Doleiro diz que revelações vão chocar o País

Robson Bonin

Veja

Durante muito tempo, o doleiro Alberto Youssef e o engenheiro Paulo Roberto Costa formaram uma dupla de sucesso nos subterrâneos do governo. Enquanto Paulo Roberto usava suas poderosas ligações com os altos escalões do poder e o cargo na diretoria de Abastecimento da Petrobras para desviar milhões dos cofres da estatal, Youssef encarregava-se de gerenciar a bilionária máquina de arrecadação que era usada para abastecer uma trinca de partidos e corromper políticos importantes.

Paulo Roberto era o articulador, o cérebro da organização. Youssef, o caixa, o banco. Um apontava os caminhos para assaltar a estatal. O outro era o encarregado dos malabarismos contábeis para fazer o dinheiro chegar aos destinatários da maneira mais segura possível, sem deixar rastros. Em março deste ano, quando a Polícia Federal deflagrou a Operação Lava-Jato, que tinha o objetivo de desarticular um esquema de lavagem de dinheiro, a dupla caiu na rede.
O que ninguém imaginava — nem mesmo os policiais — é que, a partir das informações dadas pelos dois criminosos, uma monumental engrenagem de corrupção, talvez a maior de todos os tempos, começaria a ruir.

TRINTA POLÍTICOS ENVOLVIDOS

Veja revelou que Paulo Roberto Costa, o primeiro a assinar o acordo de delação com a Justiça, entregou às autoridades o nome de mais de trinta políticos envolvidos no esquema de corrupção na Petrobras, entre eles três governadores, seis senadores, um ministro de Estado e pelo menos 25 deputados federais, além de Antonio Palocci, o coordenador da campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010, que pediu 2 milhões de reais ao esquema.

O ex-diretor forneceu o nome dos corruptos que se locupletavam do dinheiro desviado e das empreiteiras que contribuíam com a arrecadação da propina — um golpe já considerado letal na estrutura da organização criminosa. Se as revelações do ex-diretor — muitas ainda desconhecidas — já provocaram um cataclismo, o que está por vir promete um efeito ainda mais devastador. Alberto Youssef, o caixa, decidiu seguir o parceiro e contar o que sabe. E, nas palavras do próprio doleiro, o que ele sabe “vai chocar o país”.

MONEY DELIVERY…

Além de confirmar que o dinheiro desviado da Petrobras era usado para sustentar três dos principais partidos da base aliada — PT, PMDB e PP —, Youssef se colocou à disposição para fechar o elo da cadeia de corrupção, fornecendo as contas no exterior, as datas de remessa e os valores repassados a políticos e autoridades que ele tinha como clientes.

Youssef disse às autoridades que, durante o tempo em que operou o banco da quadrilha, por quase uma década, tomou o cuidado de esconder em um local seguro documentos que mostram a origem e o destino das cifras bilionárias que movimentou. É o que ele garante ser a verdadeira contabilidade do crime — um inventário que está escondido em um cofre ainda longe do alcance das autoridades brasileiras.

O acervo é tão completo que incluiria até os bilhetes das viagens que demonstrariam o que os investigadores já apelidaram de “money delivery”, o dinheiro entregue em domicílio.

10 thoughts on “Doleiro diz que revelações vão chocar o País

  1. Eu andava falando do Money Delivery. Agora para piorar, vem mais um doleiro para fazer outra premiada! Dessa vez [e bem mais pesado ainda, pois ele esta ligado aquela doleira presa no Mexico que trabalhava para um cartel de drogas.

  2. As “cuecas” recheadas voam agora em jatinhos particulares:

    “Um dos homens flagrados pela Polícia Federal na noite desta terça-feira, 7, portando dinheiro vivo é o ex-assessor do Ministério da Cidades Marcier Trombiere Moreira. Ele estava lotado na pasta até julho deste ano, quando se licenciou para colaborar na campanha de Fernando Pimentel, candidato do PT eleito para o governo de Minas Gerais. O jornal O Estado de São Paulo não conseguiu contato com a assessoria de Pimentel.
    “Segundo fontes, Marcier portava R$ 4 mil em dinheiro vivo ontem à noite quando vinha em um jato particular de Belo Horizonte para Brasília. O jato foi abordado pela Polícia Federal ainda na pista de pouso, quando também foram apreendidos mais R$ 112 mil com outras duas pessoas. Todos foram levados para prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, mas foram liberados logo após. Um inquérito foi aberto para investigar o fato.” (via Estadão)

  3. Será que Paulinho de lula sabe quando é que O BARBA-DELATOR-DEDODURO e o seu sacrista vão processar o Delegado Tuma Júnior?
    E sobre a Rosemary Ardente, aliás, a Rosemary dos vôos ardentes, ela saberá cadê-la?

  4. Amigos do Blog,

    Este Blog não tem anunciantes nem patrocinadores. Para se manter, necessita de contribuições voluntárias, Não podemos deixar que o Blog pare de ser publicado.

    Faça sua contribuição nas seguintes contas:

    1) Em qualquer (Loteca) Caixa Econômica Federal (104); Agência -0211; Conta Corrente -323-4; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91,

    2) No Banco Itaú; Agência 6136, Conta Corrente 12318-6; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91.

    ESTE BLOG É LIVRE. CONTRIBUA PARA MANTÊ-LO LIVRE.

  5. Essa dupla sinistra, Paulinho da Petrobras e Youssef estão prestes a desencadear, no Brasil, a mãe de todos os escândalos…
    Pelo que se sabe até agora, dos suspiros, sussurros e murmúrios, gente fina, da mais alta e distinta excelência, como também lambaris de toda sorte e níveis, na política, estatais e do serviço público, estão quase afogados na piscina da corrupção, sem contar os motoboys do Money Delivery, alcunhado, de fato, pelo senhor Virgilio, sem os devidos royalties.
    Da listagem publicada originalmente pela VEJA, que ficou no ar como uma peste negra, encabeçando a lista, estão os presidentes da Câmara e do Senado… deixando ainda muitos outros personagens, ministros e congressistas ,de cabelo em pé…
    Quanto ao aeronave revistada em Brasília, que vinha de Belo Horizonte, a Polícia Federal encontrou com o empresário Benedito de Oliveira Neto, R$ 116 mil em dinheiro vivo… o lance. objeto de denúncia, aconteceu ontem, 3a,feira, e descobriu-se que o dito personagem operava com o PT já de muito tempo, inclusive que ele bancava a casa no Lago Sul de Brasília, onde morava a candidata Dilma Roussef , até ser eleita presidente.
    Agora a Policia Federal corre trás do dinheiro, investigando sua origem.
    Esse trololó, quando deslanchar os nomes dos componentes, poderá ser capaz de fazer acontecer uma nova eleição, como já dizia o Paulinho da Petrobras…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *