Dunga mostra independência

O técnico Dunga mostrou personalidade e independência não só na convocação, mas também na entrevista. Mais de uma hora de perguntas, a maior parte desnecessárias, exibicionismo puro e repetido. Mas criticou, merecidamente, a incoerência e a contradição da própria imprensa.

Quanto a Ronaldo, ficou claro o que venho dizendo: “Ele é lembrado pelos gols que faz e pelos que deixa de fazer. Fora isso não tem feito nada. mesmo nos jogos em que fez gol, não se destacou. Nos outros, então, desaparecido.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *