É preciso entender o que significa o jornalismo independente num país como o Brasil

Resultado de imagem para imprensa charges"

Charge do Bier (Arquivo Google)

Carlos Newton

O Brasil vive uma fase democraticamente tenebrosa desde o primoroso governo de Itamar Franco (dezembro de 1993 a janeiro de 1995), que pegou a inflação anual em 631,54% e dois anos depois entregou o cargo com índice de apenas 22,41% ao ano, em viés de baixa, com inflação somente de 1,56% no seu último mês de gestão, dezembro de 1995. O mais importante é que o governo Itamar tirou o país da recessão e registrou crescimento de 10% do PIB e 6,78% da renda per capita.

A partir de Fernando Henrique Cardoso, em 2001, quando o PIB ficou num sobe-e-desce, o PT foi ganhando força com sua estratégia de dividir o país entre “nós e eles”, enfrentamento que se tornou uma espécie de política nacional e cada vez é mais acirrado.

FORA PT! – Foi essa divisão entre “nós e eles” que acabou tirando o PT do poder em 2018, simplesmente porque os erros governamentais foram tantos que os “eles” passaram a ser mais numeroso que os “nós”.

Jair Bolsonaro foi eleito por essa dicotomia, mas infantilmente não agiu como Itamar Franco, que montou um governo de união nacional. Logo ao assumir, o presidente Itamar reuniu-se com os presidentes de todos os partidos, disse que renunciaria e convocaria eleições se não tivesse apoio político e  assim conseguiu a adesão de todos os partidos, inclusive do PT, pois até o relutante Lula afirmou à época que a governabilidade estava garantida.

De lá para cá, surgiu a divisão petista entre “nós e eles”, que Bolsonaro agora está radicalizando, em busca de poderes de exceção (leia-se: uma nova ditadura) e para tanto investe vigorosamente contra a imprensa, para se fazer de vítima.

“DONO DO PODER” – O atual locatário do eixo Alvorada-Planalto se julga dono do poder e tenta desmontar qualquer possibilidade de existência de imprensa independente, sem a qual não existe democracia. Já conseguiu minar a independência dos Poderes, através do pacto pela impunidade, celebrado com os presidente do Supremo, da Câmara e do Senado, mas ainda falta muito para
baixar um novo AI-5, como sugere o irresponsável filho Zero Três.

A falta de cultura, a ambição e a arrogância fazem com que Bolsonaro e seus filhos pensem (?) que seu plano é perfeito, vai comandar as massas pelas redes sociais e logo estará tudo dominado, como se diz hoje em dia.

É um plano aparentemente perfeito. Mas as aparências enganam, especialmente quando se trata de política.

OS OLHOS DA NAÇÃO – Bolsonaro e os filhos jamais conseguirão destruir a imprensa, que funciona como os olhos da nação, no entender de Ruy Barbosa: “Por ela é que a nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam…”

“A imprensa é o quarto poder”, definiu há quase três séculos o filósofo irlandês Edmund Burke, que era conservador, mas o revolucionário Karl Marx concordava com ele: “A imprensa livre é o olhar onipotente do povo, a confiança personalizada do povo nele mesmo, o vínculo articulado que une o indivíduo ao Estado e ao mundo, a cultura incorporada que transforma lutas materiais em lutas intelectuais, e idealiza suas formas brutas”, dizia Marx, que era jornalista, editor da gazeta de Renânia.

FALTA DE CULTURA – Bolsonaro e seus filhos são hábeis em manipular adeptos, mas nada sabem sobre Filosofia, gostariam de excluir do currículo essa doutrina que estuda o saber acumulado pela Humanidade. Desconhecem até o moderno pensamento de Julian Assange, um jornalista contemporâneo que dedicou sua vida à liberdade de imprensa e jamais será esquecido:

“Aparentemente, a imprensa ultrapassa os limites éticos, mas isso não significa que um jornal inteiro deva receber uma sentença de morte por causa disso”, assinala Assange.

Aqui na Tribuna da Internet, cultivamos a utopia de exercer um jornalismo livre. Millôr Fernandes ensinava que “imprensa é oposição, o resto é armazém de secos e molhados”. A frase é genial, mas na TI julgamos que a imprensa deve apoiar entusiasticamente todos os atos do governo que sejam positivos e condenar com o mesmo rigor os que forem negativos. Para nós, esta é a doutrina do jornalismo independente, que praticamos.

INDEPENDÊNCIA – Não contem com nosso apoio incondicional a Jair Bolsonaro, Lula da Silva, Ciro Gomes, João Doria e Wilson Witzel, que são hoje os mais importantes líderes políticos do país, porque esse apoio irrestrito jamais acontecerá.

Na semana passada, demos exemplo do que significa o jornalismo independente. Quando as três promotoras convocaram açodadamente a imprensa, para anunciar que o porteiro do condomínio de Bolsonaro tinha mentido, a grande imprensa imediatamente engoliu essa versão.

Mas a Tribuna da Internet não recuou e não só conseguiu demonstrar que o porteiro não mentira, como também descortinou a armação montada para desmoralizar seus depoimentos. A Folha de S. Paulo correu atrás das denúncias da TI e confirmou que a tal perícia era uma falácia e as gravações da portaria poderiam ter sofrido manipulação.

UM HOMEM HONESTO – Na verdade, nada indicava que aquele modesto trabalhador do condomínio havia mentido. Pelo contrário, ele tinha cumprido suas obrigações e prestara dois depoimentos à Polícia que deviam ser respeitados pelas arrogantes promotoras.

E vai ser sempre assim. Não importa o que a grande mídia afirme ou aceite. Não interessa que os sites amestrados, de olho nas verbas públicas, defendam o governo Bolsonaro de maneira incondicional, como se nada fizesse de errado. No governo do PT também era assim e muitos sites e blogs se venderam por 30 dinheiros.

Mas passamos longe disso aqui na TI e sempre lembramos a opinião do líder britânico Winston Churchill: “Não existe opinião pública, existe opinião publicada”.

BALANÇO DE OUTUBRO – Como fazemos todos os meses, vamos divulgar agora as contribuições feitas à TI para que possamos manter esse utópico espaço independente na internet. De início, os depósitos na Caixa Econômica Federal.

DIA   REGISTRO    OPERAÇÃO                   VALOR
01     011528         DP DINH LOT                 50,00
07     002915         DP DINH AG                   50,00
07     300007         DOC ELETRON               50,00
08     081343         DP DINH LOT                 52,00
08     081454         DP DINH LOT               200,00
10     101511         DP DINH LOT                 20,00
14     002915         DP DINH AG                  50,00
21     002915         DP DINH AG                  50,00
28     002915         DP DINH AG                  50,00
28    281430          DP DINH LOT                52,00
29    291634          DP DINH LOT                50,00

Agora, as contribuições na conta do Banco Itaú/Unibanco:

02    TBI     2958.07601-6                          40,00
10    TED    001.4416 MARIOACRO           200.00
21    TED    033.1593 DASOU                     60,00
30    TED    033.3591 ROBERSANA           200,00

Por fim, as contribuições feitas na conta do Banco Bradesco:
11    0535544    TRANS LRSZ                       50,00
17   DEP AG. 2789 – 03342                          20,00

29 thoughts on “É preciso entender o que significa o jornalismo independente num país como o Brasil

  1. Como acreditar em jornalismo independente por parte da Tribuna da Internet quando 90% das postagens são da Folha, Globo e Estadão? Nós sabemos a quem estes veículos servem e o que querem.

    • O texto do CN tem muitas distorções. Quem ataca o Presidente e sua família desde o início do ano? A impren$a! A diferença é que o presidente bate de volta, não se intimida nem deixa se pautar por essa impren$a “independente” do Brasil e enquanto agir assim, terá o apoio do povo como podemos ver todas as vezes que sai as ruas.

    • A E$querda não compareceu a posse do presidente, você acha mesmo que se uniriam a Bolsonaro em qualquer iiniciativa de seu governo, ainda que seja para o bem do país? A Gleisi preferiu a posse de Maduro. Os deputados dos partidos aliados do Foro de São Paulo foram a França, assinaram documentos, pediram a intervenção francesa em nosso país. E o que fez a impren$a “independente” ? SE ALINHOU COM OS FRANCESES !!!

    • E tem outra Eliel o jornalista independente não trabalha ou reproduz para para esta mídia patronal,5 ou 6 são as famílias que dominam as empresas de comunocação se são empresas não teem compromisso com a informação.

  2. O presidente Bolsonaro teve em sua juventude formação “política” na caserna durante a ditadura, em que a retórica diária era o perigo do comunismo, isto é, quem era contra o regime militar era comunista. Isso fez com que Bolsonaro ficasse com ideia fixa, Nota-se em suas palavras atuais que o maior mal do mundo é o comunismo, o socialismo e a esquerda.
    Bolsonaro e seus adeptos insistem em dizer que o PT é esquerda, o que não é verdade, basta ver o que o governo do PT deu aos miseráveis e deu às grandes empresas nacionais, multinacionais, empreiteiras e bancos, a oportunidade de ganharem fortunas como nunca, acrescente-se a isso a roubalheira. Dizer que o PT e os partidos que o apoiam são da esquerda é desmoralizar a verdadeira esquerda.
    A passagem pela vida militar e os 28 anos como deputado omisso, não deu ao Bolsonaro ensinamentos e conhecimentos da vida pública democrática. A ideia fixa inibe qualquer outra filosofia ou conhecimento.

    • Nelio concordo plenamente com tua analise e complemento dizendo que talvez o único momento de socialismo se passou nos 3 primeiros meses da revolução francesa em que os trabalhadores decidiam como a França iria funcionar.Classificam Maduro Chaves Lula Rafael Correa Cristina Evo Lula dilma entre outros como de esquerda coisa que nunca foram e so verem a maneira como governaram para os ricos e poderosoa.

    • Mário Jr.,
      Tomando por base a origem de esquerda e direita, que surgiu na França, durante as Assembleias, sentavam-se a direita os amigos do rei, os mais ricos e a esquerda os colonos, os mais pobres. O rei poderia fazer uma política voltada para os mais ricos, ou voltada para os mais pobre. Partindo desse princípio, esquerda é a política voltada para os mais pobres, ou seja para os trabalhadores.
      Exemplo de políticos democratas de esquerda : Getúlio Vargas, Jango, Brizola, Miguel Arraes e Darcy Ribeiro. O juízo que a maioria faz de esquerda é que a esquerda é comunista, ladrão e contra a ideologia da direita radical etc.

      • Jacob, meu grande amigo,

        Mas é assim que o comunismo e o socialismo se apresentam:
        que defendem o povo, que querem o melhor às pessoas, que não pode haver tantas diferenças sociais …. mas, depois de conquistarem o poder, o povo que se dane!

        Basta observarmos os partidos historicamente de esquerda, e que hoje existem no Brasil, PCdoB e PCB:
        Não são francamente favoráveis aos regimes totalitários?
        Não mentem desaforadamente que são democratas, mas suas intenções são voltadas às ditaduras?
        O pessoal do PT, quando no poder, não viajava à Cuba seguidamente para beijar a mão de Fidel?
        Gleisi chegou da Havana esta semana trazendo orgulhosamente um lista de mais de dois milhões de assinaturas pedindo por Lula Livre!?
        Diga-se de passagem a suprema contradição e paradoxo, um povo preso em seu próprio país, com alimentos racionados, direitos individuais e coletivos negados, falar em “liberdade”!!!

        Vargas, Jango e Brizola eram de centro-esquerda, cujo pensamento era voltado às necessidades do povo, à educação, à reforma agrária, a salários melhores, ao desenvolvimento do país usando seu próprio capital.

        Brizola surpreendeu o Brasil e os americanos quando foi governador do RS, e estatizou a telefonia e a luz, antes pertencentes a multinacionais americanas.
        E foi o primeiro governador que fez a reforma agrária, doando uma de suas fazendas para essa mudança histórica na oligarquia rural gaúcha!

        Jamais o trio que citaste de gaúchos colocou o PTB, partido de origem do Trabalhismo, como movimento popular contrário a isto ou aquilo, como acontece com o comunismo e socialismo.
        A intenção, o objetivo, a meta, sempre foram voltadas para o bem comum, principalmente na educação, a mola mestre do desenvolvimento e da verdadeira independência de uma nação e do seu povo!

        Um forte abraço.
        Muita saúde.
        Excelente domingo.

        • Francisco o ditador Vargas de centro esquerda essa sua afirmação contradis seu texto pois Vargas foi tão assassino como o foi Fidel e Brizola sempre dizia que era trabalhista e não de esquerda e um latifundiário de centro esquerda so no Brasil.

          • n,

            Seria interessante e salutar que lesses um pouco sobre a História do Brasil, antes de publicares as tuas afirmações.

            Comparar Vargas com Fidel é um absurdo, então declino até de responder essa questão;

            Brizola era um Trabalhista, sim, de centro-esquerda, sim.
            Mas não era esse latifundiário que dizes, longe disso.

            Brizola era cunhado de Jango, casado com a irmã de Goulart, uma mulher rica, portanto, Brizola e sua esposa, Neusa, doaram 1.038 hectares da Fazenda Pangaré, de propriedade do casal, para um grupo de trinta agricultores, dando início a uma cooperativa.

            Agora, me fizeste pensar a respeito:
            Cita-me um politico brasileiro que tenha doado algo ao povo, e não roubado como faz a maioria absoluta???!!!

            Sarney?
            Collor?
            FHC?
            Lula?
            Dilma?
            Temer?
            Bolsonaro, até o presente momento, que nada doou, mas ainda não roubou?!

            Só falta tu criticares Brizola pela sua doação de terras, alegando que se tratava de um latifundiário!!!

  3. Parece que o General Heleno também não acredita em imprensa independente.

    ‘Não acredito em nada da imprensa’, diz general Heleno
    Tarciso Morais

    “A imprensa hoje, eu falo com muito receio que é tudo com segundas intenções”, disse o general Heleno.
    O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou que, se o Brasil registrar protestos similares aos que estão ocorrendo no Chile, o governo Jair Bolsonaro terá que “fazer alguma coisa para conter”.

    Em conversa por telefone com o jornal Estadão, nesta quinta-feira (31), após ser questionado sobre a declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acerca do “AI-5”, Heleno respondeu:

    “Não ouvi ele falar isso. Se falou, tem de estudar como vai fazer, como vai conduzir. Acho que, se houver uma coisa no padrão do Chile, é lógico que tem de fazer alguma coisa para conter. Mas até chegar a esse ponto tem um caminho longo.”

    Em seguida, questionado sobre os protestos no Chile, Heleno teceu duras críticas à imprensa:

    “O que a imprensa noticia normalmente não é a verdade. Isso a gente já se acostumou no Brasil. Notícia de jornal, televisão, é toda manipulada. A favor ou contra ao que interessa àquele canal. Até os sites de redes sociais são manipulados.”

    O ministro acrescentou:

    “Não tenho ainda informações seguras sobre o que houve no Chile. Hoje em dia não acredito em nada da imprensa. A imprensa hoje, eu falo com muito receio que é tudo com segundas intenções.”

  4. conseguiu demonstrar que o porteiro não mentira

    você demonstrou que a perícia foi inconclusiva. que não respondeu. demonstrar que o que ele fala é verdade depende de um outro trabalho que você não fez, nem terá capacidade de fazer.

  5. Independência…..mesmo

    “Frente a pensadores desprovidos de patético, de caráter e de intensidade, e que se moldam sobre as formas de seu tempo erguem-se outros nos quais se sente que, em qualquer momento que houvessem aparecido, teriam sido semelhantes a si mesmos, despreocupados de sua época, extraindo seus pensamentos de seu próprio fundo, da eternidade específica de suas taras…………
    Apaixonados por sua fatalidade, evocam irrupções, fulgores trágicos e solitários, próximos do apocalipse e da psiquiatria. Um Kierkegaard, um Nietzsche, mesmo que houvessem surgido num período mais anódino, não teriam possuído uma inspiração menos fremente, nem menos incendiária.
    Pereceram em suas chamas; alguns séculos antes teriam perecido nas da fogueira: cara a cara com as verdades gerais estavam destinados à heresia…….” CIORAN

  6. Bolsonaro foi expulso do Exército por ameaçar jogar bombas nos alojamentos e banheiros por achar que ganhava pouco. Dizem que no croqui que foi encontrado também constava a explosão do Gazômetro e de outras instituições. Era um pobretão. Hoje é um homem riquissímo. Só no Rio de Janeiro tem quinze imóveis carissímos comprados por preço inferior aos de mercado. Em reportágem há algum tempo (saiu na mídia ), reportagem feita por um jornalista que foi a Xiririca cidade onde nasceu Bolsonaro. Constatou 74 casas comerciais duas fazenda fora outras casas comercias nas cidades vizinhas todas em nome de parentes de Bolsonaro e de laranjas. O Reporter fez pergunta a um motorista que mora na cidade há muito tempo e viu quando a familia Bolsonaro lá chegou. Diz o motorista: Eles sempre foram pobres, acho que este dinheiro é da política. Hoje tudo aqui é deles. Uma advogada que não quis se identificar é que falou dos laranjas. Bolsonaro ficou no PP o inventor do Mensalão e Petrolão até 2016 quando falou-se em Lava Jato ele pulou fora. Tem processos antigos. Um deles de 2002 em que ele diz que é uma fraude e a PF diz que todas acusações são verdadeiras. Rachadinhas aos montes. Funcionários fantasmas as dezenas.Amigo de milicianos que extorquem os moradores do Rio das Pedras e Queiroz que mora por lá faz parte dessses milicianos que matam e extorquem moradores e comerciantes e ainda constroem ilegalmente edfícios que sem segurança desabam. Bolsonaro desde que entrou na política foi para se arrumar de maneira criminosa. Agora ele é um homem perigoso e pelo que se houve falar ameaça os que atravessam em seu caminho. O presidente do PP Janene morreu e em em seu fugar ficou Genu que era seu secretário.Foi preso e interrogado por Moro isso trasmitido no Ioutube. Perguntado por Moro Genu disse que Janene lhe dizia que toda a bancada do PP levava dinheiro. Bolsonaro seria tão inocente que não participasse dessa corrupção? Dia desse saiu na Internet uma matéria mostrando uma planilha com o nome de FHC levando 75 mil reas por mês e Bolsonaro levando 50 mil reais. Moro nada fez e nem vai vazer. Bolsonaro nasceu corrupto e va morrer corrupto. “Eu não invento nada só comento o que sai na mídia”.

  7. Mesmo a decantada “união nacional” de Itamar não uniu a todos, dada a notória ausência do PT, que só concorda com união na qual ele seja a parte dominante. Essa é a “união” que Lula promete quando for solto. E nos tempos atuais, como realizar uma união nacional com partidos preocupados apenas em defender os próprios interesses egoísticos? Os grandes partidos só tem se unido contra os interesses do povo, e foi por isso que acabaram rejeitados pelo eleitorado na última eleição. O que o país precisaria é de uma classe política toda nova, e livre dos vícios que tem caracterizado nossa “zelite”. Mas isso é muito difícil de conseguir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *