Dolores Duran morreu aos 29 anos, mas deixou uma obra genial na música brasileira

TRIBUNA DA INTERNET

Gigantes da MPB: Antonio Maria, Tom Jobim, Vinicius de Moraes e Dolores Duran

 

 

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

A cantora e compositora carioca Adiléa da Silva Rosa (1930-1959), conhecida como Dolores Duran, foi uma das maiores representantes do samba-canção, gênero musical onde prevaleciam a “fossa e a dor de cotovelo” nos anos 50, conforme a letra de “Castigo”, que expõe o arrependimento pela perda de um amor. O samba-canção “Castigo” foi gravado por Roberto Luna no LP “Luna Canta para Você”, lançado em 1958, pela RGE.

CASTIGO
Dolores Duran

A gente briga,
Diz tanta coisa que não quer dizer
Briga pensando que não vai sofrer
Que não faz mal se tudo terminar

Um belo dia
A gente entende que ficou sozinha
Vem a vontade de chorar baixinho
Vem o desejo triste de voltar

Você se lembra,
Foi isso mesmo que se deu comigo
Eu tive orgulho e tenho por castigo
A vida inteira pra me arrepender

Se eu soubesse
Naquele dia o que sei agora
Eu não seria esse ser que chora
Eu não teria perdido você

Se eu soubesse
Naquele dia o que sei agora
Eu não seria essa mulher que chora
Eu não teria perdido você

2 thoughts on “Dolores Duran morreu aos 29 anos, mas deixou uma obra genial na música brasileira

  1. Na foto Dolores segura um cigarro na mão direita. Era assim naquela época, como me conta minha mãe. Era chic fumar dentro de casa e ter cinzeiro de cristal – parecia que ninguém se importava com o fedor do cigarro. E naquela época o amor só era belo se houvesse dor. Felizmente tudo isso mudou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.