E Lula nunca desmentiu o empresário Mário Garnero…

Carlos Newton

Os leitores mais antigos do Blog da Tribuna da Internet já conhecem bem esse episódio, sempre relembrado aqui pelo comentarista Antonio Santos Aquino. E agora outro comentarista, Péricles, nos manda a integra da citação feita a Lula pelo empresário Mário Garnero, em seu livro “Jogo Duro”. Na época, Garnero era presidente da toda-poderosa Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), interlocutora de Lula nos embates sindicais:

###
TRECHO DE “JOGO DURO”

Eu me vi obrigado, no final do ano passado, a enviar um bilhetinho pessoal a um velho conhecido, dos tempos das jornadas sindicais do ABC…

…Sentei e escrevi: Lula…. achei que tinha suficiente intimidade para chamá-lo assim, embora, no envelope, dirigido ao Congresso Nacional, em Brasília, eu tenha endereçado, solenemente: A Sua Excelência, Luiz Ignácio Lula da Silva, Espero que o portador o tenha reconhecido por trás daquelas barbas.

No bilhete, tentei recordar ao constituinte mais votado de São Paulo duas ou três coisas do passado, que dizem respeito ao mais ativo líder metalúrgico de São Bernardo: ele próprio, o Lula. Não sei como o nobre parlamentar, investido de novas preocupações, anda de memória. Não custa, portanto, lembrar-lhe. É uma preocupação justificável, pois o grande líder da esquerda brasileira costuma se esquecer, por exemplo, de que esteve recebendo lições de sindicalismo da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, ali por 1972, 1973, como vim a saber lá, um dia. Na universidade americana, até hoje, todos se lembram de um certo Lula com enorme carinho”.

“Além dos fatos que passarei a narrar, sinto-me no direito de externar minha estranheza quanto à facilidade com que se procedeu a ascensão irresistível de Lula, nos anos 70, época em que outros adversários do governo, às vezes muito mais inofensivos, foram tratados com impiedade. Lula, não: foi em frente, progrediu. Longe de mim querer acusá-lo de ser o cabo Anselmo do ABC, mesmo porque, ao contrário do que ocorre com o próprio Lula, eu só acuso com as devidas provas. Só me reservo o direito de achar estranho.

Lembro-me do primeiro Lula, lá por 1976, sendo apresentado por seu patrão, Paulo Villares, ao Werner Jessen, da Mercedes-Benz, e, de repente, eis que aparece o tal Lula á frente da primeira greve que houve na indústria automobilística durante o regime militar, ele que até então era apenas o amigo do Paulo Villares, seu patrão. Recordo-me de a imprensa cobrir o Lula de elogio, estimulando-o, no momento em que a distensão apenas começava, e de um episódio que é capaz de deixar qualquer um, mesmo os desatentos, com o pé atrás.

Foi em 1978, início do mês de maio. Os metalúrgicos tinham cruzado os braços, a indústria automobilística estava parada e nós, em Brasília, em nome da Anfavea, conversando com o governo sobre o que fazer. Era manhã de domingo e estive com o ministro Mário Henrique Simonsen. Ele estivera com o presidente Geisel, que recomendou moderação: tentar negociar com os grevistas, sem alarido. Imagine: era um passo que nenhum governo militar jamais dera, o da negociação com operários em greve.

Geisel devia ter alguma coisa a mais na cabeça. Ele e, tenho certeza, o ministro Golbery.
Simonsen apenas comentou, de passagem, que Geisel tinha recomendado que Lula não falasse naquela noite na televisão, como estava programado. Ele era o convidado do programa Vox Populi, que ia ao ar na Tv Cultura ” o canal semi-oficial do Governo de São Paulo. Seria uma situação melindrosa. “Nem ele, nem ninguém mais que fale em greve”, ordenou Geisel.

Saí de Brasília naquela manhã mesmo, reconfortado pela notícia de que ao governo interessava negociar. Desci no Rio com as malas e me preparei para embarcar naquela noite para uma longa viagem de negócios que começava nos Estados Unidos e terminava no Japão. Saí de Brasília também com a informação de que Lula não ia ar naquela noite.

Mas foi, e, no auge da conflagração grevista, disse o que queria dizer, numa televisão sustentada pelo governo estadual. Fiquei sabendo da surpreendente reviravolta da história num telefonema que dei dos Estados Unidos, no seguinte. Senti, ali, o dedo do general Golbery. Mais tarde, tive condições de reconstituir melhor o episódio e apurei que Lula só foi ao ar naquele domingo porque no vai-não-vai que precedeu o programa, até uma hora e meia antes do horário, prevaleceu a opinião do Golbery, que achava importante, por alguma razão, que Lula aparecesse no vídeo. O general Dilermando Monteiro, comandante do II Exército, aceitou a argumentação, e o governador Paulo Egydio Martins, instrumentado pelo Planalto, deu o nihil obstat final ao Vox Populi.

Lula foi a peça sindical na estratégia de distensão tramada pelo Golbery, O que não sei dizer é se Lula sabia ou não sabia que estava desempenhando esse papel. Só isso pode explicar que, naquele mesmo ano, o governo Geisel tenha cassado o deputado Alencar Furtado, que falou uma ou outra besteira, e uns políticos inofensivos de Santos, e tenha poupado o Lula, que levantava a massa em São Bernardo. É provável que, no ABC, o governo quisesse experimentar, de fato, a distensão. Lula fez a sua parte.

Mais tarde, ele chegou a ser preso, julgado pelo Supremo Tribunal Federal, enfrentou ameaça de helicópteros do Exército voando rasantes sobre o Estádio de Vila Euclides, mas tenho um outro testemunho pessoal que demonstra tratamento respeitoso, eu diria quase especial, conferido pelo governo Geisel ao Lula, e por governo Geisel eu entendo, particularmente, o general Golbery.

56 thoughts on “E Lula nunca desmentiu o empresário Mário Garnero…

  1. REINALDO DE AZEVEDO

    “Os petistas e a rede petralha na Internet tentam reagir ao livro “Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado” (Editora Topbooks), que traz o longo depoimento do delegado Romeu Tuma Junior ao jornalista Claudio Tognolli. A ordem que emana da cúpula do partido e chega à Al Qaeda Eletrônica é desmoralizar o denunciante, lembrando que ele foi acusado de envolvimento com a máfia chinesa em São Paulo. Já chego lá. Há duas coisas no livro que incomodam os petistas: uma tem um peso, digamos, moral e pode contribuir para jogar ainda mais luzes nas origens do PT. A outra tem a ver com o presente e revela o modo como o PT entende o exercício do poder.

    No livro, Tuma Junior diz ter a convicção de que Luiz Inácio Lula da Silva foi um informante de Romeu Tuma, então chefe do Dops, lá no fim dos anos 1970, quando apenas líder sindical. Não é a primeira vez que a, como vamos chamar?, intimidade de petista com o regime militar é posta em debate. O delegado sugere que a colaboração tenha deixado rastro e dá uma dica: que se procurem as contribuições de um certo “Barba” com os órgãos de repressão. A esta altura, ninguém com um mínimo de honestidade intelectual pode ignorar que parte considerável do establishment militar via com bons olhos a emergência política do tal “sindicalista” porque avaliava — e com razão neste particular — que sua ascensão enfraqueceria os líderes pré-64 que voltaram ao Brasil com a aprovação da Lei da Anistia. Nesse sentido, a escrita se cumpriu. O petismo exilou Leonel Brizola no Rio de Janeiro e Miguel Arraes em Pernambuco. É inegável que Lula cumpriu o desígnio de quebrar as pernas dos antigos líderes populistas, que encontraram um novo Brasil ao voltar ao país.

    ………………”

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

    • LIVRO-BOMBA DE TUMINHA EXPLODE NO COLO DO AUTOR. INVESTIGADOR DE POLÍCIA AOS 16?

      É dura a vida da tucanagem.

      Logo hoje, que o flamejante senador Álvaro Dias já se preparava para armar um carnaval no Senado com a convocação do delegado Romeu Tuma Júnior – promovido de amigo de contrabandista para varão de Plutarco pela revista Veja, deu chabu no livro bomba em que ele acusava Lula e seu governo de dossiês para “assassinar reputações”.

      Na verdade, o livro, sim, era uma tentativa de chacina de reputações.

      Veja este trecho, onde a revista e ele dizem que Lula era “informante do DOPS”:

      O senhor afirma no livro que o ex-presidente Lula foi informante da ditadura. É uma acusação muito grave.

      Não considero uma acusação. Quero deixar isso bem claro. O que conto no livro é o que vivi no Dops. Eu era investigador subordinado ao meu pai e vivi tudo isso. Eu e o Lula vivemos juntos esse momento. Ninguém me contou. Eu vi o Lula dormir no sofá da sala do meu pai. Presenciei tudo.

      Investigador subordinado ao pai, delegado Romeu Tuma, repare bem.

      É que alguém do site Brasil 247 pegou um lápis, fez a conta e concluiu o seguinte:

      Lula foi preso no dia 19 de abril de 1980 e solto no dia 20 de maio do mesmo ano.

      Tuminha nasceu no dia 3 de outubro de 1963.

      Tinha, portanto, 16 anos e seis meses de idade quando Lula foi preso.

      Como podia trabalhar de ”investigador subordinado” do Tumão?

      Tuminha era “dimenor”…

      Ou tirava onda de X-9 imberbe na delegacia?

      Tuminha saiu explodido logo no primeiro episódio do deu livro-bomba…

      http://tijolaco.com.br/blog/?p=11237

  2. AMORAIS OU IMORAIS?
    .

    Logo que me deparei com mais esta confissão, refiro-me ao livro do Tuma Junior, percebi o quanto estamos carentes de virtudes e, viciados pelo que há de mais danoso no homem político que somos: a vaidade “… ou, dizendo de outra maneira, a necessidade de se colocar pessoalmente, DA FORMA A MAIS EVIDENTE POSSÍVEL, EM PRIMEIRO PLANO, induz frequentemente o político à tentação de cometer um ou outro desses pecados ou os dois (ausência de causa ou objetivo) ao mesmo tempo – Weber”
    .
    Nunca houve em Lula, nos companheiros dele e na entourage que cooptou no curso de sua patética e impune odisseia no apossamento do Estado, ideologia; ideologia enquanto concepção e prática de mundo e, se houve ou há, era ou é meramente utilitária com o sentido e espírito, pequeno, trágico, materialista.
    Marxismo para eles sempre foi meio de vida e fachada. Justificam-se e vivem de cínicos e cruéis slogans, dizem:
    .
    – “EU AJO PARA ATINGIR OS MESMOS FINS, MAS MODIFICO OS MEIOS PARA ATINGI-LOS”; e,

    – “O FIM É O JUIZ DOS MEIOS”
    .
    Não são sérios, não respeitam e não são morais.

    – Seriedade. Mais uma “marolinha” que os imorais tirarão de letra em um país que não fico feliz em reconhecer que não é sério; de espírito leviano. Ao longo da vida tenho verificado que a grande virtude do homem é a seriedade coadjuvada por outras duas: respeito e moralidade. Sem seriedade somente a violência, a bestialidade impera. Até um crápula pode vir a ser respeitado quando é sério. O marginal que nega a moral diante de si próprio, é um amoral; já o que a nega somente diante dos outros, não, este não. Este é um imoral.

    .
    – Respeito. Quem não já ouviu: “respeito é bom e eu gosto?”. Nenhuma relação prospera sem respeito; sem considerar o próximo e o próximo como semelhante. Semelhante que não é igual, mas que tem na imanência da razão a dimensão de mesma humanidade consequentemente idêntico valor de conduta e opinião a uma concepção de mundo para construção da sociedade.
    .

    – Moralidade. Contudo, aquele que é sério e respeita não pode imaginar-se capaz de sozinho edificar o mundo a sua maneira, preferência e verdade desprezando a dos demais, a do passado e a vivenciada no presente.

  3. Prezado sr Antonio Rocha,

    O Brasil tinha INFLAÇÃO ALTÍSSIMA.
    As greves lideradas por Lulla exigiam SOMENTE reposição natural dos salários.
    Nunca pressionavam o governo politicamente.

  4. No marxismo-leninismo, os meios justificam os fins. O poder. Em, alcançando-o, ele corrompe e dá no que dá eo século passado já mostrou no que deu.
    Lula nunca foi dessa religião imoral que quer o poder totalitário. Foi capturado pelos “intelectuais” seus mentores e discípulos de Fidel. Fez o que fez e fez aquilo queria fazer com sua habilidade falante e chegou ao poder.
    Como sindicalista queria a melhoria de vida para os seus representados. Faz parte da democracia. Como presidente já não representava mais ninguém, a não ser seus interesses pessoais.

  5. Abaixo, Lula, tudo o que o lula representa não presta, vamos acabar com esse farsante. Pelo fim do PT ! O Lula é cria do Golbery, vociferam seus inimigos figadais . A campanha anti Lula foi bem tramada. O julgamento do mensalão começou próximo a eleição para prefeitura de São Paulo, tudo tramado cronologicamente para queimar o PT . Mas não adiantou, o Lula, o analfabeto de nove dedos, conseguiu eleger o Hadad,apesar de toda a mídia bombardear com escândalos envolvendo Lula e o PT. Quanto mais batem no Lula mais ele sobe. Sabe porque ? Porque quem bate no Lula ainda é pior que ele. Com Lula o povo e o Brasil prosperaram. A inflação vai se descontrolar, o PIB vai despencar, a economia vai entar em crise , o capital vai embora. No entanto não é isso que vemos nas ruas. Quando é que o óleo do pré sal vai entrar no cálculo do PIB ? O Pibão só vai entar na conta depois que o PT sair. Basta de prosperidade, Fora PT ! Benvindo qualquer um ,mas fora PT !

  6. Desculpem,o trocadilho mais vocês tem coragem de ouvirem essa turminha.Estiveram no poder agora são apenas meros participantes,sem nenhuma voz de poder.Essa turma é igual a ex mulher de corrupto ,que depois de viver das benesses do poder ,após serem a abandonadas por outra,denunciam a corrupção ,não por decência e sim por perderem a mamata.

  7. O principal defeito l desses dois foi a ingratidão.O Gárnero vinha de um ostracismo de vinte anos,acusado nos meios financeiros de desviar noventa e cinco milhões ,tendo sido ressuscitado pelo Lula em 2004,o outro era um delegado de quinta categoria como seu pai foi ,foi galgado ao cargo de secretario de justiça,porém saiu por ser acusado de ser um dois maiores contrabandista pela PF.Podem mandar outros esse não colam,são dois ingratos,cuspiram no prato que comeram.Infelizmente ,não tem jeito essa turma da oposição da mídia e política são fracas,o PT só perde para si próprio.Depois do mensalão será que alguém derrubará o nove dedos,lógico que não,o povo parece idiota mais não é,melhor com o ruim comendo, que com o bom com fome.

  8. Só por curiosidade,gostaria que algum colega de fábrica do “nove dedos”,contasse como foi que ele perdeu o décimo dedo. Calma gente,é história…ou estória? Faz sentido querer saber! O ex bucha do patronato e do Golbery,já deu tanta pernada,tanto nó em pingo de éter,que “depois do terceiro ou quarto copo/tudo que vier eu topo/tudo que vier,vem bem (Kleito & Kledir)

  9. O importante é não perder de vista que o mensalão e agora essa do livro de Tuma JR, não foi a oposição que contou para um repórter e este divulgou na mídia.

    Esses dois casos escabrosos foram denunciados por gente de dentro do governo petista.

    É uma implosão de sujeira e crimes desse partido no governo.

    • A denúncia do Tuminha vem bem a calhar, justo quando o trensalão tucano e o propinoduto dos fiscais do Serra/Kassab estão estourando no noticiário…

      E o Mauro Júlio continua dando trela pra mídia tucana (que vai levar a quinta surra consecutiva nas urnas…)…

  10. E agora Boffs, Minos, Jânios de Fs e outros dessa laia que sistematicamente tentam difamar o STF, principalmente na pessoa daquele, que ousou condenar seus cumpanheiros criminosos, Joaquim Barbosa?

  11. Reinaldo Azevedo

    09/12/2013 às 6:23

    A “Comissão da Verdade” vai apurar se Lula colaborou com a ditadura? Ou ainda: E agora José Eduardo Cardozo? A denúncia de Tuma Júnior não é nem anônima nem apócrifa. O ministro vai ou não mandar investigar?

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-comissao-da-verdade-vai-apurar-se-lula-colaborou-com-a-ditadura-ou-ainda-e-agora-jose-eduardo-cardozo-a-denuncia-de-tuma-junior-nao-e-nem-anonima-nem-apocrifa-o-ministro-vai-ou/

  12. Que dúvida? Arraes já estava faturando comissão de negócios entre a Argélia e o Brasil, enquanto ” exilado ” em Argel com passaporte atualizado pela ditadura para viagens a Paris, na época do Sigeaki Ueki, da Petrobras, o japonezinho corrupto do Geisel. Brizola desbundou ainda na época da ditadura Costa e Silva, estava politicamente DESATIVADO em Montevidéu em 1970, em troca de um PASSAPORTE que o ministro Magalhães Pinto da ditadura lhe concedeu. Muito mais tarde, quando recebeu o sinal verde, deu uma de perseguido no Uruguai onde se dava muito bem com a elite pecuária reacionária e foi politicar entre N.York e Lisboa com visto ianque B1/B2, inclusive com direito a cacarejar seu besteirol demagogo pela VOZ DA AMÉRICA reacionária autorizado pelo General Vernon Walters, da CIA. De 1969 até retornar, para comemorar com uma churrascada com o general Figueiredo, NÃO TEVE PROBLEMA COM A DITADURA PARA MANTER ATUALIZADA SUA DOCUMENTAÇÃO, ao contrário dos verdadeiros resistentes que nunca se rebaixaram, que nunca pediram penico e que morreram e estão a morrer HOJE AINDA COM PROCESSOS DE ANISTIA ENGAVETADOS. Resumo: T O D O S, ARRAES, BRIZOLA, LULA (podem adicionar a DILMA) F A R S A N T E S e/ ou T R A I D O R E S.

  13. Para falar mal do Lula vale tudo, até mentira de perna curtíssima. E assim, a imprensa vai ficando cada dia mais desmoralizada.
    O CN, que quis transforma a Tribuna da Imprensa em sucursal da sujíssima Veja, é um desses despeitados em querer acusar o Lula sem prova.
    O Gilmar Dantas também é especialista em tentar denegrir a imagem do Lula, como no caso da tal reunião havida no escritório do Nelson Jobim, que o desmentiu de pronto. Queria que o povo acreditasse nas suas mentiras.
    São uns bufões, no entanto.

    • FHC, Serra também foram sujos durante a ditadura e posteriormente. Serra pediu penico aos milicos na Europa para obter passaporte, retornou sem problemas antes da anistia, se aliou ao Bardella e Antonio Ermírio na mesma época e se arrumou com eles naquele tamborete chamado PLANIBANCO. Veja é sujíssima, Gilmar Dantas e Jobim não valem nada. Mas, Lula não deixa de ser um lacaio enrustido da ditadura no tempo do Geisel. Qual o problema?

  14. Livro-bomba de Tuminha explode no colo do autor. Investigador de polícia aos 16?
    9 de Dezembro de 2013 | 18:18 Autor: Fernando Brito
    tuminhababy
    É dura a vida da tucanagem.
    Logo hoje, que o flamejante senador Álvaro Dias já se preparava para armar um carnaval no Senado com a convocação do delegado Romeu Tuma Júnior – promovido de amigo de contrabandista para varão de Plutarco pela revista Veja, deu chabu no livro bomba em que ele acusava Lula e seu governo de dossiês para “assassinar reputações”.
    Na verdade, o livro, sim, era uma tentativa de chacina de reputações.
    Veja este trecho, onde a revista e ele dizem que Lula era “informante do DOPS”:
    O senhor afirma no livro que o ex-presidente Lula foi informante da ditadura. É uma acusação muito grave.
    Não considero uma acusação. Quero deixar isso bem claro. O que conto no livro é o que vivi no Dops. Eu era investigador subordinado ao meu pai e vivi tudo isso. Eu e o Lula vivemos juntos esse momento. Ninguém me contou. Eu vi o Lula dormir no sofá da sala do meu pai. Presenciei tudo.
    Investigador subordinado ao pai, delegado Romeu Tuma, repare bem.
    É que alguém do site Brasil 247 pegou um lápis, fez a conta e concluiu o seguinte:
    Lula foi preso no dia 19 de abril de 1980 e solto no dia 20 de maio do mesmo ano.
    Tuminha nasceu no dia 3 de outubro de 1963.
    Tinha, portanto, 16 anos e seis meses de idade quando Lula foi preso.
    Como podia trabalhar de ”investigador subordinado” do Tumão?
    Tuminha era “dimenor”…
    Ou tirava onda de X-9 imberbe na delegacia?
    Tuminha saiu explodido logo no primeiro episódio do deu livro-bomba…

    • Retificando: Romeu Tuma Jr. nasceu em 13 de agosto de 1960. Entrou na instituição policial em 1978, aos dezoito anos.
      “Dimenor” é a inteligência de quem não enxerga a verdade.

  15. E continua a campanha para difamar o Lula. Primeiro o mentirão (mentirão porque todos os partidos fazem caixa 2, inclusive os tucanalhas compraram a reeleição e o Azeredo e o Aécio só esperam a prescrição), viram que não colou – vão para o lado da ditadura.
    Impressionante a baixaria do PSDB e dos amigos Veja e Globo, isto é para tirar o foco do trensalão de 1 bilhão, Aref e fiscais e eles jogam isto na imprensa para esquecerem as suas falcatruas, já que a Justiça não julga tucano – porque será? O mensalão tucano vai prescrever, a compra da reeleição de FHC foi engavetada por Engavetador Mor. Os 4 milhões do Roboanel ninguém mais se lembra. Não adianta a justiça ser seletiva, não adianta colocar atrás das grades apenas um partido se o outro é ainda mais corrupto.
    Bem fez Hélio Fernandes com a biografia que tem ficar acompanhado de papagaio da Veja não dá.
    Outra coisa CN, primeiro você publica, depois tira o comentário. Esperto você, aprendeu com os tucanalhas. Os petralhas são aprendizes ainda….
    Justiça, mídia, políticos farinha do mesmo saco.

  16. É incrível a falta total de pudor dessa gente do MAV (militância em ambiente virtual criado pelo PT para tentar tapar o sol com a peneira)

    Eles não querem lembrar que todos os crimes dos governos do PT foram denunciados por gente de dentro do governo e não por alguém da oposição que falou para um repórter e este divulgou na mídia.

    A explicação disso só pode ser para defender a boca rica que desfrutam no governo.
    Querer o que de gente que defende o banditismo?
    Só bandido mesmo.

  17. Romeu Tuma Jr. afirma no livro promovido pela revista Veja que acompanhou pessoalmente depoimentos do ex-presidente Lula em colaboração com o regime militar; isso é falso; quando Lula foi preso, em 19 de abril de 1980, Tuminha tinha apenas 16 anos e seis meses de idade, o que impede qualquer pessoa de ter cargo público, quanto mais o de “investigador subordinado”; antes, quando Lula se tornou sindicalista, em 1972, o policial que perdeu o cargo de Secretario Nacional de Justiça por comprovadas ligações com o contrabandista Li Kwok Kwen, contava nove anos de idade; seus amiguinhos brincavam de polícia e bandido e ele já saia em diligências políticas com o pai, o delegado Romeu Tuma, é isso?, acredita quem quiser, mas a verdade é que a vendeta de Tuminha contra Lula não se sustenta; mais uma vez, o pequeno Tuma mentiu

    9 de Dezembro de 2013 às 17:25

    247 – No dia 19 de abril de 1980, quando, às seis da manhã, o então sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva foi preso em sua casa, em São Bernardo, e levado para o Dops, em São Paulo, onde passaria os 31 dias seguintes, o autor do chamado ‘livro-bomba’, pela revista Veja, contava com 16 anos e seis meses de idade. Romeu Tuma Jr., filho do então delegado Romeu Tuma, só completaria 17 anos em 4 de outubro daquele ano. Para a maioridade ainda faltavam para ele, na ocasião da prisão de Lula, um ano e sete meses. Todos sabem que só se pode entrar para o serviço público, em qualquer categoria, com um mínimo de 18 anos de idade.

    A pergunta que o tal ‘livro-bomba’ propagandeado por Veja não responde é: como conseguiu, ainda imberbe aos 16 anos e seis meses idade, o jovem Romeu Tuma Jr. saber por ele próprio, como afirma no livro e em entrevista, que Lula fora um colaborador da ditadura?

    Tuminha, como o policial é conhecido – também alcunhado pela própria Veja, anos atrás, como “muambeiro” e “meliante” – seria um “gato”, como é conhecido o jogador de futebol que mente a idade para atuar em categorias de base, mas às avessas? Ou seja, em lugar de mentir para menos a sua própria idade, teria mentido para mais a fim de se tornar, como disse, “investigador subordinado” do Dops chefiado por seu pai e sair por aí armado e com título de autoridade policial? Isso o livro não esclarece.

    À altura de sua prisão, Lula era visto como o adversário número 1 da ditadura militar. Não havia o menor diálogo entre as duas partes. Afinal, desde 1977, quando os metalúrgicos da Scania, em São Bernardo, pararam suas máquinas e cruzaram os braços dentro do próprio chão da fábrica, Lula era a imagem da radicalização.

    Pode-se imaginar, com grandes doses de criatividade, que Lula, ao entrar para a diretoria do sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo, em 1972, tivesse alguma interface com agentes do regime militar. O então presidente da entidade, Paulo Vidal, era considerado um pelego – e bem poderia confirmar ou desmentir informações procuradas pelo integrantes do regime. Mas Lula? Ele que decidiu entrar para o sindicalismo e a política depois de saber que seu irmão mais próximo, Frei Chico, fora torturado quase até a morte pelos agentes da repressão?

    Em 1972, Tuminha, o autor do, repita-se, do ‘livro-bomba’, tinha então 9 anos de idade. Quando seus amiguinhos deveriam estar brincando de polícia e bandido, pelo jeito ele já carregava um distintivo de verdade no peito para sair ao lado do pai, o Tumão, em diligências atrás de comunistas e que tais. Isso é plausível?

    Tumão, como se sabe, morreu em 2010. Ele não pode, assim, contar a sua versão, a não ser que Tuminha consiga algum meio de colher seu depoimento, como dizem os policiais.

    Acreditar nessa possibilidade, assim como crer que Tuminha, já aos 16 anos, frequentava os salões da repressão do Dops, é dar crédito demasiado a um personagem que, no papel de chefe da área federal contra o contrabando, foi flagrado negociando um salvo-conduto para um dos maiores contrabandistas do País, Li Kwok Kwen, o chinês que controla o contrabando de produtos piratas em São Paulo.

    Antes do conluio com o chefe do contrabando, também pego no pulo, Tuminha fez da Secretaria Nacional de Justiça uma central de favores para amigos e parentes, tentando pilotar, inclusive, uma vaga na burocracia para a namorada de um amigo.

    Menos do que ter conteúdo de verdade, o livro que Tuminha publica é, fora de dúvida, uma pronta e acabada vendeta contra o mesmo Lula que lhe deu um cargo de prestígio na máquina federal e teve de removê-lo de lá por péssimo comportamento.

    E vinganças, como se sabe, não precisam da verdade para se concretizar. Uma mentira republicada em Veja pode ser dada como verdade – e o serviço está feito. É o que está em curso com o tal “livro-bomba”. Um traque.

    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/123432/Tuma-no-Dops-%C3%A9-a-primeira-mentira-do

    • Viviane,

      Creio que é melhor nós esperarmos as investigações que o caso requer, pois trata-se de algo sério demais para desqualificarmos alguém que trabalhou para este governo, e tem todo o direito de se expressar, principalmente quando afirma que sofreu coações do governo de Lula, mas não se intimidou, e por isso está denunciando. Neste caso a CPI é certíssimo.

      O fato do denunciante ter a idade ou não para trabalhar no serviço público é irrelevante, porque estávamos em um período discricionário e tudo era possível acontecer. As crianças costumam dizer a verdade, e quando adultos lembram mais da infância do que de ontem.

      Lembra-te de quem denunciou o mensalão foi o Roberto Jeferson, a quem o Lula disse que daria um cheque em branco. Todos sabemos que sobre Lula pesam as mais duras acusações de corrupção, que nem Collor no auge de seu inferno sofreu, sobretudo do PT, mas hoje Lula e Collor são verdadeiros amigos, e neste momento estão juntos na África do Sul com Sarney e FHC. Faltou Maluf que não pode ir porque senão seria preso. Como explicar isto ? Quem paga esta farra ?

      Se quisessem homenagear de verdade o Mandela, bastava economizar o dinheiro público com redução de despesas que poderiam ser feitas aos bolsos de um dos povos mais miseráveis.

      Onde há fumaça há fogo, ainda mais tratando-se de um partido que já tem quase toda sua cúpula na prisão. Quem sabe se daqui a pouco Lula não os visitará para não mais voltar. Tudo o leva para este caminho porque disso ele não ficará impune, pois o dinheiro saqueado dos cofres públicos para beneficiar banco através de campanha publicitária assinada pelo presidente da república é mais do que provável. O processo já corre em Minas.

      É melhor aguardar porque, pelo menos tendo-se documentos, como o Tuma afirma ter, o Lula não poderá dizer que não sabia, ou que não estava presente.

      Veja bem o caso Rose Pacotão. Já apurado com rigor pelos órgãos competentes, mas ainda não terminado, mas caminha para algo para ser revelado como crime pior que o mensalão. Ela foi demitida pela Dilma juntamente com parentes que praticavam todo tipo de corrupção dentro do próprio gabinete presidencial em São Paulo criado pelo Lula, e que mais uma vez diz não saber de nada. Não dá para acreditar, ainda mais tratando-se de alguém que viajou 32 vezes com ele para fora do Brasil, sem a presença da sua esposa.

      Fique tranquila que o Lula não é isso que você está pensando, e melhor ainda, você não pagará pelos crimes que ele possa ter cometido. É natural que uma pessoa com pouca educação fique encantada com o poder que recebeu da cúpula da inteligência da ditadura militar, por isso caia no canto das sereias dos bancos e transnacionais que todos sabemos nunca ganharam tanto dinheiro em tão pouco tempo como nestes últimos 11 anos. Hoje nem se fala mais de controle de remessa de lucros, algo que deveria ser preocupação de qualquer presidente que tivesse amor à pátria.

      Lembre que nem um plano econômico o PT foi capaz de fazer, pois o Real é o mesmo do PSDB, e o bolsa família só mudou de nome porque era o bolsa escola. Nossa dívida pública é de R$ 2.300.000.000.000, isto mesmo dois trilhões e e trezentos bilhões, e quando Lula assumiu era de apenas 800 bilhões.

      Imagine o Lula querendo mudar o Real, não dá para imaginar, pois quem não sabe um pouco de português não aprende matemática, e quem não sabe os dois certamente não vai se meter em economia. É óbvio que não tem ministro que leve a sério o que ele diz, haja visto a troca permanente entre os quarenta existentes no seu governo é prova de que a coisa ia à matroca, e só mesmo a corrupção podia ser algo que lhes uniam.

      Até ao cadáver de Jango, o PT teve que se agarrar para continuar tentando enganar, e quem não se lembra que até pouco tempo o Lula dizia que o Getúlio, o Jango e o Brizola só conseguiram ser latifundiários e que criaram o peleguismo de um sindicalismo que só se sustentara com o imposto sindical criado pelo Getúlio. Imposto este que o Lula tanto criticou e que hoje se cala para não ver fim da CUT.

      Aguarde. Nada é para já. O caso Celso Daniel ainda não foi revelado, e muitos outros como os de seu filho Lulinha e seu enriquecimento ilícito, as consequências das leis que foram votadas pela compra de deputados petistas e aliados através do mensalão. Não esqueça também que tudo isso pode levar a conclusão pela justiça de que houve por parte do Lula crime de falsidade ideológica, lesa pátria e peculato.

      Tu não perderás nada por esperar.

  18. Com esses petralhinhas cegos para a realidade é difícil construir um Brasil melhor. E antes que digam que o PSDB é isso e aquilo, de antemão declaro que também quero sejam presos todos que conspiraram contra a honestidade, sejam da cor que forem.

    Ontem assisti parte da entrevista (não deu para ver tudo, era muita sandice) que o secretário-geral do PT no RJ e prefeito de Maricá, o senhor Washington Quá Quá (pelo nome já se vê tudo) concedeu ao excelente jornalista Ricardo Bruno, na CNT, às 23:15hs.

    Lá pelas tantas, ele – mais um petralha revoltado com a prisão dos companheiru – sugeriu que o Poder Judiciário deveria ter mais povo, que somente a elite e a classe média, quando muito, têm acesso aos cargos desse poder.
    Será que ele pretende, parece que sim, que os juízes e desembargadores sejam eleitos pelo voto popular?
    Ora, a prática jurídica demanda conhecimento da Ciência do Direito, não tem espaço parar palpitadores. Já basta a péssima qualidade dos membros dos demais poderes, eleitos pelo voto dos incultos.

    Como um país pode crescer tendo analfabetos a fazer leis e a colocá-las em execução?

    Mas a loucura me deu uma ideia… Já que gostam tanto de cotas, porque não estabelecer para os cargos de presidente da república, governador, prefeito, deputado federal e senador a exigência de nível superior e para deputados estaduais e vereadores uma cota de 30% para serem ocupados por candidatos que tenham concluído, apenas, o nível médio?

    • O melhor presidente da República dos últimos anos nunca tinha recebido um diploma na vida, e o que era doutor pela Sorbonne quase quebrou o país…
      Acho sua sugestão bastante ilógica, além de inconstitucional.

  19. Viviane não perca o seu tempo, isto já é a briga por 2014. Estão com medo de Lula ser o candidato do PT no caso da economia não responder até o meio do ano. Esta é a nova bolinha de papel, espere e verá que esta campanha será a maior baixaria, até pior do que fez Serra em 2010 (aborto, bolinha de papel, Marafaia). A briga pela teta do dinheiro público é grande, vale bilhões para vários setores.

    • Aí, o Geisel disse para a milicada torturadora que ele era do time e reserva do sistema para futuras eventualidades, como a história demonstrou quando ele saiu em disparada para acionar a sua AGU para defender torturadores no STF e manteve todas as doações-privatizações do FHC,etc.etc. que já sabemos. Quanto ao Tuminha, vivia no gabinete do pai, foi por ele preparado para chegar até a ser representante da Interpol no Brasil. Só não sei AINDA se chegou a delegado por concurso de verdade ou mutreta.

  20. Pobre Partidão. Nunca pegaram em armas e seu comitê central foi também trucidado por Geisel, segundo afirmou o próprio Prestes no programa do Jô meses antes de falecer.. Erraram por seguir cegamente interesses da URSS. Só não sabia que também se guiavam por “cânones” de sucursal da URSS em Portugal. Mais melancólico ainda.

  21. “Jogo Duro” – Editora Best Seller – 1988

    Foi escrito por Mario Garnero em 1988, que conhecia Luis Inácio Lula da Silva desde 1978, quando com ele negociou em nome do governo do general ditador Ernesto Geisel.Seu “ideólogo” era o coronel Golbery do Couto e Silva, tido e havido como protetor de Lula.
    O motivo que levou Mario a escrever o livro, foi o fechamento extrajudicial de se banco de investimentos e da distribuidora de valores do Brasilinvest. Mario já equacionara quase todos problemas de seu banco; poucas pendências ainda existiam com bancos estrangeiros. Foi quando Lula, presidente do Partido dos Trabalhadores, tomou as dores dos banqueiros internacionais.
    Nada do que foi escrito por Mário Garnero foi desmentido por Lula e o PT. Mario abre o capitulo sobre Lula com o título: Líder de Encomenda.

  22. Viviane Ramos, concordo com tua posição de petista. Tens que defender sim teu partido e seu líder Luis Inácio Lula da Silva. Se Lula era informante, ele esteve logicamente em diversos momentos com Tuma. Tuma poderia tê-lo visto em outros momentos em que visitava o pai, mesmo ainda não sendo policial. Essa falha não invalida o que escreveu. UMA PERGUNTA VIVIANE: Terá o PT coragem de convocá-lo para uma audiência no Congresso? Só assim a sociedade poderá saber a verdade das verdades. Convenhamos Viviane, teu partido é cheio de mistérios. Lula então nem se fala. Finge-se de apedeuta, mas sempre foi protegido pela igreja, militares e americanos. Não precisa escrever livro para saber desse particular de Lula.

    • Sr. Antônio Santos Aquino, sinto muito, mas não posso responder pelo partido. Nem filiada eu sou.
      Gostaria muito que Lula respondesse a todas as acusações que lhe fizeram até agora, mas ele deve saber melhor do que todos nós que é inútil, pois a mídia vai sempre distorcer tudo. Vide o caso envolvendo o ministro Gilmar Mendes, que acusou Lula de tê-lo chantageado às vésperas do julgamento do Mentirão. Lula negou, o ministro Nélson Jobim também, a investigação concluiu não haver prova alguma contra Lula, mas para muitos, até hoje, acreditam em Gilmar Mendes. Então, explicar por quê, se vai ficar a palavra de um contra a do outro, e mesmo a ausência de provas não convence quem não quer ser convencido?
      Pois é isso que acontece: alguns NÃO QUEREM ser convencidos.

  23. Psicopatia é psicopatia. Faz parte de nossa realidade após o advento da mente. O psicopata acredita em tudo que fala.

    Coloquei aqui uma realidade palpável, o fato de que Romeu Tuma Jr e Jefferson faziam parte do antro petista. Portanto, tudo indica que sabem das obscuras maquinações desse partido totalitário que nos governa.

    Os dois vieram a público e colocaram fatos que desagradou a bandidagem, que reage, como sempre, tentando desqualificar quem os divulga.

    A velha e conhecida Vivi diz que estou com falta de argumentos. Pode?

    Como disse, psicopatia é psicocopatia e pior, tem os seus sacerdotes como Lenin, Satalin, Hitler, Mussolini, Mao, Pol Pot, direceu, Fidel,etc e seus seguidores como essa gente por aqui desse partido corrupto.

    • A sua falta de argumentos é acusar todo mundo que defende o PT de ser membro do MAV, ou de ser pago para fazê-lo.
      Se eu seguir o seu “raciocínio”, vou acusar todo mundo que ataca o PT de ser membro do MAV formado e bancado pela oposição!
      Você faz parte dele? Tanto quanto eu faço parte do MAV petista, certamente!
      Não estou dizendo que os MAVs não existem – eles existem sim, tanto de petistas quanto da oposição. Portanto, quando você ler os comentários nos blogs do tio Rei, do Constantino, do Esgoto Nunes, e de outros jagunços midiáticos, tenha sempre em mente que entre eles estarão pessoas PAGAS para falar mal do PT (mas isso os seus colunistas nunca vão dizer, claro – mas você não é assim tão ingênuo a ponto de pensar que só é petista que faz “essas coisas”, não é?)

  24. próximo passo ,com certeza será Lula é gay.,Façam-me o favor ,a quem interessa essa entrada deste meliante, contrabandista, neste jogo político.Um sujeito assume um cargo de responsabilidade ,durante o período só fez M…saí escrachado,fica afastado todo um período e volta com um livro bombástico .Pasmem só com acusações contra aquele que lhe deu um prato para comer.No minimo esse sujeito é um mal caráter,por quê? não denunciou estes fatos quando saiu do governo a vários anos. Se esse sujeito fosse correto, no primeiro pedido feito para fazer dossiê,pediria o boné e ia embora.Porém se lambuzou todo no poder,mamou com seus contrabandos,agora vêm com esse livro,será que esta querendo ir se juntar ao Merval,Fernando e outros na Academia de letras,há,há,há,há,há,há,

    • A VEJA conhece bem seus “leitores”, o tipo de gente que a leva a sério… Até Lobão virou colunista daquele lixo! Falar mal de Lula e do PT deve estar valendo $$$$$$$ muito a pena !!!!

  25. Queria complementar o comentário acima.Realmente eu teria vergonha de responder ao Mario Garnero,parece aquele Vampiro brasileiro,pois um homem que foi do poder máximo ao ostracismo,chegou a ser condenado a cinco anos pela justiça federal de São paulo,pelo crime do colarinho branco,perdeu suas empresas,deixou de ser recebido pela nata da sociedade onde o mesmo labutava garboso Em 2004 , com a posse do presidente Lula,o mesmo o colocou novamente nos holofotes após vinte anos de mais puro ostracismo.Pergunto qual o interesse do Lula,assumindo o mais alto cargo da republica em tirar do ostracismo aquela figura falida,claro era amizade pelo tempo que conviveram no setor sindical,pois o denunciante vivia pelos corredores ,dizendo que havia sido injustiçado. Esses fatos são narrados na ´própria bibliografia do Mário.Portanto essa figura não merece crédito algum nem nenhuma resposta,pois é um lambe botas.É fácil chegar nesse espaço democrático e dizer fulano é isso ,fulano é ladrão, se fosse numa ditadura ,ninguém falaria nada pois seria preso e torturado. Por isso eu posso até perder, mais no campo das idéias,jamais no grito.

  26. Não é de bom alvitre essa tentativa de sentimentalizar fatos para o próprio favorecimento ou de uma facção.
    Se queremos justiça, temos analisar os fatos à luz da lei e não pelo viés do nosso gosto pessoal.

    • Hahaha!! Para você, qualquer um que fale mal de Lula e do PT tem credibilidade imediata, nem precisa provar nada! Falou, tá falado! E vem falar que não é “pelo viés do seu gosto pessoal”! Me engana que eu gosto!

      Há quanto tempo esse sujeito saiu do governo? Por que está falando só agora?
      Porque o trensalão está avançando nos tucanos! Porque o propinoduto dos fiscais da prefeitura está chegando no Serra! Porque o heliPÓptero do amigão do Aébrio está sendo difícil de abafar! Precisam de uma cortina de fumaça urgentemente!!!

  27. Fico imaginando o desespero desses petistas aqui, com seus nomes inventados, para defender o indefensável. Claro, alguns ganham para isso.
    O pior é que ninguém está afirmando que o livro do Tuma contem verdades ou mentiras e sim que deve ser investigado.

  28. Viviane, Lula foi presidente por duas vêses ; ninguém desconhece. Mas, os brasileiros têm o direito de saber quem os governou. Lula foi “divinizado” pela mídia encabestrada pelos militares a serviço dos americanos, para promover Lula e assim foi feito. É notório que Lula liderava greves de acôrdo com os militares . Só uma coizinha: Luis Eulálio de Almeida Vidigal presidente da FIESP, e Lula sempre tiveram encontros secretos com Golbery. Desmintam se forem capazes. Viviane você está perdida em uma noite escura, mas faz jus a polpuda mesada que recebe do PT.

  29. Felizmente, a carapuça não me coube,pois nunca usei outro nome, nem na ditadura,apenas não aceito é um sujeito compartilhar anos das benesses desse poder,logo após sair por corrupção,vir fazer acusações do próprio prato aonde comeu por muito tempo.Ninguém vai tirar de mim a opinião que isso é mal caratismo..

  30. Viviane, Lula chegou ao ponto de querer sodomizar um estudante que com ele foi preso. O jovem ficou tão traumatizado que nunca mais quis saber de política. A mídia toda escancarou isso. Você concordou com a pedofilia de Lula? Se concordou leva grana. Eu posso ser idiota, mas você não é.

  31. Então veio bater na porta do Sr. Lula da Silva um cara chamado Mário Garnero. Ele é um apadrinhado dos Rothschild aqui no Brasil. Garnero ofereceu-se para aproximar o PT e o mercado e pôs sua rede de contatos para operar. Articulou uma viagem de José Dirceu aos Estados Unidos que incluiu desde palestras para investidores no banco Morgan Stanley até visitas a gabinetes de altos funcionários em plena Casa Branca. Pela primeira vez, o partido foi tratado como alternativa real de poder no Brasil. A partir daí, o PT passou a ver Garnero como um parceiro, tanto que Dirceu recomendou ao presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith, que o procurasse.

    Então ele levou Lula para conhecer os Rothschild (na poderosíssima House of Rothschild). Foram prometidos muitos investimentos no Brasil e etc. Hoje esse Mário Garnero tem passe livre em Brasília. E todo mundo vê que essa promessa dos Rothschild está sendo cumprida. Mas em 2006, talvez numa troca de favores, o governo mudou a lei para permitir que o grupo Rothschild Bank, comprasse 12,5% de participação no Banco do Brasil.
    fonte :http://mozaoensaista.blogspot.com.br/2011/10/o-imperio-dos-hothschild-na-america.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *