Dona Dilma cautelosa na escolha de homens e mulheres para o ministério

Helio Fernandes

Em tudo o que fala, tem a preocupação (compreensível) de não hostilizar o protetor e ainda presidente. Quando “nomearam” Palocci Chefe da Casa ou Ministro da Fazenda, Lula imediatamente repicou, “Palocci não”, e a presidente eleita esqueceu inteiramente do nome dele. Com a subserviência habitual, Palocci não disse nada, se refugiou no silêncio.

Ontem, Dona Dilma tratou de um assunto que “fatura popularidade” e não hostiliza Lula: a composição ministerial com tantas mulheres quanto homens. Diante do que ela afirmou, a conclusão: mais de 10 mulheres serão nomeadas ministras.

***

TANTOS MINISTROS COMO OS DE LULA

Dona Dilma garantiu o que eu vinha dizendo com insistência; terá que nomear os mesmos 37 ministros do governo Lula. Isso era compreensível, admissível, previsível. Como o grupo de partidos que apoiou Dilma foi maior, a recompensa tem que ser naturalmente maior. Existem tantas mulheres filiadas a partidos inexistentes?

***

ROMERO JUCÁ, O INSUBSTITUÍVEL

Reeleito depois de ter sido derrotado para governador em 2006, gostaria de duas coisas no seu futuro. 1 – Ministro da Institucionalização, “sente” que Dona Dilma terá que negociar muito.

2 – Presidente do Senado. Mas sabe que seu cacife é pequeno dentro do PMDB. Teria que ser indicado pelo Planalto, tem certeza que não acontecerá. Mas nenhum aborrecimento se for eleito líder do governo no Senado. Já foi líder de FHC e de Lula, por que não seria de Dona Dilma?

***

MARCO AURÉLIO GARCIA APAVORADO

É dos mais assustados com a possibilidade de não ser “herdado” por Dona Dilma. Não foi confirmado nem descartado pela razão muito simples de que não é ninguém. Mas tem insistido com Lula, que já repetiu: “Não pedirei por ninguém”. Pode ser que Lula fale por falar. Se não continuar, a esperança é Lula aceitar a ONU, e ir com ele.

***

DONA MARTA FABRIL S/A

Obteve o que pretendia: ser notícia no Senado, no Planalto e na corrida eleitoral de 2012. Levou um susto no dia 3 de outubro, quando Aloysio Nunes Ferreira surgiu com 10 milhões de votos e ela ia perdendo para o candidato do PCdoB, Netinho de Paula. Sabe que seu futuro está em São Paulo, confessa que é verdade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *