Elegante e educada, Marinha Silva resistiu à prepotência de Bonner e Renata

Marina Silva no Jornal Nacional (Foto: Divulgação)

Marina era interrompida sempre que tentava responder

Carlos Newton

Nesta quinta-feira, o Jornal Nacional encerrou de forma lamentável, deplorável e abominável a série de entrevistas que se propôs a fazer com os  principais candidatos à sucessão presidencial. Os apresentadores-inquisidores-interrogadores William Bonner e Renata Vasconcelos deram ao Brasil mais uma aula de antijornalismo. Truculentos, deseducados e persecutórios, os dois representantes globais simplesmente não deixaram a candidata Marina Silva responder às suas intermináveis e capciosas perguntas. Foi um massacre, que Marina Silva soube suportar com a maior dignidade.

Bonner e Renata fizeram o possível e o impossível para demolir a imagem da política acreana. Logo de cara, acusaram-na de não ter liderança para presidir, sob a alegação pueril de que dois deputados da Rede (metade da bancada) abandonaram o partido em abril. A partir daí, houve um festival de arrogância e prepotência realmente inexplicável.

RARAS RESPOSTAS – Durante toda a torturante entrevista, que durou 27 minutos, Marina da Silva só conseguiu responder a uma ou duas inquisições. Em todas as demais, Bonner e Renata se revezaram em interrompê-la logo que a candidata iniciava suas defesas, porque não houve perguntas, mas apenas acusações.   

Os dois pseudos jornalistas não fizeram nenhuma indagação  sobre programa de governo, nada, nada – todas as questões tinham caráter acusatório. Parecia que Marina Silva era responsável por todas as mazelas da política, quando se sabe que ocorre justamente o contrário, ela integra a pequenina ala da ficha limpa, jamais houve denúncias de corrupção e “malfeitos” envolvendo sua carreira.

Mas os apresentadores globais se comportavam de forma patética, como se estivessem interrogando meliantes como Geddel Vieira Lima, Roberto Jefferson ou José Dirceu.

CABEÇA NO LUGAR – Em tradução simultânea, a pretensa entrevista mostrou que Marina Silva é uma candidata que tem a cabeça no lugar, jamais aprovaria uma reforma trabalhista que enfraquecesse ainda mais o empregado diante do patrão. Ela também não aceitaria fazer uma reforma da Previdência que punisse apenas os suspeitos de sempre, como dizia o chefe de Polícia no filme “Casablanca”.

No final, quando os inquisidores enfim lhe deram um minuto para falar sem ser interrompida, Marina foi concisa, precisa e objetiva. Deu seu recado com raro brilho, agora é possível entender melhor por que tantos eleitores acham que ela é a melhor candidata.

Marisa Silva é uma espécie de Dilma Rousseff ao contrário, pois conseguiu se tornara a política brasileira mais respeitadas no exterior, sem fazer reflexões sobre a necessidade de estocar o vento nem exaltações à importância da mandioca, que já havia sido consagrada internacionalmente com o filme “Dona Flor e seus dois maridos”, de Bruno Barreto.

60 thoughts on “Elegante e educada, Marinha Silva resistiu à prepotência de Bonner e Renata

  1. No fim foi aquela vitimização manjada: coitadinha da mulher negra, pobre, seringueira, petista… (ela não disse que é petista, mas todo mundo sabe que ela é).

  2. Quem ganhou com esses debates, por incrível que pareça , foi o Lula pois não foi com uma engrada justificativa .

  3. Só quem é bom e competente é o “Bossonaro”.Eita gente abestada, como diz o nosso cearense e humorista Falcão.!

    Marina, com seu semblante sereno e educado, se saiu muito bem.Gostei!

  4. Vamos ser corretos ela se deu bem, muito bem, como já vem acontecendo, os perguntadores é que estão se dando mal, mas no caso dela ela se muito bem, quiseram coloca-la no balaio de fruta podre e não colou, como em todas não deu pra extrair muita proposta.
    Os votantes do Bolsonaro não vão arredar o pé, mas os do ciro, alckimim, alvaro dias, e os demais vão perder.

  5. Lembremos de muitas reportagens do Jornal Nacional em que foram mostradas empresas fantasma onde o endereço era um, mas não se encontrava ninguém da empresa no referido endereço.
    No caso de William Bonner, ele recebe seu salário da TV Globo como se fosse uma PJ (Pessoa Jurídica) cujo número (pesquisando pela Internet) é 57.186.074/0001-81.
    Acessando-se o site de consulta pública da Receita Federal, descobre-se que o endereço é em São Paulo, e se trata de uma EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada), ou seja, só tem ele.
    Ora, mas se ele está no Rio de Janeiro, como é que a empresa (que é apenas ele) está em São Paulo ?
    O nome da “empresa” é Tigris Produções Artísticas EIRELI. Será que ele é um artista ?

    No caso de Renata Vasconcelos, o CNPJ (pesquisando pela Internet) é 02.176.454/0001-43. O nome da empresa é Apress Divulgação e Promoções Ltda.
    O endereço, ao contrário de seu colega de bancada no Jornal Nacional, William Bonner, está, sim, no Rio de Janeiro (bairro do Leblon).
    Porém, as atividades exercidas são fictícias: artes cênicas, espetáculos e atividades complementares não especificadas anteriormente.

      • Enquanto um trabalhador otário paga 27,5% de IR sobre sua merreca mensal, os honestíssimos donos das empresas de Bonner e Vasconcelos, ou seja eles mesmos, pagam apenas 10%, sem falar em outras manobras contábeis para reduzir ainda mais seus descontos.

        Faltou ao Bolsonaro explicar esta malandragem legal mas imoral ao povão que assistia ao JN.

    • Realmente essa foi de doer , o Geraldinho disse que o PCC não comanda o crime do interior dos presídios e passou batido … Se a poderosa batesse muito nele a prefeitura de São Paulo poderia pegar de volta o terreno público onde ela.construiu a surpresa sede de São Paulo ….

      • Em uma coisa ela foi super esperta, colou no Itamar Franco, um governo inicialmente cambaleante, fragilizado sem base, e um politico de media expressão, sem pulso como diria alguns, que ao final sobreviveu e emplacou o sucessor.
        Talvez isso renda algum voto, junto aos eleitores do xuxu, e do ciro.

  6. Não me conformo da Dilma ser senadora por Minas Gerais. Incrivel! Ela que merecia se submeter à inquisição dos dois anti da Globo : Bonner e Renatinha.

  7. O grande culpado de estarmos assistindo esse teatro de fantoches é Deodoro da Fonseca, que, em ato insano, “proclamou” a Republiqueta de Bananas Podres, vulgarmente denominada de Brasil.

    Antes dessa “proclamação” o país tinha por chefe de estado um homem respeitado, que dominava 17 idiomas, respeitado mundialmente por sua apurada cultura.

    Hoje, qualquer cachaceiro mentiroso e inculto pode ser eleito por seus semelhantes presidente da Republiqueta. Também podem ser eleitas tatibitatis e paparrotas do sexo feminino. A porteira do bordel sempre está escancarada.

    Como dizia o saudoso filósofo Aguinaga, o Barão:

    “Triste sorte, triste sina,
    ter que viver nesta latrina …”


    • ███ O BOM SENSO AVISA ███
      ███ VOTAR 17 bozó MATA ███

      ♪♫♪♫
      De quem é esse jegue?
      De quem é esse jéguie…
      ♪♫♪♫

  8. Em segundo lugar – votaria em Marina Silva. Mulher educada, inteligente, elegante nos debates, experiência no poder legislativo e executivo. Quem assistiu ao debate da dupla Bonner/Renata viu que ela se manteve com dignidade o tempo todo.

  9. Excelente análise do editor.
    Marina mostrou muita serenidade e educação além de mencionar que,quando ocupou os cargos de ministra e de senadora, trabalhou muito e fez jus ao dinheiro que recebeu,ao contrário de um certo boçal que foi deputado no congresso por trinta anos e recebeu 15 milhões de reais sem nada produzir.
    Não está ainda denunciado na Lava Jato mas pode ser,tranquilamente,considerado açambarcador do dinheiro público.
    Ainda estou em dúvida em votar nela ou nulo porque o seu guru econômico é um liberalzinho de merda, muito parecido com o prolixo e enrolado Paulo Guedes.
    Se tiver que votar em alguém certamente será nela.Ainda mais depois dessa entrevista tenebrosa a que foi submetida e da qual se saiu muitíssimo bem.

    • Você sabe quem está pagando o advogado do Bozzonaro ? O Dr Pitombo não custa barato não , foi ele que tentou tirar o Joaquim Barbosa da relatoria do mensalão…..

  10. -27 minutos de entrevista?
    -Se formos ver direitinho, será capaz dos entrevistadores terem falado a metade desse tempo!

  11. Sabe o Bolsonaro? Pois ele tem o hábito de ofender e agredir mulheres. Isso que você está ouvindo aí é ele chamando uma repórter de idiota e analfabeta”, diz um locutor, em referência a um episódio em que o deputado do PSL criticou uma jornalista da RedeTV!, em 2014.

    O spot de propaganda de Alckmin no rádio também destaca o caso em que, naquele mesmo ano, Bolsonaro disse que “não ia estuprar” a deputada Maria do Rosário (PT-RS) porque ela “não merece”.

    “Pense nisso. Você gostaria que a senhora sua mãe e sua filha fosse tratada assim? Bolsonaro, cara, olha, sem comentário, hein?”, diz o texto.

    A peça não cita o nome de Alckmin, embora um locutor leia o nome de sua coligação.

      • A personagem que tem por hábito, em seu discurso mórbido, o emprego de palavras, frases e imagens ofensivas aos antagônicos, ainda tem o desplante de vir censurar seus desafetos políticos por esse mesmo tipo de discurso? Argh!

  12. Marina resistiu pq não é corrupta.

    Não tem voto pq é candidata fraquissima. Com propostas irrelevantes e bobas, poderia ser vereadora em qualquer cidadezinha interiorana mas o Planalto é muita areia para o seu caminhaozinho.

  13. Elegante e educada, não saiu da linha em nenhum momento. Coisa que não aconteceu nos debates. Como já se previa, ficou encurralada na maior parte do tempo.

  14. Tribuna da Imprensa é minha leitura obrigatória durante todo o dia, como são também as opiniões dos leitores, independente do lado, pois são as opiniões dos leitores que me ajudam a entender melhor as mensagem da TI.

  15. A pauta ” dos mortadelas news globais” é destruir Trump e eleger Lula de qualquer forma, êta coisa chata !!! Aqui tá cheio de “mortadelanews “

  16. Marina mostrou serenidade e equilíbrio e vai ficar assim, em cima do muro, até não ser eleita, para então poder negociar seus votos numa aliança no segundo turno.
    A comparação com tartaruga ganhou força na entrevista, ela vai debater, debater, debater, debater…

  17. O título do artigo de Carlos Newton diz que Marina se portou com elegância e educação perante Bonner e Renata no JN, ontem à noite.

    Mas, só isso, elegante e educada??!!

    E quanto ao programa de governo?
    Sua capacidade?
    Suas medidas iniciais, se for eleita?
    Como será a sua política econômica?
    De que forma pretende diminuir a violência no país?
    E quanto à saúde pública, deteriorada e abandonada?
    E sobre a educação, um fiasco permanente?
    Algo sobre infraestrutura?
    Construção de estradas, ferrovias, pontes … nada?
    Como que fará com o desemprego?

    Elegante e educada … concurso de beleza e simpatia para Marina, menos a presidência da República!

  18. Segue a opinião de Hélio Fernandes sobre a competência de Marina Silva:

    ” Logo na primeira pergunta (feita pelo prolixo
    e dispersivo Bonner), Marina demonstrou disposição, tranqüilidade,
    conhecimento. E ficou o mais claro possível, que sua grande
    dificuldade seria conseguir falar. Os apresentadores transformados em
    entrevistadores, imprensaram de tal maneíra a candidata, que ela
    reagiu com dureza: “Afinal eu vim aqui para falar ou para ser
    silenciada?”.

    Acusaram Marina de querer DEBATER tudo.

    Foi acusada de não saber avaliar pessoas, e por isso apoiou Aécio.

    Bonner perguntou se não estava ARREPENDIDA.

    53 milhões de pessoas responderiam que estavam arrependidas.
    DESENTERROU seu candidato a presidente que morreu num desastre de
    aviação, acusado de receber propina de vários lados, começando pela
    Odebrecht. Quando ele estava vivo, não houve nenhuma acusação.
    Lembrou que em 1910, 7 pessoas deixaram o partido.

    Insistiu que em 1914, outros 6, também saíram do partido.
    Bonner e Renata quase brigaram para fazer a mesma pergunta tola,
    inútil e inócua: “Se a senhora não consegue liderar um partido, como
    pretende liderar um país?”.

    Quando o “relóginho” marcou 27 minutos, Bonner e Renata DESPERDIÇARAM
    13. Marina não pôde APROVEITAR os outros 14, não fizeram as perguntas
    que seriam obrigatórias e construtivas.

    Uma hora depois, Marina continuava, agora no Jornal das
    10. Entrevistada por 4 jornalistas, num ambiente mais jornalístico,
    menos hostil e desagradável, embora mais elucidativo.

    Inteiramente diferente. Camarotti fez uma pergunta sobre educação, ela
    deu uma aula de 5 minutos. Com tranqüilidade e profundidade. Pela
    primeira vez em todas as entrevistas, perguntaram sobre política
    carcerária. Discorreu com total conhecimento. E se mostrou contra o
    ENCARCERAMENTO descontrolado. Prisões só para crimes graves. O que o
    extraordinário Evandro Lins e Silva defendeu a vida inteira.

    Perguntaram tudo que interessava, até problemas da divida publica, e
    ela respondia tudo. Marina (como Ciro na sua vez) mostrou que está
    preparadíssima para governar o país”.
    :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *