E de repente a “Tribuna da Internet” vive sua fase de glória, com a criação da “Tribuna Fake”…

C Newton

Carlos Newton Fake é totalmente careca

Carlos Newton

Estamos numa nova Era das Trevas, prevista por Nelson Rodrigues, quando anteviu que os idiotas seriam tantos que acabariam dominando o mundo. Assim, não é por mera coincidência que hoje não haja sequer um grande líder que se destaque neste mundo imbecilizado pelos governantes de fancaria. Mesmo nos países nórdicos, que levam uma vida privilegiada em função das riquezas naturais e das que são conquistadas pelo esforço conjunto, não aparece nenhum líder que possa mostrar ao mundo um caminho com maior bem-estar e menor desigualdade social.

Carlos Chagas

Carlos Chagas ressuscitou assim…

O mais impressionante é que os próprios países nórdicos podem entrar em retrocesso democrático, como está acontecendo na Suécia, onde os imigrantes criaram guetos fechados, com suas próprias leis, porque as viaturas policiais estão proibidas de entrar nesses bairros.

NÃO HÁ PARAÍSO –  Como disse recentemente o Papa Francisco, “não há paraíso na Terra e existem problemas, porque por astúcia do diabo os homens aprenderam a se dividir”.

Pedro Coutto

Pedro do Coutto remoçou 40 anos

Mesmo vivendo nesse inferno terreno, comandado por falsos líderes que se curvam ao Deus Dinheiro, é possível haver momentos de felicidade, como a Tribuna da Internet está vivendo agora, depois de receber mensagem do comentarista Rocco Napoli, revelando a existência de uma Tribuna Fake, inclusive com fotos minhas, do Pedro do Coutto, do Carlos Chagas, do Percival Puggina e do Sebastião Nery. Também o jornalista Mauro Santayana aparece como articulista desta falsa Tribuna da Imprensa, mas sem foto.

A audácia dos fraudadores é comparável aos políticos e empresários brasileiros. Além de se apropriarem do título tribunadaimprensa.com.br, que estava registrado em meu nome, mas há anos devolvi a Helio Fernandes quando ele saiu para criar seu próprio blog, eles abriram páginas no Facebook, no ASK.fm e no Twitter com nossos nomes, fotos e pequenas biografias.

Falso Sebastiao Nery mais parece um monge budista

FOTOS FORJADAS – As fotos de quatro articulistas (Newton,  Chagas, Nery e Coutto) são fraudadas e as biografias, idem. Sou identificado como redator da Tribuna e advogado previdenciário, com especialização na Universidade de Coimbra; Carlos Chagas aparece com bacharel em Comunicação, com habilitação em Publicidade e Marketing Digital; Sebastião Nery é jornalista e escreve para “meia dúzia de lugares”; e Pedro do Coutto é economista e consultor financeiro.

Puggina é o único com a foto verdadeira

O mais interessante é o falso Percival Puggina, que aparece ao vivo e a cores, com uma foto real, retirada de seu blog, é identificado como arquiteto, o que também é verdade,e diz escrever, semanalmente, artigos para vários jornais do Rio Grande do Sul, entre eles Zero Hora, além de colaborar para a Tribuna da Imprensa.  Tudo parece verdadeiro, mas é só acessar o Twitter dele para se constatar que é falso.

UMA GRANDE SURPRESA – Nunca pensei que fôssemos tão importantes a ponto de merecer a criação de uma Tribuna Fake, cujos responsáveis usam nossos nomes para tenebrosas transações, como diria Chico Buarque.  O caso mais preocupante é do Percival Puggina, que já não escreve mais aqui, porque não gostou das críticas de comentaristas a seu apoio incondicional a Bolsonaro.  E dos demais agraciados com essa baixaria, somente o Chagas já pediu as contas ao Criador e não mais pode reclamar de corpo presente.

Na verdade, sei que Puggina não vai gostar nada dessas iniciativas de ganhar dinheiro em “consultorias”, usando nossos nomes, conforme é o objetivo dessa gente. No caso dele, a foto e os dados são verdadeiros. Quanto aos outros, à exceção de Chagas, não sei como cada um deles reagirá.

De minha parte, posso garantir aos fraudadores que nada farei. Ainda estou inebriado com meus 15 minutos de fama, podem usar meu nome à vontade. Como dizia P.T. Barnum, grande empresário circense americano “Nasce um otário a cada minuto”. E sou um deles.

BALANÇO DE OUTUBRO – Como sempre fazemos no início de cada mês, apresentamos o balanço do Blog no mês anterior, agradecendo muitíssimo as contribuições que nos permitem manter esse espaço livre na internet.

De início, os depósitos na Caixa Econômica Federal:

DIA    REGISTRO     OPERAÇÃO         VALOR
05      051414          DP DIN LOT……….20,00
13      000001          CRED TED………….30,00
13      100830          DP DIN LOT……..230,00
15      151252           DP DIN LOT……..100,00
27      271015           CRED TEV………..100,00

Agora, as contribuições feitas através do Banco Itaú/Unibanco:

01     TED  033.3591  ROBSNAS……..200,00
13     TED  001.5977   JOSANTO………313,13
15     TBI  3748.05448-TI…………………60,00
30     TBI  0406.49194.4 C/C…………..100,00

Agradecendo, mais uma vez, o apoio que nos permite manter o Blog, vamos em frente, agora em dose cavalar – na Tribuna da Internet, na Tribuna da Imprensa Fake, na Internet, no Twitter e no ASK.fm. É a glória! (C.N.)

30 thoughts on “E de repente a “Tribuna da Internet” vive sua fase de glória, com a criação da “Tribuna Fake”…

  1. … as “lideranças” nascem do ventre, se alimentam nos seios e crescem no meio da sua gente – e não o inverso.
    .
    ps. às vezes confundimos “líder” com Avatar…

  2. Atualmente parece que mentir passou a ser uma arte. Apreciada e valorizada! Sinal dos tempos. O que seria dos espertos se não fossem os otários?
    Na sua análise faz menćão à inexistência de lideres. Se analisar o passado vais verificar que os grandes líderes foram duramente atacados e perseguidos a seu tempo. Para lembrar apenas 3 cito Getúlio. Jango e Brizola.
    Mas o que dizer da atualidade? E da difamação que o Sr. tb contribui ao histórico de vida de um líder brasileiro com dezenas de títulos honorificos concedidos em sua maioria por entidades europeias?

  3. Dar títulos honoríficos a quem é acusado de ladrão, e até já tem várias condenações e foi tirado da cadeia por seus “afilhados”, parece que se enquadra na expressão cunhada por São Mateus no novo testamento, que prega que não se de pérolas aos porcos, pois não saberão o que fazer com elas.
    Olhar para um ladrão e não o reconhecer como tal, é prova de idiotice, mau caráter e principalmente se mostrar um inocente útil.
    Na França agora se diz que é necessário conviver com o terrorismo, porque isto faz parte da cultura dos imigrados.
    O presidente francês, o tal de Macron, já pode ser considerado o idiota número um do mundo.

    • Então devo concluir que um juiz brasileiro reconhece um ladrão enquanto dezenas de celebridades do mundo acadêmico, cultural e político não tem está capacidade?

    • Fico imaginando o quanto essa doença nos leva ao ridículo. Uma matéria sobre a criação de uma página fake da tribuna e a criatura vem postar indiretas sobre as vesgas opiniões políticas dele. Devia pelo menos buscar uma matéria aonde estivesse o nome dos que indiretamente ele se referiu no comentário demente e inoportuno.

      Tenho dito… E sempre!!!

  4. O abandono (temporário?, tudo é passageiro) da TI pelo Puggina remete ao pato Donald.

    Se estiver perdendo no jogo com evidências claras de derrota, não joga mais, pára tudo e quer levar a bola embora.

    Não aceitar críticas é muito, muito ruim.

  5. Num dia como hoje de 1939 Georg Elser explodiu uma bomba na “Cervejaria Bürgerbräu”. Era tarde. Exatamente 13 minutos antes Hitler se retirara do local. O Fuher escapou.

    SAIBA, ELSER, NÃO FOI EM VÃO.

  6. Não sei o que essa gente tem na cabeça.
    Rouba-se de tudo; copia-se tudo; explora-se tudo; manipula-se tudo; tudo virou corrupção no Brasil!

    Essa, agora, de se apoderarem do nome da TI foi de amargar. Certamente algum robô teve essa ideia para se vingar do nosso Editor, e como a Internet está sendo usada em larga escala pelos criminosos, dificilmente o blog escaparia da sanha dessas quadrilhas que infestam as redes sociais.

    Acho que o Newton deveria agir e não deixar em branco mas, como ele já decidiu, nada fará contra os plagiadores e usurpadores de ideias alheias. Temos mais que apoiá-lo.

    Quanto à saída de Puggina, se nos abandonou porque não teria gostado das críticas recebidas pelo seu posicionamento político, consta-se que seus opositores tinham plena razão:
    O articulista é avesso às críticas, à democracia!
    A direita não aceita opiniões em contrário; a economia, o lucro, o establishment, o status, o poder, conduzem a direita para ser inimiga do cidadão, refratária às necessidades do povo, alheia às crises sociais gravíssimas que hoje assolam o país!

    Vê-se, também, que até ao reconhecido Puggina, excelente no manuseio do idioma porque uma pessoa culta, de intelecto superior, falta-lhe argumentos, razões, fundamentos, para explicar os erros de Bolsonaro, suas omissões, irresponsabilidades, e os porquês de o Brasil não decolar.

    Da mesma forma, deve ser muito difícil Puggina querer justificar a aproximação do presidente com o Centrão, pois a direita sempre se disse honesta, correta, e de não compactuar com ilicitudes.

    Enfim, se Puggina ainda não sabia, a política brasileira não tem aliados; não tem parceiros; não tem fidelidade a ela mesma.
    Existem apenas interesses e a eterna busca e/ou manutenção do poder, o resto é o resto.

    Não há como se ter uma projeção idealista ou romântica da política nacional, e tanto faz se de esquerda ou de direita, pois os mesmos defeitos, omissões, erros, crimes e irresponsabilidades são cometidos e praticados por ambas tendências ideológicas!
    E se há algo que une uma à outra e ambas se identificam, o elo de ligação se chama CORRUPÇÃO!

    Talvez Puggina tenha saído porque se, anteriormente, acusava o PT de corrupto até a medula, e tendo conquistado o Planalto através do voto democraticamente, tenha imaginado que mostraria à esquerda como seria governar com honestidade, probidade e responsabilidade.
    Mas, Bolsonaro abandonou esse ideal que o Puggina alimentava, então a decepção, a frustração, e o seu abandono do blog.

    A TI perde um bom cidadão, um homem decente e honesto, mas sai recompensada porque comprova ao país que seus comentaristas sabem o que querem dizer quando criticam ou apoiam quem quer que seja.

    • Bom dia, Chico.
      Dou uma entradinha somente para, mais uma vez, apreciar e elogiar, essa pequena amostra do seu pensamento linear, objetivo, translúcido e idóneo. É reconfortante constatar que nem tudo está perdido no lixão da mentira e da mediocridade.
      Aproveito para parabenizar o C.N. pela abertura do artigo relembrando o profeta Nelson e registrando que o mestre deve ter-me influenciado remota e sobrenaturalmente quanto à percepção da multiplicação e ascensão dos idiotas, pois é minha convicção, sempre ironizada por familiares e amigos, de que eles cada dia são mais e vão conseguir eliminar o bom censo da convivência humana.
      Abraço e Saúde.

    • Francisco Bendl, meu caro amigo … também nosso ilustre Dr. Jorge Béja anda sumido … mesmo no https://www.jornaldacidadeonline.com.br/blogs/46/jorge-beja seu último post é de 06/10/2020.

      Tenho comentado menos por causa da
      afetação geral que a Bíblia profetiza para pouco antes da Vinda de Jesus.

      É importante se saber que Jesus nunca afirmou que cenas apocalípticas viriam … pelo contrário, profetizou que as pessoas teriam vida comum – comprando … vendendo … se casando … etc

      Sds. do Lionço.

      • Lionço, meu prezado,

        Obrigado pelo comentário.

        Quem dera que eu tivesse essa fé que demonstras, pois certamente eu teria mais ânimo e disposição.

        Um grande abraço.
        Saúde e paz.

        • 20. Os fariseus perguntaram um dia a Jesus quando viria o Reino de Deus. Respondeu-lhes: O Reino de Deus não virá de um modo ostensivo.
          21. Nem se dirá: Ei-lo aqui; ou: Ei-lo ali. Pois o Reino de Deus já está no meio de vós.
          22. Mais tarde ele explicou aos discípulos: Virão dias em que desejareis ver um só dia o Filho do Homem, e não o vereis.
          23. Então vos dirão: Ei-lo aqui; e: Ei-lo ali. Não deveis sair nem os seguir.
          24. Pois como o relâmpago, reluzindo numa extremidade do céu, brilha até a outra, assim será com o Filho do Homem no seu dia.
          25. É necessário, porém, que primeiro ele sofra muito e seja rejeitado por esta geração.
          26. Como ocorreu nos dias de Noé, acontecerá do mesmo modo nos dias do Filho do Homem.
          27. Comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Veio o dilúvio e matou a todos.
          28. Também do mesmo modo como aconteceu nos dias de Lot. Os homens festejavam, compravam e vendiam, plantavam e edificavam.
          29. No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles.
          30. Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem.
          31. Naquele dia, quem estiver no terraço e tiver os seus bens em casa não desça para os tirar; da mesma forma, quem estiver no campo não torne atrás.
          32. Lembrai-vos da mulher de Lot.
          33. Todo o que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á; mas todo o que a perder, encontrá-la-á.

      • Caríssimo Mano,

        Faz alguns anos que nos conhecemos e trocamos mensagens.

        Graças à TI, tive a honra e a satisfação de te conhecer, pelo menos virtualmente.
        Pois são essas amizades que me impulsionam escrever ainda, apesar do desconforto e exaustão.

        Muito obrigado pelo comentário.

        Um abraço do meu tamanho.
        Saúde e paz, parceiro.

    • Legal o que postaste caro Bendl,
      estava sentindo a tua ausência, mas agora estou satisfeito.

      Certamente temos dificuldade de lidar com críticas. Não deveria, porém é o que acontece. A gente é imaturo nesse aspecto, raras são as exceções.

      Quanto às coisas falsas que proliferam em todos os setores, infelizmente é uma coisa atual. Cabe sempre um esforço próprio para diferenciar o que é fato do que é falso.

      Abraço, saúde e vida longa.

      • Vidal, meu conterrâneo,

        Obrigado pelo ânimo e palavras gentis que me concedes.

        De fato, ando meio “maleixo” como se diz aqui no RS.
        Depois de hoje volto para o meu casulo, pois escrever está sendo difícil.

        Não para eu pensar, claro que não, mas bater nas teclas do micro me dói o corpo, acreditas?
        Como diz o gaúcho, “tô cagado das moscas”!

        Abração, parceiro.
        Saúde e paz.

  7. Caro Bendl!

    Você disse:

    “…porque comprova ao país que seus comentaristas sabem o que querem dizer quando criticam ou apoiam quem quer que seja.”

    A frase que vale por um artigo.

    • Germani, meu caro,

      Obrigado pela tua gentileza com relação ao meu comentário acima.

      A tua importância à TI é reconhecida por todos nós, logo, as tuas palavras me deixam honrado e orgulhoso ao recebê-las.

      Um grande abraço.
      Saúde e paz, parceiro.

  8. Muito obrigado pelo reconhecimento, Carlos Newton !

    A lamentar, apenas o fato de Puggina ter saído porque o espaço é intolerante e não democrático, apesar de se tentar afirmar o contrário insistentemente até que todos reconheçam que cada espaço tem a sua própria “democracia”, digamos.

    • “Eu desaprovo o que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-lo” – Evelyn Hall, na biografia de Voltaire.

      Parece que resolveram “adequar” o que disse Hall, segundo o princípio ‘democrático’ vigente:
      “Eu desaprovo o que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-lo; entretanto, eu vos chamarei de robô, fascista, racista, esquerdopata …, do que eu quiser” .

  9. Rocco,

    Não é o caso de discutirmos retórica, no momento.
    Democracia sempre foi oposição, crítica, opiniões diferentes, interpretações discordantes.

    Não é intolerância como apregoas, mas o estabelecimento de debates salutar à democracia, à liberdade de opinião, e haver um espaço adequado para essa discussão, que a TI proporciona.

    Afinal das contas, quem tem uma posição a respeito de política, deveria saber que, permanentemente, encontrará quem não aceita essa opção, assim como o contrário é verdadeiro.

    Ora, se a TI tem postado mais comentários criticando a administração de Bolsonaro, deves reconhecer a mesma intolerância por parte daqueles que não aceitam as contestações ou eu deveria também acusar de intolerantes os seguidores, adeptos e robôs do presidente?

    Intolerante é quem não admite pensamentos, ideias, interpretações contrárias às suas.
    Assim como contestamos Puggina, seus artigos sempre foram oposição àquelas pessoas que repudiam Bolsonaro então, intolerância por intolerância, zero a zero.

    Saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *