E o dia 6 de Agosto, marco da bravura dos brasileiros, mais uma vez é esquecido…

Plácido de Castro, o herói que o Brasil já esqueceu

Carlos Newton

É decepcionante constatar que o Brasil não cuida de sua memória. Se você perguntar a algum historiador brasileiro sobre o dia 6 de agosto, possivelmente ele não lembrará do que se trata. Se o historiador for católico, pode ser que se lembre de que se trata do Dia de Nosso Senhor do Bonfim ou de Bom Jesus da Lapa. Se for estudioso da História das Américas, poderá lembrar que foi em 6 de agosto que Simón Bolívar entrou em Caracas, após a vitória de Taguanes, e recebeu o título honorífico de Libertador, e 12 anos depois, também num 6 de agosto, Bolívar declarou a independência do país que levou seu nome, a Bolívia.

Mas dificilmente o historiador se lembrará do que deveria significar o 6 de agosto para os brasileiros, por ser a data em que se iniciou a revolução que culminou na anexação do Acre ao território nacional, livrando a Amazônia da possibilidade de ser colonizada pelo Império britânico, que na época (1902) dominava a maior parte do mundo e estava tentando usurpar a Amazônia com apoio dos Estados Unidos, que mal começava a ser firmar como grande potência.

CORRIDA DA BORRACHA – Naquele início de século XX, a borracha já se tornara uma das mais importantes e estratégicas matérias-primas, e toda a produção mundial provinha de um só lugar, a Amazônia, onde vicejava a nativa hevea brasiliensis, que era mais abundante justamente no território boliviano do Acre, uma extensa região que desde 1870 vinha sendo colonizada por brasileiros, que emigravam para viver da borracha. Lá havia seringueiros e aventureiros de todo o país, mas a imensa maioria vinha do Nordeste, sobretudo do Ceará.

Um desses aventureiros chama-se José Plácido de Castro, era gaúcho de São Gabriel, filho do capitão Prudente da Fonseca Castro, veterano das campanhas do Uruguai e do Paraguai, e de Dona Zeferina de Oliveira Castro.

Plácido começou a trabalhar aos 12 anos – quando perdeu o pai – para sustentar a mãe e os seis irmãos. Aos 16 anos, ingressou na vida militar, chegando a 2° sargento, entrou na Escola Militar do Rio Grande do Sul e depois lutou na Revolução Federalista ao lado dos “maragatos”, chegando ao posto de Major.

SEM ANISTIA – Com a derrota para os “pica-paus”, que defendiam o governo Floriano Peixoto, Plácido decidiu abandonar a carreira militar e recusou a anistia oferecida aos envolvidos na Revolução.

Mudou-se para o Rio de Janeiro, foi inspetor de alunos do Colégio Militar, depois empregou-se como fiscal nas docas do porto de Santos, em São Paulo e, voltando ao Rio, obteve o título de agrimensor. Inquieto e à procura de desafios, viajou para o Acre, em 1899, para tentar a sorte como agrimensor e logo arranjou trabalho por lá.

Na época, já havia a disputa de terras com a Bolívia, os colonos brasileiros já tinham até declarado duas vezes a independência do Acre, mas o governo brasileiro mandara tropas para devolver o território à Bolívia. Até que surgiu a notícia de que a Bolívia havia arrendado o Acre aos Estados Unidos, através do Bolivian Syndicate, uma associação anglo-americana sediada em Nova York e presidida pelo filho do então presidente dos EUA, William McKinley.

COLONIA DOS EUA – O acordo autorizava o Bolivian Syndicate a usar força militar como garantia de seus direitos na região, onde as leis seria imposta por juízes norte-americanos, a língua oficial seria o inglês e os Estados Unidos se comprometiam a fornecer todo o armamento que necessitassem. Além disso, tinham a opção preferencial de compra do território arrendado, caso viesse a ser colocado à venda. E a Bolívia também se comprometia, no caso de uma guerra, a entregar a região aos Estados Unidos.

Plácido de Castro estava demarcando o seringal Victoria, em 1902, quando ficou sabendo do acordo pelos jornais e viu nisto uma ameaça à integridade do Brasil. Tinha 27 anos, era o único militar de carreira que morava naquela região e decidiu liderar uma resistência. Convocou os comerciantes, seringalistas e emigrantes brasileiros, formou um pequeno grupo de guerrilheiros e aproveitou o dia 6 de agosto, feriado nacional na Bolívia, para iniciar a revolução.

UMA REVOLUCIÓN – Quando Plácido chegou com cerca de 60 guerrilheiros ao pequeno quartel do Exército boliviano na vila de Rio Branco, às margens do Rio Acre, o oficial boliviano julgou que os brasileiros vinham comemorar o feriado. “Es temprano para la fiesta”, disse ele, e Castro respondeu: “Non es fiesta, es revolución”. E a guerra começou, para desespero do governo brasileiro, que não se interessava pelo Acre.

O governo boliviano logo enviou mais um contingente de 400 homens, comandados por Rosendo Rojas. Mas Plácido de Castro, prercursor da guerrilha na selva, se revelou um grande estrategista e conseguiu enfrentar e derrotar o Exército e a Marinha da Bolívia em várias batalhas.

Os combates da Revolução Acreana duraram vários meses e a revolução só acabou em janeiro de 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, pelo qual o Brasil comprou o território do Acre à Bolívia, anexando essas terras ao nosso país.

SONHO AMERICANO – Com o fim do conflito, o Brasil seguiu dominando o comércio mundial da borracha, e a revolução liderada por Plácido de Castro sepultou o sonho anglo-americano de dominar o Acre e a Amazônia. Ao vencer o Exército e a Marinha da Bolivia, aqueles valorosos guerrilheiros brasileiros na verdade estavam derrotando também a maior potência militar do mundo, a Inglaterra, e seu principal aliado, os Estados Unidos.

Esta é uma história linda, que infelizmente não se aprende nos colégios brasileiros. O major Plácido de Castro merecia ser lembrado e homenageado como um dos maiores heróis da História do Brasil. Mas quem se interessa?

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Há alguns anos, o prefeito de Rio Branco quis mudar o nome da Rua Seis de Agosto. Felizmente, foi impedido de fazê-lo. Mas esta iniciativa do prefeito significa que até no Acre a lembrança de Plácido de Castro está se diluindo. (C.N.)

23 thoughts on “E o dia 6 de Agosto, marco da bravura dos brasileiros, mais uma vez é esquecido…

  1. preclaro CN: excelente! por hábito, diariamente consulto a wikipédia e> 1902 – Liderada por Plácido de Castro, tem início a Revolução Acriana, visando separar o Acre da Bolívia e anexá-lo ao Brasil; ademais> Feriados e eventos cíclicos
    Brasil[editar | editar código-fonte]
    Feriado no estado do Acre – início da Revolução Acriana…abs

  2. Os servis e colonizados do poder jamais celebrariam a derrota de seus senhores . Sobre nossa história o que se ensina nas escolas a maior parte é lixo , puro embuste .

  3. Solícito á esta excelente coluna delatar a vergonhosa e amoral extração do nióbio no Brasil e como é feita a comercialização deste valiosissimo mineral na bolsa da Inglaterra .

    • Caro vicente, o Careca do mensalão, denunciou, o contrabando de 4-% e o preço é dado pela Inglaterra, que não produz uma grama siquer, inclusive, na denuncia, o careca explicou, que esse roubo, era muito superior ao roubo do mensalão. O Niobio, permitie, avioes a jato, as naves espaciais, uma riqueza do povo, explorado pela traição dos governantes, A Abin, tem conhecimento dessa situação, mas, não se mexe.
      Caro Vicente, Deus nos deu uma Natureza sem igual no Mundo, em compensação, nos deus uma montanha de corruptos politiqueiros.
      PS. já fiz a tempos, um artigo no Boletim de nossa Associação,. 88 anos, nunca vi tanta podridão! a situação não nos deixa mentir, o Brasil não é dos brasilieiros, é o paraiso das quadrilhas hediondas sediadas em Brasília.
      Que Deus no ajude a sair pacificamente dese oceano de lama.

  4. Caro Newton, infelizmente, as escolas, não ensinam a honrar os Herois nacionais. Na era de Getulio Vargas, a Escola, ensinava a ser Cidadão e Chefe de Família, Iniciava com a formatura no pátio, com a professora à frente de sua turma,( o curso primário, era de professoras), com o hateamento da Bandeira, sob o canto do Hino Nacional, nos levando a emoção de Amor ao Brasi. Hoje, as escolas não tem mastro e o Hino,não é cantado, em razão desse desprezo do governo, Fafá de Belem, deturpo a musica do Hino, a imprensa protestou, e ela deixou de cantar, participei de um evento no Estado do Rio, a musica, foi deturpada, com um maestro de Xerem, com um coro de al, em Brasilia, na Conferência de Saúde, o ministro Dr. Padilha, com sua cantora, que não teve folego, dturpou o Hino, ia protrestar, mas , meus colegas conselheirtos me seguraram, tapando inclusive minha boca, histo, em plena capital da republica. Getulio era nacionalista, criou, até o dia da raça brasileira, 04 de setembro, comemorado no campo dos Vasco, lotado pelos alunos das Escola públicas, com sua presença, discursando ao Amor à Pátria; nos deu um código trabalhista, em defesa do trabalhador; deu sua vida ào Povo trabalhador, com sua carta testamento esclarecendo, seu ato de suicidio. Lembro a Professora Graciosa, na “Medeiros Albuqerque”, na Rua Bolivia- Engenho nNvo, a nos mostrar, a nossa História, nossos herois, para nós os tomarmos como exemplo, em nossas vidas.
    Infelizmente, as escola, estão esbagaçadas, mantendo o povo na ignorância, o resultado está aí: podridão nos 3 Poderes, que estão nos transformando em Senzala de 220 milhões de escavos, a sustentar a corja hedionda de Brasília, dia 02 de agosto, fica na História, como Dia da falta de Vergonha, quando 263 de-puta-dos canalhas, estupraram e vilipendiaram 220 milhões, envergonhando o Brasil perante o Mundo.
    Assisti a falta de carater, lamentei o voto de jovens, já corrompidos, Pobre Brasil, acorde do berço esplendido,,

  5. Não conhecia essa história de suma importância,
    Plácido de Castro, um dos grandes heróis brasileiro no dia 6 de agosto, deveria ser festejado com feirado nacional, para servir de exemplo aos
    vendilhões da pátria.

  6. Repito a célebre frase escrita por Hélio Fernandes, diretamente a mim, na Tribuna da Imprensa, anos atrás:

    – Bendl, quando escreverem sobre a história do Brasil, ela começa pelo Rio Grande do Sul.

    Lamento que ainda existam brasileiros que não dão o devido valor ao país, quando por bairrismo ou implicância comentam desairosamente sobre qualquer Estado desta nação.

    Neste espaço democrático, por exemplo, existem dois ou três indivíduos que seguidamente registram seus pensamentos tacanhos e obtusos contrários ao RS, aos gaúchos, que retratam fidedignamente a inveja que sentem por aqueles que nascem no extremo Sul do Brasil, e que tanto contribuíram para a construção deste país e manutenção do seu território!

    Em várias cidades do RS, o nome Plácido de Castro identifica ruas, praças, logradouros, pois se tem um Estado que não esquece a sua história este se chama Rio Grande do Sul, e os Centros de Tradições Gaúchas, espalhados mundo afora atestam o que afirmo!

    E aproveito para não só saudar este notável BRASILEIRO, Plácido de Castro, que nasceu no RS, como para deixar marcado também que, neste dia, 6 de agosto de 1.945, a humanidade assistiu incrédula, a morte de milhares de pessoas instantaneamente, quando os americanos lançaram sobre a cidade de Hiroshima, Japão, a primeira bomba atômica!

    Repetiriam o crime de guerra três dias depois, 9 de agosto, quando despejaram sobre Nagasaki, Japão, um artefato igual, matando outras milhares de vidas em um estalar de dedos!

    Foram mais de 120 mil pessoas calcinadas pela explosão nesse dois episódios, pois a temperatura da bomba no centro é maior que a produzida pelo sol!

    Não tivemos mais a reprodução deste ato bestial, desta insanidade, deste crime de guerra, que jamais foi julgado como tal, haja vista que a história é escrita pelos vencedores.

    Os Estados Unidos alegaram à época, que se não tivessem usado a energia atômica, a guerra teria continuado por mais de um ano.

    Mentira torpe!

    As duas bombas atômicas foram utilizadas para sinalizar aos russos – que também venceram a Segunda Guerra Mundial, ainda mais que foram as tropas de Stalin que fixaram a bandeira russa no alto do parlamento alemão, em Berlim -, que parassem com a expansão do comunismo, diante de uma Europa dizimada, arrasada, destruída pela guerra.

    Certamente essas dua datas fatídicas e as mais cruéis da história, servem como exemplos indesmentíveis, indiscutíveis, do uso que os governantes fazem de inocentes, cujas vidas são descartáveis, absolutamente desvalorizadas!

    Praticamente a totalidade das vidas mortas no Japão, por ocasião da explosão das duas bombas, matou (a explosão) somente mulheres, crianças e idosos, pois a maioria absoluta dos nipônicos estava lutando fora do país, nas ilhas do Pacífico.

    Enfim, 6 e 9 de agosto, representam as datas da loucura, da estupidez humana, do quanto pode ser predador e destruidor de si mesmo!

    • Caro Bendl, Assino mil vezes teus artigos, mostram a insanidade de almas das trevas, no uso da ciência, para a destruição humana. 3 Estados do Sul:PR,SC.RS
      são exemplos de progresso e respeito à Cidadania. sou filho de pais catarinas, com a morte de meu Pai, com 7 anos fui mandado para Itajai, onde vivi 2 anos, com meu tio materno, vi uma cidade, planejada e sendo consruida, para seu poo, que guardo na lembrança, adulto, visitei, Itajai, Blumenau, Brusque Joinvile,… e no Paraná, Curitba, Foz do Iguaçu, so não conheci o RS, que admiro em razão, de amigos gauchos.
      Em razão, desse pouco conhecimento, cito que a partir do PR ao RS, é outro Brasil, Que Deus te abençõe te dando muita saúde e longa vida, a nos mostrar uma Cidadania consciente.
      Oremos à Deus, pelo Brasil, espoliado pela corja das quadrilhas hediondas de Brasília, que estão transformando o Brasil em grande senzala, com 220 milhões de escravos.

  7. Patriotismo, Disciplina, Civismo, Educação, estas as ferramentas primordiais a alta competitividade do mundo moderno.

    O Brasil na mão de bandidos sem o mínimo de pudor, roubando e mandando colocar na capa que e melhor assim…

    E o povo, ignorante… Ignora o que poderia estar realizando….

    E o pior, saber que os vídeos no Youtube mostrando o potencial dessa disciplina, do civismo de povos como o coreano, que geram verdadeiramente ORDEM E PROGRESSO, estão disponíveis 24 horas, todos os dias, mas nem passa pela imaginação do povo brasileiro conhece-los e questionar, aprender ….

    No youtube, nas redes sociais brasileiras, a desmoralizacao total, o pancadao, o social do consumo, o o submundo da ignorancia aniquilante do povo…
    Resto do estrago que a televisao, via Faustao-Silvio-Chacrinha-Xuxa-Hulk implantou…
    Povo imbecilizado e melhor controlado?
    Povo civilizado e melhor controlado?
    Somente o civilizado cria Ordem e Progresso, portanto….

  8. Mas os ianques não desistiram?!?!
    Hoje o Tio Sam tem Alcântara, no coração do Norte da América do Sul, um território americano encravado no Brasil…

    Afinal Alcântara é ou não é do tio Sam??

    • Caro AndreBR, o sucateamento das escola, com ensino que não ensina ser Cidadão, dá nisso: podridão dos poderes da republica ou melhor: “republiqueta democradura,” cujo presidente é acusado de ladrão, e seus comparsas das quadrilhas hediondas, 02 de agosto não nos deixa mentir, 263 canalhas, cumplices servis, e ainda falam de uma Constituição colcha de retalhos com mais 100 emendas.
      Lula, quando deixou de ser deputado, saiu dizendo que a Câmara tinha 200 picaretas, ao sair, ficaram 199, o fermento da merda creceu, e já chegou a 263, e com certeza, deve ter muito mais, ou ufruem caladinhos as benesses do cargo., e o Zé povinho, que deu voto corrompido, se danando para sobreviver. Alcântara, com a base de lançamento de foguetes, onde morreram alguns brasileiros, até hoje sem explicação!??.
      Roguemos à Deus socorro, mas façamos nossa parte, de esclarecer o Zé povinho, da responsabilidade do voto, em nosso dia-a-dia.

  9. Duas questões formuladas por mim neste espaço democrático estão em aberto:

    Por que tantas críticas em termos políticos à Rede Globo?
    Aguardo por respostas.

    Por que tanto a ojeriza aos americanos?
    Tenho lido muitas asneiras.

    A importância e influência da emissora brasileira é um exagero, a ponto de eu afirmar que a maioria dos comentários é meramente repetitivo, nos mesmos moldes de como o papagaio imita o som que ouve;

    O ódio aos americanos se reveste da mesma roupagem que a Globo, atribuindo àquela nação uma preocupação que extrapola o bom senso, e que não encontra razões que alicercem as acusações costumeiras.

    Dito isso, AndréBR, a base de Alcântara é NACIONAL, pertence aos brasileiros.
    Não vejo qualquer problema ceder aos Estados Unidos suas instalações para lançamento de foguetes levando consigo satélites de comunicação ou outra função.

    Muito antes de termos esse receio inexplicável e esse repúdio ao Tio Sam, se este quisesse fazer mal ao Brasil e ao seu povo, lembro que existem os Laboratórios americanos, que vendem produtos e medicamentos que, se alterados, matariam a todos nós;

    As montadoras Ford e GM, se tivessem a ideia de nos prejudicar, construiriam carros com defeito, e na primeira freada ou curva, babaus;

    As marcas de pneus Goodyear, Firestone … que, se fabricados com defeitos, ocasionariam acidentes de monta, com mortes, inclusive;

    A quem pertencem as marcas de dentifrícios, se não aos americanos? Então, se tivessem como intenção dizimar o povo, colocariam ou sulfato ou sulfeto ou sulfito a mais, e … morreríamos ali adiante envenenados;

    E se aquele país deixasse de nos comprar os commodities ou manufaturados, eu queria ver como seria a nossa balança comercial!

    A questão política é que deixa o pessoal com tendência comunista e/ou socialista de cabelo em pé.

    No entanto, os malfeitos russos, cubanos, norte-coreanos, chineses, laosianos e, agora, os crimes praticados por Maduro contra os venezuelanos, têm sido não somente enaltecidos como defendidos por brasileiros, então por que a raiva contra os Estados Unidos ou ver esta nação como o mal do mundo?

    Os países que citei acima servem como exemplos de Direitos Humanos e de valorização do indivíduo?

    Tenho lido cada patacoada, cada besteira …

    Agora, o que deveríamos fazer era uma autocrítica.
    Por exemplo:
    Por que ainda somos dependentes dos americanos, alemães, japoneses, franceses, italianos …?

    Nossos governantes ao longo do tempo fizeram o quê?!

    SOMENTE ROUBARAM E EXPLORARAM O POVO, então as razões pelas quais somente assistimos o tabuleiro da política internacional ter as suas pedras movidas por meia dúzia de jogadores, enquanto só nos resta ou aplaudir ou vaiar, menos de estar como participante, de influenciar resultados, de ser um país respeitado e acatado!

    E queremos falar dos outros, quanta tolice escrita e repetida!

    Temos que ter em nossas mentes os porquês de, mesmo possuirmos as imensuráveis riquezas em nosso subsolo, quantidade invejável de água doce, uma das maiores costas marítimas de todas as nações do Globo, clima ameno, vastos territórios planos e ideais para plantios, uma fauna e flora invejáveis, um povo que se diverte, porém trabalhador, os motivos pelos quais ainda somos um país atrasado, sem tecnologia de ponta, sem maiores pesquisas, sem se desenvolver, sem progredir!

    E TEMOS DE CONSIDERAR que boa parte deste povo que elogiei, existe a outra parcela composta por estúpidos, entreguistas, maus brasileiros, que colocam suas ideologias à frente do país e de seus compatriotas porque somente pensam e agem com base na política, no poder, em ter o país e a população sob seu comando.

    Resultado:
    DESEMPREGO, INADIMPLÊNCIA, um Brasil que regrediu, que perdeu a sua ética e moral no exterior porque chefiado por corruptos e ladrões, corroborados por péssimos empresários sonegadores, e um parlamento venal, inútil, perdulário, VAGABUNDO!

    Muito antes de criticarmos os americanos e seu poderio, deveríamos era nos perguntar por que não estamos em situação semelhante a eles, diante de tantas riquezas que possuímos?!

    E, lá pelas tantas, começarmos a analisar com mais detalhes o tipo de caráter que temos, e se não reside neste detalhe as diferenças entre o Brasil e os Estados Unidos?!
    Ou com a França?
    Ou com a Itália?
    Ou com a Alemanha?
    Ou com o Japão?
    Ou com o Canadá?
    Ou com a Austrália?
    Ou com os países escandinavos?
    OU, até mesmo, com o Chile?

    Precisamos pousar na terra, em ser menos intrometidos, em imaginar tantas besteiras, enquanto os outros crescem, se desenvolvem, progridem, na razão inversa que murchamos, diminuímos, nos atrasamos.

    A verdade é apodítica, estocástica, o óbvio ululante, que somos nós, o povo, os culpados pelo estado deste país, da nossa estagnação, omissão, irresponsabilidade e absoluta e total falta de PATRIOTISMO!

    • O governo Temer é sinistro, nunca se sabe em que pé estão as coisas…

      Por exemplo, que seráã que deu deste episodio, 02 de Fevereiro de 2017:

      “Organizações nacionais e internacionais, assinaram uma carta de adesão contra a oferta do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), base de lançamento de foguetes brasileira, aos Estados Unidos.

      A ação é uma resposta à recente confirmação do Ministro das Relações Exteriores do governo Temer, José Serra, de que um novo acordo será oferecido ao governo americano na tentativa de reabrir negociações.

      No texto, as organizações argumentam ser “completamente ofensivo à soberania nacional ao permitir controle total ou parcial dos EUA sobre parte do território nacional, o que por si só o torna inaceitável”

      https://www.brasildefato.com.br/2017/02/02/entregar-base-de-alcantara-para-eua-fere-soberania-nacional-criticam-organizacoes/

      De acordo com o cientista social Ivo Poletto, assessor do Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social e da Cáritas Brasileira, a ação revela a preferência do atual governo em manter relações com os Estados Unidos a despeito do histórico de acordos anteriormente estabelecidos, que sempre beneficiaram o governo americano.

      Na avaliação dele, a entrega de uma área estratégica, como a do Centro de Lançamento de Alcântara, representa uma traição ao próprio direito que os brasileiros dispõem sobre seu território, principalmente por não existir uma consulta popular prévia. “Essa decisão, tomada por um governo que não foi eleito, que não teve votos próprios, já mostra sua ilegitimidade”, diz.

      “Estaríamos dando mais um passo no sentido de não termos autonomia para tomar decisões em relação ao nosso próprio território. Voltaríamos a ser colônia nas novas condições de capital multinacional, onde há, inclusive, interesse imperial norte-americano”, completou o cientista social.

  10. Bendl,
    Só para teu conhecimento, repassei este artigo sobre o 6 de Agosto para um grupo de Doutores Universitários. Nenhum sabia de Plácido de Castro. Como também não sabem de Padre Roma, Pedro Ivo e Maria Quitéria.
    Já já vai chegar algum salvador que dirá não termos direito ao País! E isso, presenciei, foi dito a um palestino que mora no Brasil!
    Me preocupa o andar da nossa carruagem. Ontem a noite, no programa Painel, um dirigente de banco reconheceu que a elite industrial ignora ações de desenvolvimento. Não faz parte da pauta nacional. Triste.
    Saudação ao Newton pelo artigo alertador e a ti pelos comentários.
    Vitor

    • Prezado Vitor Cast,

      Muito me alegrei ao ler o teu importante comentário, ao mesmo tempo que me deixou preocupado!

      Tem sido alarmante o desconhecimento do povo pela história e, principal e imperdoavelmente, a nossa, a História do Brasil!

      INDISCUTIVELMENTE, Vitor, esse desconhecimento e até mesmo desleixo, tem como causa a ideologia petista, o comunismo, o falso socialismo, que doutrina o pobre do infeliz para apenas levar em conta a luta de classes e falar mal da “direita”, abandonando porque manipulado e conduzido por traidores, a deixar de lado o seu país, a sua terra!

      QUEM DE NÓS JÁ VIU os petistas falando bem desta nação?!

      QUEM DE NÓS JÁ VIU os petistas falando sobre Patriotismo?!

      QUEM DE NÓS JÁ VIU os petistas citando os heróis nacionais?

      MAS TODOS NÓS SABEMOS QUE OS PETISTAS ENDEUSAM FIDEL CASTRO E CHE GUEVARA!!!

      General Osório, Mascarenhas de Morais, Zenóbio da Costa, Jerônimo Coelho, Juarez Távora, José Maria da Silva Paranhos Júnior, Osvaldo Aranha … existem camisetas com suas imagens estampadas?!

      Os bestas sequer usam as suas próprias caras nas camisas!!!

      SEQUER USAM AS ESTAMPAS DE SEUS LÍDERES, amos e senhores, que enfrentaram o Exército brasileiro nas décadas de sessenta e setenta, tais como Lamarca, Dilma Rousseff, o herói(?) Zé Dirceu, o “valente” Zé Genuíno, nem esses!!!!

      Este é um dos maiores crimes lesa-pátria, a história sendo omitida, sendo desprezada, sendo ESQUECIDA e, em seu lugar, as narrativas fantasiosas de revolucionários, na verdade genocidas, criminosos, reles assassinos de seus próprios compatriotas!!!

      Um grande e forte abraço, Vitor.
      Saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *