Eficiência da campanha de Jair Bolsonaro está preocupando o comando do PSDB

Jair Bolsonaro chega em Porto Alegre

Bolsonaro já se comporta como se fosse um ídolo popular

Mônica Bergamo
Folha

A organização da campanha de Jair Bolsonaro está impressionando o PSDB. A decisão do candidato do PSL de percorrer algumas regiões de SP logo depois que pesquisas mostraram reação de Geraldo Alckmin no estado pegou o tucanato de surpresa.

De acordo com uma das lideranças mais próximas de Alckmin, a equipe de Bolsonaro mostrou que está com a bússola calibrada. O capitão reformado teria reagido com rapidez logo depois da divulgação das pesquisas para investir no estado —numa tentativa de evitar que seu eleitorado migre para o tucano.

RASTREAMENTO – Lideranças do PSDB rastrearam cada passo de Bolsonaro no interior. Concluíram que ele não foi recebido por multidões —mas o número de pessoas que o cercavam era o suficiente para impressionar e gerar boas imagens na TV.

E aliados do tucano acham que Alckmin só deveria ir para outras regiões depois do início da propaganda eleitoral, que o tornará mais conhecido. Antes, deveria se concentrar em São Paulo, onde registra apenas 14% das intenções de voto —muito pouco para quem governou o estado por vários anos.

NA TELINHA – O Jornal Nacional marcou 31 pontos de audiência na Grande São Paulo na terça (28), quando entrevistou Bolsonaro. O número é menor do que o registrado na segunda (27), quando o telejornal fez sabatina com Ciro Gomes (PDT) e marcou 32 pontos, mesma média das quatro terças anteriores.

No Rio, o JN de terça (28) chegou a 37 pontos, contra 35 pontos na segunda (27). Os números são da Kantar/Ibope. Em SP, cada ponto representa cerca de 201 mil pessoas. No Rio, em torno de 118 mil. 

No YouTube, o vídeo contendo a entrevista de Bolsonaro ao JN mais assistido registrava 1,5 milhões de visualizações 16 horas após a sua inclusão na plataforma. O mais acessado de Ciro contabilizava 732 mil visualizações passado um dia de sua transmissão ao vivo na Globo.

21 thoughts on “Eficiência da campanha de Jair Bolsonaro está preocupando o comando do PSDB

    • “Capitão reforma, ne dona Dominique?Ele é deputado!”

      Só fanático escreve uma besteira dessa.

      Qual o problema de chamar de capitão reformado.Afinal, ele não mesmo.

  1. O Pinguim do Batman é um tapado mesmo tenta tirar votos do Bolsonaro na área que este nada de braçada: Segurança

    A propaganda da bala perdida lançada hoje pelo Picolé mostra que não estará no segundo turno apesar de todo o tempo de TV que dispõe.

    Bolsonaro respondeu ao filmete: “Armas não geram violência e flores não garantem a paz. Ele que deixe de andar com carro blindado e segurança que eu acredito na proposta dele”

  2. Deve ser horrível para o establishment tucano-petista ver o crescimento do Capitão Bolsonaro. No segundo turno (se houver) Alckmin e o presidiário de Curitiba estarão abraçadinhos e aí a máscara vai cair de vez!
    Observação – A Mônica Bergamo não sabe o que fazer para agradar seus patrões petistas…!

  3. O óbvio, desde que o mundo é mundo, é que existem pessoas que atacam outras. São chamadas de predadoras. É da natureza e, contra ela nada podemos.
    O que se pode fazer diante disso é procurar se defender dos predadores, o que é também da natureza.
    Infelizmente, com o advento da mente, a mentira, ou consciência , surge o ideal. Com ele as religiões políticas estabelecendo “verdades” com normas e procedimentos conhecidas como moral para impô-las a todos, desconhecendo e contrariando a natureza, transformando o Homem na arma mais letal contra si próprio. Na sua maior traição.

  4. Essa imagem parece ser bastante preditiva: Bolsonaro de dedos em riste, fazendo pontaria; mas com o fiofó sobre os asseclas que o carregam. Qual leitura poderíamos fazer disso: se o tiro sair pela CU+latra, todos que estiverem na boca do “cano” vão morrer entorpecidos.

    • Reconheço que o Bolsonaro vai atirar muito. Como ele está mostrando. Vai comer bastante batata doce e feijoada e vai atirar para trás – nesse sentido, atingindo os seus cupinchas e envenenando a todos pela insalubridade. Aliás, se der um tiro no saco do Bolsonaro, vai acertar na boca de todos eles.

    • É esse tipo de comentário, sem proposito desequilibrado que demonstra o estado de espirito dos perdedores, desequilíbrio, raiva, espanto e impotência diante dos fatos, assim vai ser daqui até dia 8 de outubro, quando marcará o inicio da segunda etapa do fim, ai a agonia o desprezo a depressão, são sentimentos que serão extravasados até a posse do Bolsonaro, que pelo que tudo indica vai ser antes do termino do gov, temer, ele vai passar a bola antes do fim de novembro. é melhor jáir se acostumando.

  5. O que já li aqui no TI.
    O Bolsonaro não vai ter partido.

    Não vai ao debates.

    Vai ser demolido nos debates.

    Manela vai ser a pedra no meio do caminho.

    Ciro vai destruir Bolsonaro.

    Não vai ser candidato e vai vender aí PSDB sua desistência.

    Tanta bobagens que realmente tem grande chance de ser no primeiro turno.

  6. O PSDB se acomodou na última década, pensando que tinha eleitorado garantido para antagonizar o PT a cada quatro anos. Agora são forçados a perceber que eleitor que vota contra o PT não quer dizer eleitor que vota no PSDB. Tucanos fiéis só Reinaldo Azevedo e similares. O eleitorado de direita que votava no Maluf e semelhantes passou a descarregar seus votos nos tucanos por falta de opção, e agora se volta para o Bolsonaro.

  7. A entrevista com a autora é maravilhosa. Bolsonaro ganhando o mundo. Antes era um idiota conhecido só no Brasil. Agora é um idiota de fama mundial. Hittlerzinho tropical fazendo história.

  8. É impressionante como as fãzocas do boçalnaro gostam de carregá-lo nos ombros.
    Em tudo que é lugar onde ele vá sempre surgem meia dúzia de abobalhados para carregá-lo nos ombros e ficarem perto de seus genitais.
    Deve ser para melhor acariciá-los e babar melhor os seus ovos.
    A definição do Pedro Cardoso para a personalidade dos bolsonetes continua cada vez mais atual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *