Dona Dilma sobre inflação: “Meu objetivo é não deixar que passe da média, lutarei intensamente para que diminua. Alguns países têm inflação maior”.

Helio Fernandes

É verdade, só alguns, muito poucos. Mas quase todos, em matéria de juros, deixam o Brasil estraçalhado, sequestrado, desequilibrado. EUA, zero ou 0,25%. Japão, zero total e absoluto. Na UE (União Europeia), dois ou dois e meio por cento. Por que não seguir esses exemplos?

E como se elimina a inflação? Falar, “vamos cortar a inflação”, apenas palavreado. E alguém no Planalto deve ser tão maquiavélico, que contraria e contesta até mesmo o mestre de Florença, que ensinava: “As coisas ruins (maldades) devem ser impostas de uma vez. Aí então as coisas agradáveis (bondades) entrarão em vigor lentamente, a sensação positiva vai sendo assimilada”.

O Banco Central fez o contrário. Ia aumentar a Taxa Selic em 0,50 por cento e parar algum tempo. Meditaram, decidiram; “Vamos aumentar esse juro apenas em 0,25%, umas três ou quatro vezes”. Bestial, pá.

***

PS – No Planalto todos sabem e não escondem: a sugestão transformada em decisão foi de Palocci. Como ele não aparece como autor, e tenta desgastar Mantega o mais possível, “vendeu” a ideia, apareceram logo “compradores”. Ha!Ha!Ha!

***

SENADOR “QUASE” MINISTRO

É do Sergipe, terra do presidente do PT, José Eduardo Dutra. Derrotadíssimo, para senador e governador, engendrou, que palavra, um esquema com o senador Valadares.

Seria seu suplente, e como presidente do PT, “arranjaria” um ministério para ele, e assumiria, “suplente eleito”. Não conseguiu, continua suplente. Valadares foi à tribuna para se mostrar, perguntando, “ficarei aqui?”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *