Doleiros tinham uma sala em Ipanema para guardar propinas da quadrilha de Cabral

Resultado de imagem para sergio cabral charges

Charge do Aroeira, reprodução de O Dia

Juliana Castro
O Globo

Os delatores Renato Chebar e Marcelo Chebar contaram à força-tarefa da Lava-Jato no Rio que alugaram uma sala comercial em Ipanema, entre os anos de 2011 e 2014, para guardar dinheiro do esquema do ex-governador Sérgio Cabral. Numa mesma época, R$ 7 milhões estavam escondidos no local. Os irmãos Chebar foram fundamentais para a deflagração da Operação Eficiência, na última quinta-feira.

A sala ficava no número 550 da Avenida Visconde de Pirajá. Os delatores contam que fizeram isso para não deixar tantos recursos sob responsabilidade de Jucá, um doleiro do Uruguai. Eles também não remeteram o dinheiro ao exterior, porque foram informados por Carlos Emanuel Miranda, apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como operador de Cabral, que o ex-governador precisaria utilizar os valores com os pagamentos de boletos e entregas de dinheiro.

DELAÇÃO PREMIADA – Os irmãos Chebar procuraram a força-tarefa da Lava-Jato no Rio para fazer delação premiada e contaram sobre o esquema de ocultação do dinheiro do ex-governador no exterior. Eles contaram que chegaram a guardar US$ 80 milhões do ex-governador, US$ 15 milhões do ex-secretário Wilson Carlos e US$ 7 milhões de Carlos Miranda.

Na Operação Eficiência, foram expedidos nove mandados de prisão, sendo um deles contra o empresário Eike Batista, acusado de pagar propina a Cabral. Eike está preso em Bangu 9 porque não tem ensino superior. O ex-governador foi preso na Operação Calicute, em novembro do ano passado.

 

8 thoughts on “Doleiros tinham uma sala em Ipanema para guardar propinas da quadrilha de Cabral

  1. “Desabafo”
    Desculpe-me, mais uma vez, Newton…O assunto é Cabral, certo? Querido, este infeliz faz parte desta insustentável situação do RJ…Bem, vamos aos fatos: Picciani (Alerj) jamais poderia comandar alguma coisa…Temos uma “oposição” (Alerj) que, na realidade, não funciona…Pior, temos um Ministério Público que assiste TUDO “de camarote”. É muita humilhação, principalmente com o Servidor Público…Dr. Bèja, apesar de ter amizade com o Papa, não faz caridade. Vamos dar o nosso recado? Estou disposto a colaborar com as custas, afinal, vivemos na mesma sociedade.Cadê a verdadeira “justiça”? O meu e-mail você tem…Entre em contato, por favor. A situação está fora de controle; cabe uma bela representação, não é mesmo? Contra quem? Não sou advogado; sou cidadão. Por isso preciso da sua ajuda!. Um abraço!

  2. ESSA ENTREGA DE DINHEIRO CITADA NO FIM DA MATÉRIA,SERIA PARA PAGAR MARGINAIS DE OUTROS PODERES QUE VENDIAM SEUS FAVORES À QUADRILHA DE CABRAL?
    SERIA AINDA PARA PAGAR AOS DEPUTADOS CORRUPTOS DA ALERJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *