Donald Trump abre uma nova etapa da história da humanidade?

e

Ilustração do Duke (O Tempo)

Leonardo Boff
O Tempo

Há anos que já se notava a ascensão de um pensamento conservador e de movimentos que se definiam como de direita. Com isso, sinalizava-se um tipo de sociedade na qual a ordem prevalecia sobre a liberdade, os valores tradicionais se impunham aos modernos e a supremacia da autoridade se sobrepunha à liberdade democrática. Esse fenômeno deriva de muitos fatores, mas, principalmente, da erosão das referências de valor que conferiam coesão a uma sociedade e forneciam um sentido coletivo de convivência.

O predomínio da cultura do capital, com seus propósitos ligados ao individualismo, à acumulação ilimitada de bens materiais e, principalmente, à competição, deixando pequeno o espaço para a cooperação, contaminou praticamente toda a humanidade, gerando confusão ético-espiritual e perda de pertença a uma única humanidade habitando uma casa comum.

NADA É SÓLIDO – Emergiu a sociedade líquida, na linguagem de Bauman, na qual nada é sólido. Face a essa diluição, surgiu seu oposto dialético: a busca de segurança, ordem, autoridade, normas claras e caminhos bem-definidos. Na base do conservadorismo e da direita em política, em ética e em religião, se encontra esse tipo de visão das coisas. Ela está a um passo do fascismo, como se verificou na Alemanha de Hitler e na Itália de Mussolini.

Na Europa, na América Latina e nos Estados Unidos, essas tendências foram ganhando força social e política. No Brasil, foi esse espírito conservador, direitista, que moldou o golpe de classe jurídico-parlamentar que destituiu a então presidente Dilma Rousseff. O que se seguiu foi a implantação de políticas claramente de direita, negadoras de direitos sociais e retrógradas em termos culturais.

Mas essa tendência conservadora alcançou sua dimensão mais expressiva na potência central do sistema-mundo, os Estados Unidos, confirmada pela eleição de Donald Trump à Presidência daquele país.

CONQUISTAS DE OBAMA – Trump, em seus primeiros atos, começou a desmontar as conquistas sociais alcançadas por Barack Obama. Nacionalismo, patriotismo, conservadorismo e isolacionismo são suas características mais claras.

Seu discurso inaugural é aterrador: “De hoje em diante, uma nova visão governará nossa terra. A partir deste momento, só os Estados Unidos serão o primeiro”. O “primeiro” aqui deve ser entendido como “só os EUA vão contar”.

Subjacente a essas palavras, funciona a ideologia do “destino manifesto”, da excepcionalidade dos EUA, sempre presente nos presidentes anteriores, inclusive em Obama. Quer dizer, os EUA possuem uma missão única e divina no mundo: a de levar seus valores de direitos, da propriedade privada e da democracia liberal para o resto da humanidade. Para ele, o mundo não existe. E, se existe, é visto de forma negativa.

PODE-SE ESPERAR TUDO – Da personalidade de Trump se pode esperar tudo. Habituado a negócios tenebrosos como são, de modo geral, os empreendimentos imobiliários nova-iorquinos, sem qualquer experiência política, pode deslanchar crises altamente ameaçadoras para o resto da humanidade, como, por exemplo, uma eventual guerra contra a China ou a Coreia do Norte, onde não se exclui a utilização de armas nucleares.

A frase que nos assusta é esta: “De hoje em diante, uma nova visão governará nossa terra”. Não sei se está pensando apenas nos EUA ou no planeta Terra. Provavelmente, as duas coisas para ele se identificam. Se for verdade, teremos que rezar para que o pior não aconteça para o futuro da civilização.

8 thoughts on “Donald Trump abre uma nova etapa da história da humanidade?

  1. O sr. boff é um mentiroso. No discurso original o jornal publico.pt traduziu assim sua fala:
    “De hoje em diante, uma nova visão vai governar a nossa terra.
    A partir deste momento, vai ser a América em primeiro lugar.”
    E o manipulador de textos mudou para;
    “… A partir deste momento, só os Estados Unidos serão o primeiro”.
    Já deu por hoje.
    https://www.publico.pt/2017/01/20/mundo/noticia/o-discurso-de-trump-na-integra-de-hoje-em-diante-uma-nova-visao-vai-governar-a-nossa-terra-1759123

  2. Só espero que o Sr. Boff não esteja indiretamente apoiando a política anterior que produziu as guerras no Iraque, Afganistão, Paquitão, Síria, primaveras árabes, Líbia, Somália, Sudão, Yemem, Ucrânia, etc…

  3. Mais uma bosta defecada por esse imbecil velhote Boff.
    Quando vejo o titulo e o nome do autor…corro pros comentários sem nem me preocupar em me sujar com as fezes desse rato nojento.
    Mais uma vez….nem li e Não gostei”
    Lugar de excrementos é na latrina.
    Descarga ja..!!!
    Nojento!!!

  4. USA é um pais muito mais caipira e chumbrega que se possa imaginar…
    Falar que o povo brasileiro é burro, ainda não viram nada…
    Cada país tem o governo que merece?
    Errado. Ninguém merece um Trump, assim como não merecemos esse trambolho merreca que é o Temer.

    “Talvez um lunático seja simplesmente uma minoria de um”.

    “O poder não é um meio; É um fim.
    Não se estabelece uma ditadura para salvaguardar uma revolução;
    Faz-se a revolução para estabelecer uma ditadura.
    O objeto da perseguição é perseguição.
    O objeto da tortura é a tortura.
    O objeto do poder é poder ”
    – George Orwell, 1984

    Segundo Orwell: “O poder é rasgar as mentes humanas em pedaços e colocá-los juntos novamente em novas formas de sua própria escolha.”

    Trump nao terá esse poder.
    Os norte americanos nao irão suportar a cara do Trump dando ordens por muito tempo.
    Esse e o maior trunfo do povo americano, para defecar esse palhaço do poder.

    Isso vale para o Brasil também!
    Mas o vampiro brasileiro é “tão esperto”, que aparece sempre tricotando com os dedos, dando uma de mané…

    E ainda vai apelar com a “Modela”, tá só esperando a onda certa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *