El País: Caso Petrobras respinga em obras na América Latina

Deu no Jornal do Brasil

O jornal espanhol El País publicou nesta sexta-feira (12/12) um artigo em que fala de uma maior abrangência do já enorme escândalo da maior empresa brasileira.

“Quando o primeiro ex-diretor da Petrobras detido na Operação Lava Jato, Paulo Roberto Costa, afirmou que a corrupção investigada ‘se dá em todo Brasil’, pode ter sido pouco”, escreve o correspondente Pedro Cifuentes.

Ele continua: “O documento que a Polícia Federal encontrou no domicílio do cambista arrependido Alberto Youssef, com registros de mais de 700 contratos, ameaça  ampliar mais, se cabe, o âmbito do maior sumário de corrupção da história brasileira. O já célebre juiz de Paraná Sergio Moro reconheceu que as revelações são “perturbadoras” e sugeriu que “o esquema criminoso de fraude e licitação, superfaturamentos e subornos poderia ir muito além” da petroleira estatal. Não se refere só ao resto do país. O citado documento inclui obras públicas realizadas em vários outros países latino-americanos como Argentina e Uruguai (sócios do Brasil no Mercosul) ou Equador e Colômbia”. 

As listas apreendidas de Alberto Youssef, preso desde março e acusado de lavagem de dinheiro, especificam (como divulgou a TV Globo no fim de semana) detalhes sobre 747 obras realizadas por 170 empresas, a maioria de empreiteiras, em uma folha de pagamento que guarda grande semelhança com as empresas investigadas na enorme operação desencadeada pela Polícia Federal há 18 meses. A soma total desses projetos é de 11.500 milhões de reais (4.600 milhões de dólares); talvez uma quantidade modesta em comparação com a gigantesca trama de subornos, lavagem de dinheiro e financiamento ilegal de partidos políticos descoberta no entorno da Petrobras, “mas que poderia ser apenas a ponta do iceberg de outro escândalo enorme”, fontes próximas ao caso contam ao jornal El País.

PROFUNDA INVESTIGAÇÃO

“Das obras que aparecem na lista apreendida com Youssef, 59% tinham a Petrobras como cliente final. Os principais projetos eram de infraestrutura de transporte (portos, aeroportos, metrôs), assim como refinarias e obras de mineração e saneamento. O juiz Moro pediu explicitamente uma “profunda investigação” para confirmar as suspeitas sobre as novas irregularidades. Rodrigo Janot, procurador-geral da República, confirmou que as novas revelações já estão sendo analisadas pelo Ministério Público.

Entre as obras contempladas na lista destaca-se a ampliação do porto de Mariel, a 50 quilômetros de Havana (Cuba), ambicioso projeto de nova zona franca comercial realizado com financiamento brasileiro cujo primeiro desenvolvimento foi inaugurado em janeiro com a presença da presidenta Dilma Rousseff e foi criticado durante a recente campanha pelo opositor Aécio Neves. Construído pela gigante Odebrecht (investigada na operação Lava Jato, embora seja uma das poucas empresas do suposto clube de empreiteiros corruptores que não teve nenhum diretor preso), sua cotização alcança os 7 bilhões de euros. No documento aparece citado com um valor de 3,6 milhões de reais (1,5 milhões de dólares), sem maior explicação. A construtora negou o pagamento de suborno”, escreve Cifuentes.

“Nas listas explosivas de Youssef aparece também um gasoduto argentino da província de Córdoba que teria recebido em 2008 ajuda no valor de 60 milhões de reais (28 milhões de dólares) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o principal banco de desenvolvimento latino-americano, que na última década concedeu empréstimos no valor de bilhões de dólares a seu vizinho austral para a expansão da rede de gás. Porta-vozes do BNDES se apressaram a negar qualquer participação no esquema.”

A espiral do ‘caso Petrobras’ é dificilmente tangível. Em seu auto do fim de semana, o juiz assinala que não só o setor do petróleo deve ser objeto de investigação. A três semanas do segundo mandato de Dilma Rousseff como presidenta da República, a oposição poderia pressionar para que a investigação alcance o setor elétrico e a maioria das obras federais. No entanto, a hipotética participação de partidos opositores nos delitos poderia esfriar este ímpeto. Neste cenário tão complicado, uma pedra de toque poderia ser a empresa pública Cemig (radicada em Belo Horizonte), uma das maiores elétricas da América Latina, algumas de cujas operações suscitam suspeitas judiciais”, conclui o artigo do El País.

(artigo enviado por Guilherme Almeida)

16 thoughts on “El País: Caso Petrobras respinga em obras na América Latina

  1. RENUNCIA, DILMA, antes que o povo veja a suprema humilhação de ter um presidente na cadeia!
    Não há lugar, canto, secretaria, estatal, ministério, autarquia, que não nos deparemos com roubos, corrupção e desonestidade!
    O Brasil foi liquidado por Lula, Dilma e o PT!
    A avalanche de escândalos é poderosa, e tem levado de arrasto o que encontra pela frente.
    Dilma perdeu completamente a moral e autoridade para seguir governando.
    RENUNCIA, Dilma, é so o que resta de atitude ainda decente.

  2. Prezado Fábio Vale BH,
    Por que eu?
    Sou um simples comentarista.
    Existem verdadeiras “feras” no blog que poderiam comentar este artigo em condições muito melhores que a minha capacidade permite.
    Porém, não sou de fugir da peleia.
    Li a matéria que indicaste.
    A primeira frase já se percebe o viés que o seu autor estabeleceu, aliás, nada original, atribuindo às tais “forças ocultas” a destruição da Petrobrás!
    E de maneira simplória, questiona o barulho que se faz com relação aos “poucos” funcionários corruptos, em detrimento do gigantismo da estatal brasileira.
    Não é o primeiro que tenta desviar o foco das atenções quanto à realidade da Petrobrás atualmente.
    A empresa vem sendo destruída paulatinamente desde que o PT assumiu o poder, comprovando esta minha afirmação a desvalorização da nossa gigante, a queda de suas ações, a aquisição mal feita e e com valores superiores sobre a verdadeira valia da refinaria de Pasedena, os contratos superfaturados, de modo que parte desses valores fossem canalizados para os petistas, a má administração de diretores meramente políticos, que preenchiam cargos na diretoria da empresa sem condições técnicas, a transformação da Petrobrás em cabide de empregos!
    Fábio, se o mundo se movimenta por causa do petróleo, é natural que uma empresa do porte da Petrobrás seja alvo de concorrentes para que diminua sua importância, que seja minada, que não tenha a influência que a estatal brasileira conseguiu ao longo dos anos. Isto se chama mercado capitalista, haver concorrentes que tentam se sobrepor aos que impedem que eles façam maiores negócios, porque não possuem a competência ou especialidade, na tal livre concorrência.
    A Petrobrás se especializou em prospectar petróleo a grandes profundidades, e se tornou a melhor do mundo neste particular. Cresceu, agigantou-se, chegou a ser também uma das maiores do planeta.
    Olhos do mundo inteiro a cobiçaram e invejaram pelo padrão de excelência da sua tecnologia e mão de obra primorosa, afora as suas pesquisas, a geologia empregada e os profissionais altamente capazes e competentes.
    Ser parte desta empresa, a Petrobrás, é sonho de todo o brasileiro; pertencer ao seu quadro de funcionários, um orgulho incomparável; vestir o seu uniforme de trabalho é como se este fosse um manto real.
    O crescimento e desenvolvimento da Petrobrás trouxeram para os governos brasileiros, corruptos e desonestos, um sério entrave às suas intenções. A empresa, cujo Estado detém a maioria das ações, era muito independente para suas malévolas intenções.
    Ela mesma se administrava, se projetava, planejava, buscava objetivos e meios para progredir, conquistar novos mercados e clientes, era um organismo com vida própria, com vitalidade e disposição, independência e criatividade, que sobrepujava os governos. Tal condição de exercer um trabalho honesto e à altura dos anseios do povo com olhos para o futuro desagradava Legislativo e Executivo, que sempre quiseram o domínio completo do Brasil em todos os seus segmentos.
    A Petrobrás começou a ser combatida dentro do Brasil. Espiões e sabotadores foram indicados para as diretorias da empresa, cuja missão precípua era descobrirem os pontos fracos da gigante e explorá-los.
    FHC certamente não teve esta coragem, de ter pensado que seria melhor privatizá-la que traí-la desta forma abjeta, de implodir a sua expansão econômica, social e, em consequência, a sua importância política.
    Eis que o PT, apátrida, sequioso por dominar e subjugar o País e o povo, teve finalmente a empresa grandiosa em suas mãos, uma mina de ouro à disposição, com milhares de cargos que poderiam ser distribuídos aos apaniguados, que colaborariam com a derrubada desta outrora poderosa estatal do petróleo.
    O trabalho seria hercúleo para vencê-la. Seria necessário atacá-la em várias frentes, desde a sua desvalorização, culminando com as ações valendo menos, até o lucro que obtinha ser diminuído pelo seu alto custo administrativo e, finalmente, roubá-la, arquitetando prejuízos em suas aquisições, manchando a sua reputação internacional, fazendo-a perder as suas forças, que possibilitariam que nossa Petrobrás despencasse como grande empresa que fora em passado recente!
    Para os planos petistas, de traição e entreguismo de nossa economia, a razão era muito simples: a gigante brasileira nos diferenciava e muito de Cuba, Argentina, Bolívia, pelo fato de que era vista como pertencente a um Brasil Imperialista, então o PT tinha como obrigação acabar com a Petrobrás!
    E só havia uma maneira:
    Dilapidando seu patrimônio, roubando, mal administrando, convocando pessoas com o propósito de arruiná-la!
    E o PT logrou êxito em sua função. O PT é culpado pela decadência da empresa, e não os americanos, ingleses, alemães, russos, italianos, franceses… Foram os petistas que arrasaram nossa estatal para que ficássemos iguais aos países que adotam um socialismo falso e enganador, que não possuem empresas como a Petrobrás, que nos diferenciava de suas estatais medianas ou falidas!
    As demais empresas estrangeiras que concorrem com a combalida Petrobrás, apenas agradecem ao PT ter cooperado para que agora ocupem o lugar que antes era nosso porque os petistas, inimigos do povo e do Brasil, já fizeram o serviço sujo!
    Desta forma, se ainda restar algum resquício de dignidade à Justiça brasileira, esses criminosos e traidores da Pátria deverão ser punidos com extremo rigor, sem piedade, sem qualquer consideração. E o governo, se não for cúmplice, é, no mínimo, negligente, irresponsável, incompetente, pois seus pensamentos são os do partido, evidentemente facilitando esta intenção de seus espiões e sabotadores em liquidarem com a Petrobrás.
    Dilma deve renunciar, porque não tem mais moral para nos governar. Sua administração será conhecida na História como a mais traidora desta República, aquela que impediu o crescimento do Brasil e de seu povo, porque era mais importante o partidarismo que o patriotismo, e muito mais significante a ideologia que os ideais de um povo que um dia havia sonhado em ser do tamanho da Petrobrás.
    Fábio Vale, eis o que o que penso.
    Não atribuo culpa aos estrangeiros neste calamitoso episódio envolvendo a Petrobrás.
    E, se por acaso fosse verdade, este interesse de poderosas concorrentes quererem terminar com a nossa estatal, MAIS AINDA A MINHA TESE SE REFORÇA DE QUE os petistas colocados na direção eram mesmos ESPIÕES E SABOTADORES, pois ainda não se constatou qualquer ligação com o exterior sobre o rombo bilionário na estatal, mas, e tão somente, através de petistas criminosos e de uma presidente negligente e irresponsável que tem sido a senhora Dilma Roussef!
    Obrigado pela deferência, Fábio.
    Um abraço.

    • Ótimo comentário, Bendl.

      O PT precisa derrubar as instituições brasileiras que representam a conquista da nossa jovem democracia. Precisa fazer isso para substituí-la por outro regime de poder sob a hegemonia do Foro de São Paulo, suas diretrizes, que implicam na subjugação do país e do povo brasileiro para o bem da união e desenvolvimento da comunidade latino-americana. Para isso precisa, também, destruir a economia como vem fazendo. Neste sentido a Petrobras é mais uma pedra a ser retirada do caminho.

      Para essa gente o Brasil é só uma ferramenta poderosa para a sua Unasul.

      Grande abraço!

      • Wagner,
        Obrigado pelo apoio e por concordares comigo quanto à Petrobrás.
        Não entendo o desvio de atenção que os simpatizantes do PT – principalmente a imprensa – tentam dar aos roubos que os petistas vêm comentendo contra a estatal.
        Os nomes dos envolvidos estão bem claros nas investigações e mandados de prisão. Querem mais o quê?!
        Este episódio me lembra exatamente os esforços que faziam em publicar que o mensalão não existia, que era fruto da oposição – ou que restou dela.
        No entanto, foram para a cadeia alguns dirigentes e parlamentares do PT, diante da avalanche de provas que os incriminavam irremediavelmente.
        Pois estamos assistindo o mesmo filme e, praticamente, com os mesmos atores!
        Zé Dirceu, o tesoureiro do PT, mais um presidente da República petista que alega não saber de nada(?!), apenas sai o Valério e entram construtoras, as fontes de dinheiro para os petistas através das comissões exigidas dos contratos firmados com a estatal, além da lavagem de dinheiro pelo doleiro e diretores petistas cúmplices desta falcatrua, e a aquisição de uma refinaria americana que valia cem reais e pagaram um milhão, mal comparando.
        Evidente que a desvalorização da empresa, as ações perdendo valor, o lucro cada vez menor, os defensores do PT omitem, razão pela qual constato pesarosamente que tem mais gente apátrida que os petistas!
        Um abraço, Wagner.

  3. Caro Francisco Bendl, permita intrometer-me: O artigo do link, está claramente defendendo O PT (Dilma) pela destruição da Petrobrás e, colocando a culpa naqueles que investigam e combate a corrupção, está claramente dando a
    entender que todos deveriam calar-se diante da gigantesca roubalheira para
    não prejudicar a Petrobrás. Isso é argumento petista: acusar os outros das merdas que fazem . A situação de calamidade em que se encontra a Petrobrás, só tem um responsável: o PT (Lula e Dilma)

    • Perfeito, Jacob.
      Foi este o teor do meu comentário, esta tentativa inútil e ridícula de cobrir os crimes do PT, insinuando que é até mesmo a CIA (?!) a causadora da queda de nossa estatal.
      Tá. Admito que seja a agência americana mas, os espiões e sabotadores, são dos do PT!
      Um abraço, Jacob.

  4. Devido não poder colaborar com o Blog deixei de comentar, acho que desde setembro.
    Mas não resisti desta vez em opinar a respeito do comentário do senhor Fábio Vale pedindo para o ótimo comentarista Francisco Bendl comentar a respeito de um artigo postado em outro blog.
    O Francisco Bendl já o respondeu e muito bem.

    Peço licença ao senhor C. N. (também ao sr Fabio Vale) para aqui expressar com poucas palavras minha opinião a respeito do texto em questão, por achar que o mesmo é tendencioso.

    Já tinha visto e lido pela metade o post “GOVERNO DEVERIA REAGIR AO ATAQUE DOS PRIVATISTAS RECOMPRANDO AÇÕES DA PETROBRAS” (haja lenga, lenga) do “RUBEM GONZALEZ – Via Viomundo” (Chapa Branca?)
    E o moço foi funcionário da “vaca leiteira!”.
    Tem mesmo é que defender esta empresa, mesmo que a mesma esteja sendo corroída por larápios petistas.

    Bem melhor foi ler “O TEMPO E A PACIÊNCIA” do MIRANDA SÁ

    E hoje vi no Facebook esta notícia: “Todos os países que reduziram a maioridade penal não diminuíram a violência”
    Desconfiado fiquei ao ver a Fonte da notícia: PRAGMATISMOPOLITICO.COM.BR (Chapa Branca?)
    E quem é o autor do texto? Frei Beto.
    Dá pra levar a sério a opinião do Freio Beto e Leonardo Boff?

    Muitas notícias que postam no Facebook eu logo de início olho a fonte.
    E quando vejo lá que a notícia foi fabricada e aperfeiçoada ao gosto do freguês daí eu penso: Só podia ter vindo do Instituto Lula.

  5. CONCLUINDO:
    Quem frequenta blogs ou sites de notícias termina por se deparar com alguns (deve ter muitos) dos chamados “Blogs e Sites chapa-branca”.
    Eles são sustentados com dinheiro de estatais, principalmente pela Caixa e Banco do Brasil.
    E claro, são chamados de progressistas e se dizem independentes. Só que, sua independência é do tipo que só pode falar bem do governo petista.
    Alguns blogs e sites que dizem ser chapa branca: Carta Maior, 247, Conversa Afiada do Paulo Henrique Amorim, Ópera Mundi
    Jornalistas que dizem ser chapa branca: PHA, Luís Nassif, Mimo Carta, Paulo Moreira Leite
    Revista mais conhecida como chapa-branca: Carta Capital do já citado Mimo Carta
    Intelectual muito citado como chapa branca: Emir Sader
    Incrível é saber que o site 247 é assim chamado porque ao somar 2+4+7 é = a 13

  6. João, meu caro, O Bem Instruído,
    Tens a obrigação de comentares com mais frequência os temas postados!
    Muito obrigado pelas palavras de incentivo e por concordares comigo sobre o meu comentário, solicitado pelo Fábio Vale BH, que me surpreendeu.
    Não sei se ele discordava de mim por pedir que a presidente Dilma renuncie ou me apresentou um artigo cujo teor é contrário às minhas alegações ou ambas as razões.
    No entanto, atendi a sua solicitação, absolutamente de acordo com meus pensamentos e análise pessoal a respeito deste episódio, que nos entristece, que deixa o cidadão brasileiro desanimado pela forma como o PT governa o País.
    O texto publicado na Tribuna da Imprensa é exageradamente tendencioso, fantasioso, nitidamente elaborado para defender o governo e criticar quem está divulgando os crimes praticados contra a Petrobrás, argumentando que esta campanha de arrasar com a gigante brasileira tem a mão das grandes concorrentes!
    Desta forma, considero infantil e ridícula esta afirmação, pois o autor não publicou os nomes dos “espiões e sabotadores” da CIA (?!) e de outras refinarias internacionais, que a Polícia Federal prendeu, além daqueles que estão negociando a deleção premiada em troca de mais informações para que este caso deplorável seja esclarecido.
    Surpreendentemente, todos são brasileiros e ligados ao PT, que me levam a concluir que, os petistas, também estavam a serviço da concorrência e agência americana de espionagem!
    Evidente que esta própria alegação que elaboram, omitem vergonhosamente o nome dos envolvidos, pois como atribuir às “forças ocultas” e ao PSDB (?!), CIA e concorrência internacional, a culpa por esses prejuízos, e somente surgem nomes de petistas?
    Muito obrigado João.
    Um abraço forte e caloroso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *