“É simples assim: um manda e o outro obedece”, diz Pazuello após ser desautorizado em público

Foi só “choque das coisas”, diz Bolsonaro, mas sem perder o carinho

Guilherme Mazui
G1

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira, dia 22, em uma transmissão ao vivo ao lado do presidente Jair Bolsonaro que “é simples assim: um manda e o outro obedece”. Nesta quarta-feira, dia 21, o presidente desautorizou o ministro, ao mandar cancelar o protocolo de intenções de compra de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, anunciado no dia anterior por Pazuello em uma reunião com governadores.

A vacina é desenvolvida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, e pela farmacêutica chinesa Sinovac. Bolsonaro é adversário político do governador paulista, João Doria (PSDB) e vem colocando restrições à compra do imunizante da China.

RECUO – Segundo informou o blog de Valdo Cruz, Bolsonaro sabia da negociação para a compra da vacina, mas voltou atrás após sofrer pressão de apoiadores em redes sociais. O episódio provocou mal-estar entre militares, já que Pazuello é um general da ativa do Exército, de acordo com o blog de Andréia Sadi.

“Não compraremos a vacina da China”, escreveu o presidente em uma rede social na manhã desta quarta-feira. À tarde, durante visita a um centro militar da Marinha, em Iperó (SP), afirmou: “O presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade.”

Na transmissão desta quinta-feira, Bolsonaro disse a Pazuello, diagnosticado com a Covid-19: “Semana que vem, talvez, com toda certeza, tu volta para o batente aí.” Pazuello, então, respondeu: “Pois é, estão dizendo que não, né? Tamo junto”. Bolsonaro, por sua vez, acrescentou: “Falaram até que a gente tava brigado aqui. Pô, no meio militar é comum acontecer isso aqui, tá certo? É choque das coisas, não teve problema nenhum.”

OBEDIÊNCIA – Pazuello, na sequência, declarou: “Senhores, é simples assim: um manda e o outro obedece. Mas a gente tem um carinho, entendeu? Dá para desenrolar, dá para desenrolar”.

Enquanto Pazuello falava, Bolsonaro ria, colocando a mão sobre o ombro do ministro da Saúde. O presidente, em seguida, disse: “Opa. Tá pintando um clima aqui”. Os dois participaram da transmissão ao vivo sem máscara.

12 thoughts on ““É simples assim: um manda e o outro obedece”, diz Pazuello após ser desautorizado em público

  1. WOOOOOOOOOOOOOOW !!!!!!!

    Esse teatrinho ridículo pra enganar trouxas mostra, mais uma vez, que Sr. Pazuello é o homem certo para o cargo que ocupa: um sabujo invertebrado do presidente no Ministério da Saúde.

    “Sabujo:

    2.
    adjetivo substantivo masculino
    diz-se de ou indivíduo bajulador, servil.”

    • “Mulher De Malandro
      (Francisco Alves)

      Mulher de malandro sabe ser
      Carinhosa de verdade
      Ela vive com tanto prazer
      Quanto mais apanha
      A ele tem amizade
      Longe dele tem saudade

      Mulher de malandro sabe ser
      Carinhosa de verdade
      Ela vive com tanto prazer
      Quanto mais apanha
      A ele tem amizade
      Longe dele tem saudade

      Ela briga com o malandro
      Enraivecida, manda ele andar
      Ele se aborrece e desaparece
      Ela sente saudade
      E vai procurar

      Mulher de malandro sabe ser
      Carinhosa de verdade
      Ela vive com tanto prazer
      Quanto mais apanha
      A ele tem amizade
      Longe dele tem saudade

      Muitas vezes
      Ela chora
      Mas não despreza o amor que tem
      Sempre apanhando e se lastimando
      E perto do malandro
      Se sente bem”

  2. Acho que até o bicho cachorro se torna ridículo e abobalhado quando obedece à vaidade do dono: deita! morto! Vai deitar! Pega! Dá a pata! Este gordo e ridículo Ministro da anti saúde representa bem esta relação de subserviência doente entre um despreparado e um incompetente… Credo!

  3. Que coisa ridícula. Esse tipo de coisa faz cair em descrédito as forças armadas. Até porque seus integrantes nem deveriam ocupar cargos no governo.

    Certamente, muitos que votaram no atual presidente, esperavam que ele fosse uma marionete da instituição. Que quem governasse de verdade seriam os oficiais de graduação maior.

  4. As FFAA estão divididas em 2 alas:

    a) ala nacionalista
    b) ala entreguista

    A ala entreguista é essa que está com o Bozo atualmente no poder (general de pijama Heleno, general Mourão, Luis Ramos,…)

    A ala nacionalista, preservarei alguns nomes para não dar ao gado bolsonarete a chance de querer chama-los de “comunistas”

    Mais adiante essas alas dentro das FFAA irão se confrontar. Provavelmente muitos irão cair. Coisas muito sinistras esperam mais à frente…

  5. As palavras do senhor ministro só fazem confirmar o seu despreparo para a função politica. Demonstra inclusive as limitações da formação da caserna para a atividade de gestão politica da coisa pública.

    Ainda será lembrado nos registros da História por estas palavras.

  6. PESQUISA DATAFOLHA NO RIO DE JANEIRO : PAES, 28% ; CRIVELLA, 13% E MARTHA, 13%

    NOTA MINHA : VOTANDO EM MARTHA TEMOS COMO ACABAR COM A CORRUPÇÃO. PARA DIMINUIR O NÚMERO DE CORRUPTOS NA PREFEITURA MUNICIPAL PODEMOS VOTAR EM MARTHA, QUE GANHARÁ DE PAES NO SEGUNDO TURNO E PARA DIMINUIR A CORRUPÇÃO PODEMOS VOTAR EM TERESA BERGHER. O NÚMERO PARA VOTAR EM MARGHA É 12 E O NÚMERO PARA VOTAR EM TERESA BERGHER É 23245

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2020/noticia/2020/10/22/pesquisa-datafolha-no-rio-de-janeiro-paes-28percent-crivella-13percent-martha-13percent-benedita-10percent.ghtml

  7. E o interessante é que o “ministro da saúde” dá um grande exemplo de como se comportar quando se está com Covid.

    Não se deve usar máscara; não se deve respeitar isolamento; deve-se ficar bem juntinho das pessoas.

    Enfim, pra quê ministro da saúde?

    É ou não governo de amadores (ou aRmadores)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *