É caso de impeachment, sim

Percival Puggina

Não houve na história da República governo que merecesse tanto ser posto porta afora pelas instituições quanto esse alegadamente reeleito no dia 26 de outubro do ano passado. Percorreu de A a Z o dicionário das coisas que um governo não deve fazer, e mandou para longe das próprias vistas os limites morais a que se subordinam as pessoas e as instituições que merecem respeito.

A lista é longa e mostra que estamos sob um governo absolutamente capaz. De qualquer coisa. A corrupção foi transformada em política de Estado graças à consistente e já fartamente comprovada formação de quadrilhas. Quando os números do assalto à Petrobras chegaram às manchetes mundiais, houve um estupor porque nunca se vira caso de corrupção com tantos dígitos. E eram apenas os primeiros esguichos do que viria com a operação Lava Jato, que desvendaria a extensão do esquema a um vasto conjunto de obras públicas.

Há poucos dias, o governo precisou usar toda sua força de coerção para aprovar uma lei dizendo que crime de irresponsabilidade fiscal já cometido deixava de ser crime perante os estatutos jurídicos do país. E pouco mais tarde, novamente operou o balcão dos negócios para que fossem retiradas assinaturas em CPIs que investigariam financiamentos do BNDES.

MENTINDO SEMPRE

Em países sérios, presidentes não podem mentir. No governo brasileiro, a mentira é sempre a forma de comunicação. A verdade jamais emerge numa entrevista. Ela só aparece mediante rigorosa investigação jornalística ou policial. O governo atrai os piores elementos dos partidos da base e os piores parceiros nacionais e internacionais com os quais faz negócios que traem o interesse brasileiro.

Seguindo a política do partido governante, sem audiência ao Congresso e à nação ali representada, deslanchou um programa de integração continental denominado “Pátria Grande”, confessadamente comunista, visando integrar moedas e identidades nacionais com os mais desastrados de nossos vizinhos. Dentro desse projeto, o Brasil participa da instalação de uma Escola de Defesa que outra coisa não é que uma versão bananeira do Pacto de Varsóvia.

Se essas tratativas forem criteriosamente investigadas, não andaremos longe de um crime de alta traição. Pense num mal para o país e saiba: há um setor do governo ou de seu partido tratando disso.

SEM CRITÉRIO

É irrelevante ao tema deste artigo mencionar a falta de qualquer mérito nesse governo, porque no Brasil, governar mal é um direito de todos. Mas, convenhamos, não é à toa que o petismo é contra a meritocracia. Basta contemplar seu governo. Ele jogou o país numa enorme crise sem que houvesse qualquer outro motivo que não fosse a monumental incompetência nas áreas essenciais da administração.

Cobrar das instituições que deliberem sobre impeachment é uma imposição moral. Se elas o recusarem, que assumam as consequências. Simples como isso. O que não se pode fazer é um discurso de reprovação ao que foi feito no país e dizer que “não é caso de impeachment”. Santo Deus! O que mais é preciso? Por quanto mal ainda devemos esperar? Não nos constrange tal omissão? A presidente e seus líderes já não podem aparecer na rua pois são vaiados pelo povo, entregue aos azares que desabam sobre seu cotidiano. E as instituições, no conforto dos gabinetes, contemplam seus esféricos umbigos. É assim que queremos ficar?

Dizer que “não é caso de impeachment” é fornecer ao governo um fraudulento atestado de boa conduta. Essa é apenas uma das duas opiniões possíveis. E é a mais prejudicial ao interesse público, à moral nacional e ao respeito que devemos ter por nós mesmos.

31 thoughts on “É caso de impeachment, sim

  1. Meu Deus do Céu!! Até quando vou tolerar, estes petistas e petralhas( comentaristas ) que defendem este governo perverso, corrupto e cruel, apesar de todas evidências e provas cabais, de seus crimes hediondos contra esta Nação. Corja de hipócritas e fariseus, seus dias estão contados, o IMPEACHMENT já está aí, nos corações e na mente dos brasileiros, falta pouco…….. e daqui há pouquinho tempo, teremos o que o País quer: IMPEACHMENT JÁ.

  2. Percival, você fez uma colocação exata, e portanto, incontestável :
    -governo ALEGADAMENTE reeleito.
    E, mais não digo, e nem necessário é.

  3. Não sou petista; inclusive votei no Alkcmin em 2006 e no Serra em 2010. Queria apenas que a Justiça Federal e o STF tivessem o mesmo empenho em julgar e condenar os corruptos do PSDB que tiveram em condenar os corruptos do PT nos casos do mensalão e do petrolão. Inclusive os condenados do PT no mensalão estão presos. Os do PSDB continuam soltos, impunes e os delitos prescreverão e tudo ficará impune. E ainda há o caso do suborno ao Sérgio Guerra, já falecido, e na época Presidente do PSDB, para abafar a CPI da Petrobrás em 2009.

    http://www.jornalofarol.com.br/ver-noticia.asp?codigo=6107

    https://www.youtube.com/watch?v=N8flQvq_L44

  4. Esse Puggina padece de um anticomunismo patológico e totalmente anacrônico. E o mais engraçado é que, na sua página da Wikipedia, ele consta como tendo sido o criador da Fundação Tarso Dutra de Estudos Políticos e Administração Pública, entidade do Partido Progressista, que é da base de sustentação do Governo petista que ele tanto achincalha, além de ser um partido político extremamente corrupto, isso segundo as próprias investigações da Operação Lava Jato, que apontam o PP como o partido campeão em quantidade de investigados na referida Operação. Contradição insanável. E aí Puggina, vai desmentir? Além disso, o PP foi, até há pouco tempo, o partido do democrata Jair Bolsonaro.

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/tag/pp/

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/governo/planalto-quer-tirar-integracao-nacional-do-pp-e-dar-outro-ministerio-ao-pmdb/

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/operacao-lava-jato/2015-03-06/pp-lidera-lista-da-lava-jato-com-32-integrantes-investigados.html

    • Senhor Carlos Frederico Alvarenga
      Contradição insanável é a de haverem posado como vestais durante as décadas oposicionistas, e enfiado pés e mãos na lama tão logo chegaram ao poder, proporcionando os maiores escândalos da história da República. Contradição insanável é, agora, procurarem expiar suas culpas comparando, sem senso de proporção, os crimes do governo petista com os crimes dos governos alheios. Contradição insanável é chamar de heróis do povo brasileiro criminosos condenados pela justiça. Contradição insanável, após décadas durante as quais apontaram Maluf como exemplo de conduta delinquente no exercício do poder, irem abraçá-lo nos jardins de sua mansão assim que ele se tornou útil à eleição de Haddad.

      Durante os 25 anos ao longo dos quais fui filiado ao PP do Rio Grande do Sul, Maluf jamais pisou na sede do partido porque, aqui, devido à sua conduta, se tornou persona non grata. Desfiliei-me do PP, por medida de coerência, quando percebi que era insanável a ligação do partido com o Partido dos Trabalhadores cujo efeito corruptor a nação, hoje, conhece perfeitamente.

      Contradição insanável, cegueira de usar bengalinha, é chamar “anacrônico” o anticomunismo quando o PT apoia, aplaude, financia e chora lágrimas amorosas no cangote do tirano marxista-leninista “hasta la muerte” Fidel Castro. E fazer outro tanto com Hugo Chávez e seu ventrículo Maduro. Ser anticomunista é exigência moral e evidência de conhecimento da realidade e da história.

      Por fim, senhor Carlos Frederico, da próxima vez que mencionar meu nome, lembre-se que você me agride para defender os bandidos que combato. E, pior do que os advogados contratados para proteger os que assaltam a nação, o senhor faz isso de graça, pro bono, por pura ausência de senso moral.

  5. Os condenados do mensalão estão presos !!! Estão? A quadrilha, sem chefe e chefete, aliás chefe oculto. Quadrilha que não é quadrilha, de acordo com o Teori e Barroso. Será o Benedito!! Que proteção espetacular, do STF, gol de mão e valido. Me poupe deste raciocínio imbecializante!! O PT, neste quesito é o campeão dos campeões, proteção insuperável mau cheirosa do STF, o qual a hegemonia do pensamento comunista, prevalece. Frequentam ambientes gays, mas não são gays!! Estou pouco lixando para o PSDB, que deve pagar pelos seus pecados, mas o grande SATÃ é o PT,sem duvida, este sim tem que ser combatido até a sua extinção.

  6. Prezado Puggina. É como disseste: “não é caso de impeachment” é um assinte, é imoral.
    Os que os defendem não “caem na real” de que estão defendendo o indefensável. E o que é pior: colocam todos no mesmo pacotão de canalhices, cinismos e mal feitos deles.
    É verdade que somos todos imperfeitos, mas é uma tremenda mentira dizer que nossas imperfeições são as mesmas, ou que se equivalem.
    Não há nada que se possa fazer com aqueles que acham que tudo é relativo. Eles não conseguem ver o óbvio.
    Mas aqueles que pensamos no que é justiça, no que é absoluto e no que é verdadeiro percebemos claramente essas diferenças. Não só pensamos, mas vivemos com coerência isso que cremos.
    Fazer o quê.
    Menos ruim por vivermos em uma, ainda, sociedade de liberdade individual de pensamento, credo, princípios e direitos.
    Engraçado é que aqueles tentam convencer os outros através da insistência, dos gritos, das baixarias, das manipulações da verdade, e até mesmo da violência. Talvez façam assim para tentar se convencer de que estão certos. São incoerentes por viverem em uma realidade que lhes dá liberdade de pensamento, mas não permitirem isso aos outros e não aceitarem outro tipo de pensamento.
    Penso como você e procuro viver com coerência isto que creio.
    Ainda há um punhado de liberais e conservadores que resistem.
    Continua firme.
    Grande abraço.

  7. Assunto bobo, já fora de hora, onde até a “oposição” não quer falar mais e aí aparece mais uma vez para agradar a meia dúzia. Já se sabe que não vai haver impeachment, então qual a razão de insistir ?

  8. Pais serio? Escreva serio,Puggina. Voce sabe que todos mentem. Ou esta agora se fazendo de sonso por questao ideologica? E as armas de destruicao em massa no Iraque, mentirada do Bush, que custaram a vida de mais de 5000 norte americanos, destruiram o Iraque e mataram e aleijaram 3mais de 1 milhao de iraquianos? E o mentiroso e impune Sarkozy que segue negando que recebeu dinheiro do Kadhafi e da idosa dona da L’Oreal, apesar de documentos publicados? Nem vou perder tempo com o atual primeiro ministro espanhol e seu antrcessor do PP de la, dois mentirosos e corruptos.

  9. Confesso aos meus amigos que não tenho tido mais vontade de escrever, pois os temas são os mesmos e comentários da mesma forma.
    Não, claro que o Newton não é culpado, tampouco os comentaristas, mas os assuntos brasileiros se referem invariavelmente a roubos e corrupção e, em consequência, nossas opiniões são conhecidas de todos, pois a maioria sabe quem é PT e quem não simpatiza com esta sigla.
    Puggina tem a sua posição política, de ser contrário aos petistas.
    Escreve bem, é sensato, inteligente, um Leonardo Boff à direita, em razão de ambos professarem a religião católica.
    Assim, atualmente, o placar do jogo político dá ampla vitória a Puggina, diante da fonte inesgotável de casos escabrosos produzidos pelo PT.
    O pedido de impedimento, que é o próprio nome do artigo em questão, tem apoio de um contingente substancial de brasileiros, manifestação levada a efeito porque a cada dia que passa o envolvimento da presidente Dilma no petrolão é evidente.
    Se Puggina critica as mentiras do PT, e um simpatizante da sigla petista alega que, em se tratando de governos elas são normais, algo está de cabeça para baixo, a meu ver.
    Se todos os governos mentem, não quer dizer que devemos aceitar as mentiras porque fomos vencidos pela contumácia, por favor!
    Enquanto os governos continuarem a nos enganar e ludibriar, temos de criticá-los diariamente, até que sejam eles os vencidos e, nós, os vitoriosos.
    Por outro lado, comparar as mentiras de presidentes de outras nações com os logros de nossos governantes é intempestivo tanto quanto absurdo!
    A começar que os exemplos citados partiram dos Estados Unidos, França e Espanha!?
    Não sei se convenientemente ou não, mas diante da ênfase política dada ao articulista, que este não escrevia sério, na razão direta dos países mencionados deveriam constar aqueles que possuem ideologia política diferente, tais como China, Rússia, Cuba, Coréia do Norte, Venezuela …. cujos governos são até bem mais mentirosos que os registrados!
    O correto seria, então, QUE TODOS OS GOVERNOS MENTEM, independente de suas tendências políticas, sociais e econômicas, até religiosas.
    No entanto, Puggina abordava o governo brasileiro, que é aquele que nos diz respeito diretamente, e disse verdades, e foi brando.

    • Por acaso não está escrito que TODOS MENTEM. Leia antes de ideologizar também. Ele disse que EM PAÍSES SÉRIOS, PRESIDENTES NÃO PODEM MENTIR. Como sei que ele não considera SÉRIOS os que você também não considera por questões ideológicas, para não me alongar, citei os dois que os macaquitos daqui consideram os mais sérios do mundo. E provei que seus presidentes MENTEM.

      • Puggina assim escreveu:
        “Em países sérios, presidentes não podem mentir”.
        Não citou quem eram essas nações.
        Tu, que sempre tem a mania de ideologizar citaste três, que seus governos mentem.
        Pois eu generalizei, afirmando que TODOS mentem, independente se capitalistas, socialistas, comunistas, monarquias, teocráticos …
        Portanto, o comportamento de símio não é meu nem do Puggina mas, teu, de maria-vai-com-as-outras, em face de o mal do mundo para essas deslumbradas ser permanentemente os americanos, e como se estes pudessem ser extraídos do contexto mundial para pretextos sem qualquer base racional à construção de textos improcedentes!
        Se queres exemplos de países sérios, posso citar meia dúzia, que, mesmo assim, seus governos mentem:
        Japão, Austrália, Canadá, Noruega, Suécia, Dinamarca, Holanda, Bélgica, Suíça, Estados Unidos, França, Espanha, Brasil, Brasil, sim, o problema nosso é governo, e não o território, a Nação e a Pátria, mas o Estado, que é altamente incompetente, corrupto e desonesto.
        Se quiseres ampliar nossos problemas anexando nosso analfabetismo e analfabetismo funcional, eu concordaria contigo que o povo brasileiro teria a sua parcela de culpa ao eleger gente má, mal intencionada, cujo resultado é este que tanto discutimos.

        • Você gosta muitos parágrafos de abrobrinhas. Considera-se o dono do pedaço e advogado sem procuração. Fui claro e suscinto sobre o ponto abordado. Pouco me importa a catequese do Puggina. Nada mais a acrescentar.

          • Não me considero dono de nada, muito menos advogado.
            Tu és avesso ao diálogo, e imagina que podes escrever o que bem entendes porque lei ou verdade absoluta.
            Este espaço é democrático, portanto, podemos ser contestados ou não.
            Teu erro crasso é apelar para o lado pessoal como agora, partindo para a ofensa e agressão desnecessárias.
            Pois te tranquilizo. A partir desse momento não mais comentarei nada da tua lavra, e poderás desfilar tuas ideias como se apenas elas existissem na Tribuna da Internet.

  10. A partir de medos da década de 50, começou a tomar conta do Brasil os politiqueiros corruptos, e a desmoralização da POLÍTICA, tivemos uma ditadura, que poderia ter restaurado à MORAL PÚBLICA, mas…desandou, e ficou com a mancha da tortura, pós ditadura, o PODER GOVERNAMENTAL, foi assumido pelo CIVIS, e a MORAL, DIGNIDADE, HONRA, foram banidas do dicionário dos politiqueiros, que com HIPOCRISIA E MÁ FÉ, iniciaram o desgoverno, com o único intuito de roubar o “Cofre Público”, nesses anos de falsa DEMOCRACIA, só se salva o período do GOVERNO ITAMAR, o resto é FARINHA DO MESMO SACO.
    Assino embaixo, do artigo do Sr, Puggina, pelo teor de indignação DAS AÇÕES de um governo, nas mãos de um partido, que nos fez sonhar com com a restauração da DIGNIDADE GOVERNAMENTAL, E AO ASSUMIR O GOVERNO, NOS COLOCOU EM UM PESADELO DE CORRUPÇÃO DO ROUBO DE BILHÕES, NOS DEIXANDO EM UM TÚNEL, QUE NÃO VEMOS SAÍDA, COM UM MÍNIMO DE LUZ.
    Infelizmente, o trabalhador, com as últimas medidas dos Poderes, ficará na condição de “escravos”, a entregar 6 meses de seu miserável salário, na forma de imposto, para serem roubados.
    Caro Bendl, teu comentário, como sempre, é justo sobre o panorama em que os 3 podres poderes colocaram o BRASIL.
    86 anos de CIDADANIA, AINDA ATIVA NO MEIO EM QUE SOBREVIVO, e ver a HIPOCRISIA GOVERNAMENTAL SAIR VENCEDORA, DESTRUINDO A NAÇÃO, CAUSANDO SOFRIMENTO E ANGUSTIA A 200 MILHÕES, É DURO!!. Da vida material, sua riquezas, não levamos ao atravessar à porta larga do túmulo, mas, os BEM OU O MAL, OU O BEM QUE SE DEIXOU DE FAZER, conforme nos alerta, uma Lei dita a 2 mil anos: “A CADA UM SEGUNDO SUAS OBRAS ” E “PAGARÁS ATÉ ÚLTIMO CEITIL”
    Só nos resta rogar à DEUS sua MISERICÓRDIA.

  11. Meu querido Theo,
    Não sei até onde irá a nossa paciência com este governo!
    A verdade é que as manifestações nas redes sociais e pelas ruas das cidades brasileiras, acusam a insatisfação do povo com o PT e a presidente Dilma.
    O mais grave, a meu ver, é quando um governo permite ser tão criticado e veementemente como os petistas estão sendo, e seguem na trilha do crime, do descaso, prejudicando sobremaneira a população e País.
    Uma excelente semana que ora inicia junto aos teus, meu amigo.
    Um abraço forte e caloroso.

  12. Senhor Puggina, o senhor parou no tempo. Continua a destilar essa sua paranóia anticomunista, esquecendo-se que o Muro de Berlim caiu há 26 anos, e que a União Soviética desintegrou-se há 24 anos. O senhor escreve como se estivéssemos em plena guerra-fria, o que não tem cabimento nenhum. Essa fase da história acabou há mais de um quarto de século. O senhor precisa se atualizar e deixar de ser esse matusalém ideológico que o senhor insiste em ser. A China aderiu ao socialismo de mercado, não quer exportar sua revolução para nenhum país do mundo, só quer investir e lucrar, como qualquer capitalista. Quanto à Cuba, trata-se de uma nação que vem sobrevivendo a duras penas desde que sua antiga patrocinadora simplesmente desapareceu. Em termos políticos e de costumes, o senhor representa o que de mais atrasado, retrógrado e arcaico existe no pensamento brasileiro. Respeito seus pontos de vista, embora divergindo frontalmente deles. O que me causa espécie é o caráter paranóico da sua pregação. Parece o Silas Malafaia. Outra coisa, demorou muito tempo para descobrir que seu antigo partido era uma legenda de aluguel do Maluf. Vinte e cinco anos convivendo no mesmo partido com a corrupção malufista é uma eternidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *