Eduardo Campos diz que Lula merece respeito. E a Nação? Será que também merece respeito?

Carlos Newton

Com a descoberta do caso amoroso envolvendo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a política nacional está ficando cada vez mais apimentada. Agora é o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB e pretendente à sucessão presidencial em 2014, que entra no noticiário para defender Lula, comparando-o com seu antecessor Fernando Henrique Cardoso, que teve diversos romances fora do casamento e se enrolou tanto que acabou reconhecendo um filho que nem era seu, com a repórter Miriam Dutra, da TV Globo.

Campos: É preciso apurar tudo…

Indagado pelos jornalistas se Lula devia explicações à sociedade, em função dos atos de corrupção e tráfico de influência envolvendo a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa Noronha, que mantinha um caso amoroso com o então presidente, o governador pernambucano afirmou:

“Vamos compreender o papel de Lula como o do ex-presidente FHC (Fernando Henrique Cardoso) na história, de líderes que têm imperfeições, que cometeram erros, todos os dois, mas que legaram ao Brasil, cada um a seu tempo, algo que é importante para a vida brasileira até hoje (a democracia). O presidente Lula merece, do Brasil, respeito.”

###
APURAR TUDO…

Segundo a repórter Elizabeth Lopes, da Agência Estado, Campos defendeu que se investigue esse escândalo e que as pessoas que usaram cargos públicos para tráfico de influência sejam processadas.

“É preciso que se apure tudo e os responsáveis (por práticas ilegais) sejam punidos com o rigor da lei. O Brasil tem mudado, não se aceita mais que uma carga tributária de quase 36% possa ser administrada por práticas patrimonialistas, que não é mais admitido. E (o Brasil) tem mudado”, frisou, citando como exemplo a independência que certas instituições, como a Polícia Federal, têm para agir.

Ao falar de Lula, o presidente nacional do PSB disse que o petista prestou ao Brasil um papel de grande relevância, legando independência à Polícia Federal. “E estamos vendo um Ministério Público que não engaveta mais e que denuncia. Este é o legado que eu vejo do presidente Lula”, disse Campos, após o seminário “Novos ventos na política brasileira”, promovido pelo jornal Valor Econômico.

Traduzindo tudo isso: pretendente à sucessão presidencial em 2014, na verdade Campos está até animado com as desventuras de Lula. Tem o mesmo pensamento de Dilma Rousseff e acha que o uso do governo para fins libidinosos pode afastar Lula da disputa. É possível, não há dúvida, porque Lula, com suas luas-de-mel internacionais, realmente ultrapassou todos os limites.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *