Dona Dilma, juros e inflação

Helio Fernandes

Antes mesmo da posse, mas já eleita, foi definitiva, incisiva, nenhuma dúvida: “Sou contra aumento de juros, no meu governo isso não acontecerá”. Aconteceu e continuará acontecendo.

Já subiu 0,50% e pela primeira em qualquer governo, veio junto o anúncio: “Neste 2011, mais 4 aumentos de juros”. Dona Dilma será sufocada e engasgada por esses juros. Terá que procurar um médico e não um economista

*** 

FERIADO EM SÃO PAULO, NÃO HÁ “MERCADO”

Dizem que o “mercado financeiro” é imprescindível. Até 1989, a Bolsa do Rio era praticamente a única do país. Nesse ano, o senhor Mendonça de Barros, associado ao senhor Nagi Nahas, estraçalhou o setor financeiro, provocaram enormes prejuízos. E o fechamento do Rio, passou tudo para São Paulo.

Portanto hoje, fundação da Cidade de São Paulo, nada a fazer. Há 20 anos os corretores do Rio são obrigados a operar na Bovespa, pagam impostos lá e não aqui.

*** 

PS – O que aconteceu com os dois mafiosos? Nagi está cada vez mais rico. Insuportável mas insuperável.

PS2 – Mendonça de Barros ganhou fortunas, foi Ministro de FHC. Teve que ir depor no Senado, demitido por um discurso do senado Pedro Simon, naquele estilo melífluo, que palavra.

PS3 – O então presidente da República, não esperou o Ministro chegar ao Planalto. Já saiu do depoimento e do Senado, como ex-ministro.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *