“Educação também é saber ouvir”, diz Maia após as duras declarações de Bolsonaro

Resultado de imagem para Rodrigo maia em nova york

Indiretamente, Rodrigo Maia chamou Bolsonaro de “mal educado”

Andreia Sadi
G1 Política

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao blog nesta quarta-feira (15) que educação “também é saber ouvir, discutir com respeito e encontrar soluções para os nossos desafios”.

A declaração de Maia foi dada após o blog questioná-lo a respeito da frase do presidente Jair Bolsonaro, que, mais cedo, chamou manifestantes que protestam contra o bloqueio de verbas do orçamento do Ministério da Educação de “idiotas úteis”, “imbecis” e “massa de manobra”.

Fazer o papel – “Educação também é saber ouvir, discutir com respeito e encontrar soluções para os nossos desafios, e isso vale para todos os lados. O Congresso vai fazer o seu papel: ouvir, discutir e apontar caminhos”, disse Maia.

Já a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), que tem como sua principal bandeira a educação, afirmou ao blog que as pessoas estão nas ruas “não porque são idiotas, mas porque, se tem uma coisa que une as pessoas, é a luta pela educação de qualidade”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEm tradução simultânea, Rodrigo Maia não está jogando no time de Bolsonaro. Muito pelo contrário, sempre arranja alguma maneira de criticar o presidente. Se depender de Maia, a reforma da Previdência será muito modificada na Câmara, caso os deputados consigan quebrar o sigilo dos números que Paulo Guedes esconde. Sem acesso aos dados do INSS, os parlamentares não vão aprovar nada. Aliás, ocultar os número é um crime contra a cidadania e a própria democracia. (C.N.)

14 thoughts on ““Educação também é saber ouvir”, diz Maia após as duras declarações de Bolsonaro

  1. Os rentistas não tem nada com se preocupar; pode deixar tudo como está e será só um “pouquinho” de hiperinflação para que o Zé Povinho pague a conta.
    E aí, uma pensão de trezentos mil reais, em um ano vira cento e cinquenta mil, em dois, setenta e cinco mil ou menos.

    • Não secou. As universidades continuam irrigando copiosamente a bufunfa para o bolso daqueles professores que batem o ponto nas particulares e depois passam no caixa da viúva pra receber.

  2. “Em tradução simultânea, Rodrigo Maia não está jogando no time de Bolsonaro.”

    Não mesmo! Ele está no time do centrão, melancias e investigados pela lava jato, agindo para derrubar o governo e acabar a lava jato. É o time do crime.

    • A Voz da Brasilda passa a transmitir agora um comunicago de sua excremencia o presidente, diretamente de Skull Bones – cemiterio particular da residencia do G.W. Bucha:

      – “Estudante Brasileiro, idiota, inutil, bom dia táôqüêi?!
      É isso mesmo, cêis num tinha escola nem não vai tê mais isso daí!
      Pra frente 01! 02! 03! Meus filhos foram muito bem educados pra nao ficarem idiotas inuteis como voces!

      VOCES VOTARAM EM MIM !!!!
      IDIOTAS !!
      INÚTEIS !!

      Inúteis !….

      Universitario idiota, inutil, nao tem mais isso daí, eu não quero. Taoquei?!
      Eu já falei com o meu acessor de economia, que eu sou um idiota inútil em economia (só sei matar), que lá pelo meu quinto mandato ele vai criar uma Bolsa Paçoquinha pra voces, TÁÔQUÊY?!?!

  3. Já disse tanto aqui, que já estão me achando um papagaio.
    Tão mexendo a onça com vara curta.

    Acho essa turma, mais enrolada do que bombril, pensam que os tempos de hoje, não cabe mais um regime autoritário.
    Literalmente estão pagando pra ver.

    Preocupação com o país, ora bolas, dane-se…..

  4. “Sem acesso aos dados do INSS, os parlamentares não vão aprovar nada”. Não vão aprovar nada, pois querem se reeleger. Isso mesmo. Com dois meses de governo já “estava pronto” esse projeto que visa principalmente, quebrar a dureza do presidente. Para tentar aprovar alguma coisa, vai precisar provar do próprio veneno. Verbas, e cargos é o que querem, para depois, nem assim, precisarem aprovar nada, pois sabem bem como anda a forma de conseguir votos no Brasil hoje. Sabiam que convenceriam Bolsonaro a abraçar o projeto. Quanto a resposta do presidente, todos o conhecem. Ele vem sendo atacado constantemente, chamado de fascista entre outras coisas e respeito é uma via de mão dupla. Sabem que ele responde, como responde, mas o fustigam sempre que podem e a resposta aparece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *