evoluir. O registro dos episódios e conflitos tornou-se evidente aos olhos e a consciência de todos. Vale acentuar que no campo visual a memória histórica foi fornecida e projetada pelos pintores.

Em 1998 surgiu o Google que se tornou rapidamente no maior monumento voltado para informação de todos. As distâncias não dependiam mais das caravelas de Colombo e Cabral. Hoje sucedem-se nos espaços siderais da internet. Sua presença torna-se mais intensa a cada dia e sua estrutura baseia-se nos algoritimos da matemática.

TUDO INSTANTÂNEO – O economista Felipi Campelo que conhece bem as bases de funcionamento do Google, é capaz de descrever os detalhes fascinantes da engrenagem colossal.

Para se ter uma ideia da grandeza da Internet e do Google basta dizer que este além de acumular toda a cultura e história universal anterior ao século XXI, ainda por cima é capaz de anotar com velocidade instantânea as mudanças que ocorrem no dia a dia. Inclusive na política e na luta pelo poder.

Isso tudo simultaneamente em todos os idiomas do planeta. Pois o que acontece nas nações é traduzido imediatamente para o inglês, espanhol, francês, alemão e português, além de muitas outras línguas. Vê-se por aí um mar de alternativas. Pensar nas modificações e traduções dá bem a ideia da dimensão da nuvem que transporta as anotações simultâneas traduzidas e transferidas que se incorporam ao conhecimento humano.

DESEMPREGO AUMENTA – Na sua edição de quarta-feira, O Globo revelou que no mês de maio solicitaram o seguro desemprego 960 mil trabalhadores. Este número é 53% maior que o registrado em maio de 2019. E superou pela margem de 28% a soma dos requerimentos de abril.

Constata-se assim um aumento da despesa e uma diminuição da receita tanto para o INSS quanto para o FGTS. Eis aí uma informação que envio ao Palácio do Planalto e também ao ministro Paulo Guedes. O que pretendem fazer em relação a isso?

6 thoughts on “Dois marcos fundamentais na história universal da comunicação: Gutenberg e Google

  1. O mestre Pedro do Couto, sempre brilhante.
    Como assevera o neurocientista Robert Lent.” A Ciência não oferece milagres, não é infalível, não gera certezas inabaláveis, não é imune as crenças de seu tempo, nem as mazelas da Humanidade”.
    O progresso da Ciência caminha em direção a um infinito inalcançável, pois a verdade, quem as têm, se é um moto continuo de transformações. O que é verdade hoje, amanhã já não será mais.

  2. A Ciência floresceu no mundo grego- latino, com Pitágoras, Heráclito, na Idade Média, no Renascimento, no Iluminismo e na Idade Média e assim será até o final da era humana na Terra.
    Mas, Galileu Galilei e Giordano Bruno, foram torturados por alguns intolerantes religiosos, que existem em todas as Eras, porque a Ciência não servia aos donos do Poder, e, portanto foram torturados até morrerem dos suplícios.
    Hoje os terraplanistas também negam a Ciência e a Educação, pois não servem aos interesses dos Negacionistas.
    A sociedade gira em torno de um pêndulo perverso: ” de tempos em tempos, ora avança, ora retrocede”.

  3. No tocante ao FGTS e ao INSS, Mestre Pedro, o Ministro Paulo Guedes, tem uma fixação para acabar com os dois.
    Não se iludam, o seu projeto é extinguir com os dois.
    Para ele, o FGTS só causa prejuízos aos empresários. Guedes considera, que sem o FGTS, os patrões irão empregar mais pessoas. O primeiro passo será acabar com a multa pela rescisão sem motivos. Depois, o fim do Fundo.
    O INSS ele até tentou com seu Projeto de Capitalização, modelo implantado no Chile, por ele e seus colegas perversos da Escola de Chicago, e que está fazendo água e o barco do presidente lá, quase afundou. O Congresso barrou sua proposta e por isso, ficou de mal com Rodrigo Maia. Por essa razão, ele e favorável ao endurecimento do Regime. No ambiente do AI-5 vale tudo, vale o que vier, para restringir direitos trabalhistas e sociais, sem que o Judiciário e o Congresso atrapalhem.
    Como não pode faze-lo agora, vai minando, o FGTS e o INSS, pelo caminho da insolvência econômica. Vai quebrando devagarinho, até o amargo fim.
    Que coisa triste, o nosso país está vivendo, parece um pesadelo.
    Ele não se emenda, na última reunião ministerial confessou” o que vocês querem? Mais empregos ou mais direitos?
    Deseja Guedes implantar aqui, o modelo chinês, de direitos ZERO. Aliás, nunca vi tanta repetição da palavra Zero, na boca das autoridades. Sugestivo né, pois são mesmos uns ZERO a esquerda. Uma gigantesca nulidade reunida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *