E o suplente Gim Argello, não será cassado com o “efetivo” Roriz?

Helio Fernandes

Afinal, continuará zombando das instituições, do cidadão-contribuinte-eleitor? Assumiu sem títulos, credenciais, votos, nem  lenço nem documento, continuará? Não podia ser relator do documento mais importante do país, o orçamento. Não pagará?

E Nenê Constantino,
um assassino solto?

Esteve envolvido naquela troca estranha do cheque, de mais de 2 milhões, “tira os 200 mil que te devo, devolve o resto”. O destinatário, lógico, Joaquim Roriz.

Depois desse envolvimento com Roriz e o Banco de Brasília, foi acusado de tentar matar o genro, e denunciado por outro assassinato. Preso, não ficou 24 horas, saiu com habeas corpus. O advogado foi Marcio Thomaz Bastos? Estou apurando.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *