É dura a vida de derrotado

Em final de campanha, no tempo e na esperança, José Serra já começa outro projeto: prefeito de São Paulo em 2012. Vai viajar, apenas por alguns meses, agora é por conta dele, e não nos 13 anos em que morou no exterior, “perseguido” pela ditadura.

Voltou em 1977, ninguém o procurava, dirigiu a campanha de FHC, “cassado”, mas podendo disputar eleição, o único no Brasil todo. (Serra pelo menos foi cassado mesmo).

Nesse novo projeto de Serra, um impecilho ou obstáculo: Geraldo Alckmin já governador, eleito provavelmente no primeiro turno. Candidato a prefeito pelo partido de Serra (o PSDB), Alckmin foi atropelado por Kassab, do DEM.

***

PS – Como no Brasil tudo é possível, quem sabe Alckmin resolve “dar o troco” em Serra. É bem possível.

PS2 – Mas o PSDB não tem candidato, nos últimos 12 anos, começando em 1998 (e agora somando mais 4 ou 8 anos) a divisão foi sempre entre Serra e Alckmin.

PS3 – Ameaçado por um enfarte desde 1986 (disputa para o Senado), Covas serviu de alavanca e ponto de apoio para os dois. Sendo que Alckmin foi governador três vezes. (Nem FHC ou Lula, conseguiram)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *