Eduardo Bolsonaro promove degola e destitui 12 vice-líderes do PSL na Câmara dos Deputados

Charge do Myrria (www.acritica.com)

Talita Fernandes
Danielle Brant
Folha

Mergulhado em uma nova guerra de listas, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) destituiu, nesta segunda-feira , dia 21, todos os 12 vice-líderes do PSL na Câmara, em uma degola que atinge nomes ligados principalmente ao presidente do partido, o deputado federal Luciano Bivar (PE).

Eduardo se reuniu nesta tarde com outros oito parlamentares bolsonaristas – Aline Sleutjes (PR), Carlos Jordy (RJ), Filipe Barros (PR), Sanderson (RS), Major Vitor Hugo (GO), Bia Kicis (DF), Coronel Armando (SC) e Chris Tonietto (RJ). Mais cedo, Eduardo foi confirmado na liderança da legenda pela  Secretaria-Geral da Mesa (SGM). A ala bivarista, no entanto, tenta devolver o posto a Delegado Waldir (GO).

CENTRALIZAÇÃO – Com a destituição de Waldir, nenhum outro parlamentar além de Eduardo estaria autorizado a falar em nome do PSL na Câmara. A intenção da ala bolsonarista é centralizar no filho do presidente as decisões e orientações do partido na Câmara. Esse é um papel que cabe ao líder e, em sua ausência, aos vice-líderes.

Os nomes dos novos vice-líderes devem ser apresentados nesta terça-feira, caso a guerra de listas termine – além da lista com o nome de Eduardo, a ala bivarista protocolou uma relação com 28 nomes que ainda precisa ser verificada pela SGM. Caso todas as assinaturas sejam conferidas e validadas, Waldir retomaria o posto, pois o critério utilizado é lista com o apoio de metade dos deputados do partido mais um.

INFILTRADO – Na lista de vice-líderes destituídos há pelo menos um nome declaradamente ligado a Bolsonaro – o do deputado Daniel Silveira, que se infiltrou em uma reunião da ala bivarista para expor o movimento contrário ao presidente. A maioria dos vice-líderes, no entanto, é ligada a Bivar, como Júnior Bozzella (SP), Nelson Barburdo (MT) e Joice Hasselmann (SP).

Nesta manhã, a Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados confirmou o nome de Eduardo como novo líder do PSL na Casa. Segundo a SGM, a ala bolsonarista do PSL conseguiu coletar 32 assinaturas em apoio de Eduardo. Desse total, três eram repetidas e uma não conferiu, o que significa que apenas 28 assinaturas foram consideradas válidas — eram necessárias pelo menos 27.

A confirmação ocorreu pouco depois de Waldir entregar o cargo. A desistência do deputado de ocupar o posto foi anunciada por meio de um vídeo gravado por ele na manhã desta segunda-feira e divulgado por sua assessoria de imprensa.

7 thoughts on “Eduardo Bolsonaro promove degola e destitui 12 vice-líderes do PSL na Câmara dos Deputados

  1. Estabelecer goals para melhorar a situação do pais, envolver-se em convencer outros e tornar realidade os planos com eficiência e integridade seria ótimo, se esses merdas deixassem de se comportar como moleques de rua.

  2. Bolsonaro foi a pior coisa que aconteceu após o desastre de Lula e da dona Dilma. Destes dois nunca esperei nada porque sabia que eles eram ignorantes. Esperei alguma coisa do presidente Bozo mas dei com os burros n’água.

  3. Definitivamente Brasília hoje não passa de um grande hospício, comandado por esta família de malucos arrogantes, prepotentes.

    Tá na hora de uma reação enérgica, educada ou não….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *