Eleies reforam a democracia, mas tambm deixam no ar um sentimento de desnimo

TRIBUNA DA INTERNET | Dizer que existe democracia no Brasil  uma enganao surrealista

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Carlos Newton

Em uma cidade da importncia do Rio de Janeiro, foi triste assistir a uma eleio entre dois polticos de terceira categoria, como Marcelo Crivella e Eduardo Paes. Como se dizia antigamente, um pelo outro, eu no quero troca!, porque nenhum deles merecia voltar a exercer o cargo.

Em comparao com as administraes e os legados de Paes e Crivella, as obras do prefeito Cesar Maia trazem saudade aos cariocas. bom lembrar que ele deixou R$ 1,3 bilho em caixa ao transmitir o cargo, enquanto Paes legou R$ 506 milhes em dvidas reconhecidas pela Controladoria-Geral do Municpio, e Crivella agora deixar os servidores sem dcimo terceiro salrio.

UM PAS ENDIVIDADO – No resto do pas, o panorama visto da ponte semelhante, com as prefeituras atulhadas em dvidas, assim como os Estados e a Unio.

Os dados do Tesouro Nacional sobre o endividamento do governo federal so impressionantes. J chegou a 4,6 trilhes de reais, e uma parcela de 27% vence a curto prazo, em setembro de 2021.

Detalhe importantssimo: esses R$ 4,6 trilhes no incluem as dvidas dos Estados e Municpios, o que eleva o total para R$ 6,4 trilhes, j ultrapassando o PIB, cujo montante hoje atinge R$ 6,3 trilhes.

RECORDE HISTRICO – Em recente artigo, Pedro do Coutto apontou aqui na TI que o governo vem emitindo novos ttulos para financiar o dficit oramentrio, causado por despesas que ultrapassam os totais de arrecadao. No ms passado o ministro Paulo Guedes bateu todos os recordes, ao emitir ttulos pblicos no total de 173 bilhes de reais, o maior volume da histria.

O presidente Bolsonaro do alto de sua ignorncia sesquipedal, como diria o general Joo Figueiredo continua achando que o Brasil est no melhor dos mundos e anuncia que o ministro Guedes “insubstituvel”.

###
P.S. – Essa a nossa sinistra realidade nos anos 20 deste sculo, que so uma espcie de Era do Jazz ao contrrio. Justamente por isso, as eleies municipais reforaram a democracia, mas tambm deixaram no ar um pesado sentimento de desnimo. (C.N.)

14 thoughts on “Eleies reforam a democracia, mas tambm deixam no ar um sentimento de desnimo

  1. Vendo quem foi para o segundo turno nas eleies presidenciais de 2018 e agora na eleio para prefeito do Rio, chego mais uma vez a concluso de que brasileiro definitivamente no sabe votar! Colocar o nervosinho novamente na prefeitura com a chave do cofre foi demais! Em Cuiab o prefeito reeleito havia sido filmado guardando dinheiro nos bolsos do palet. O modelo est TODO errado e NINGUM de dentro quer que mude minimamente. At quando o povo e o pas aguentaro? Quanto a dvida pblica EXPLOSIVA logo em breve criaro novos impostos para cobrir os rombos e deixar tudo como est . Triste realidade a nossa!!!

    • O governo tem que continuar amparando os mais necessitados nesta crise sem precedentes (auxlio emergencial, bolsa famlia e etc..) e dar crdito s empresas que tambm esto no sufoco. No h dinheiro ento a sada encaminhar as reformas e pressionar o congresso para aprov-las o quanto antes ou o aumento da carga tributria que estrangular ainda mais a economia. O certo fazer outra reforma da previdncia (sem mamatas para militares e policiais dessa vez) , fazer uma ampla reforma administrativa que inclua os atuais servidores e vender as estatais deficitrias (privatizaes). Bolsonaro no far isso jogar o pas no limbo!

  2. Esta eleio no Rio de Janeiro, d no que pensar.
    A “traulitada” foi to grande, que imaginamos que se a justia libertasse o Sergio Cabral e o autorizasse a se candidatar, o povo carioca certamente o elegeria, mas com uma votao assim to consagradora? Quando o prprio povo no se ajuda, a coisa fica difcil. Ou seria a sndrome do arrependimento, por ter votado num governador que no era poltico, e deu no que deu? E resolveu voltar as origens? A poltica tem razes que a prpria razo desconhece.

  3. No meu modesto entender eu vejo esta eleio, com sua campanha, propaganda, debates e resultados, simplesmente como mais uma sesso de “panem et circus” proporcionada pelo sistema explorador ao seu pblico cativo.
    Uma eleio, no Brasil, s ter significado de esperana quando o ndice de absteno for 100%.

  4. As eleies no Brasil esto se transformando em um circulo vicioso, onde so eleitos invariavelmente corruptos.
    O sistema eleitoral foi feito com essa inteno, de repetirmos a mesma pantomima a cada dois anos, e nada mudar.

    Manuela e Boulos estiveram quase l, mas foram derrotados porque fazem parte do mesmo esquema de eleies que nunca vo representar a vontade do povo, pelo fato que as escolhas dos candidatos so previamente definidas, ento vota-se no que sobrou.

    O altssimo ndice de abstenes comprova o desgaste do processo eleitoral, e a decepo do povo com a poltica, sinnimo de roubo e corrupo.

    Evidente que os partidos vibram com as milhes de pessoas que ficaram em casa ou com aqueles que no podiam votar.
    A multa cobrada do eleitor reverte para as quadrilhas que, sempre, e cada vez mais, enriquecem, enquanto o povo empobrece e, cada vez mais, roubado, explorado e manipulado.

    A cada dois anos, o que se v nas ruas no o movimento de um povo que quer votar, mas a procisso em homenagem morte da esperana, do desenvolvimento, de uma nao decente, que implantou oficialmente a imoralidade, a falta de tica, a corrupo, e a dilapidao de um pas que teria as melhores condies do planeta para estar ao lado dos gigantes deste mundo.

  5. A impresso que da, que a cada dois anos, somos obrigados a escolher o ladro que vai nos roubar.
    A poltica a carteira de identidade do povo. Assim sendo, um diz quem o outro.

  6. Csar Maia pode ser lembrado com saudades agora, talvez em vista de seus sucessores, mas em sua ltima gesto todo mundo dizia que ele s se preocupava em falar de poltica na internet e tinha deixado a gesto da cidade de lado, e ningum lamentou quando ele deixou o cargo.

  7. Por piores escolhas que se faam melhor votar do que no, as eleies so escolas de civismo e o eleitor a cada nova eleio vai aprendendo. Aquele bando de idiotas que se recusa a votar sob alegaes diversas, as mais absurdas possveis so inimigos declarados da democracia. No se recusando a opinar, a escolher que a realidade muda, optando mesmo que nem sempre seja pelo melhor.

  8. mpio,

    Assim escreveste:

    “Por piores escolhas que se faam melhor votar do que no, as eleies so escolas de civismo e o eleitor a cada nova eleio vai aprendendo. Aquele bando de idiotas que se recusa a votar sob alegaes diversas, as mais absurdas possveis so inimigos declarados da democracia.”

    Gosto dos teus comentrios.
    Escreves bem, com propriedade, expes muito bem as tuas ideias, logo, s um bom comentarista.

    Mas, mesmo para os bons, existem os textos ruins, sem inspirao, sem que fossem refletidos antes de suas publicaes; o caso deste teu recado, que citei parte acima.

    Democracia se entende como liberdade sem imposies.
    Claro, existem normas, regras, leis, deveres, mas temos o direito inalienvel de optar, escolher.
    Um deles, votar se a pessoa quiser, e no ser obrigada!

    Justamente essa determinao legal de se votar antidemocrtica, razo pela qual tanta corrupo no processo eleitoral, e tantos eleitos desonestos e incompetentes.

    A tua afirmao que, as eleies so escolas de civismo, respeitosamente digo que o povo no tem passado de ano, tem sido reprovado, inexoravelmente:
    So Paulo, se pudesse no elegeria Covas;
    Rio, da mesma forma, no teria eleito Paes;
    Porto Alegre teria optado por outro, e no o Melo.

    Vota-se no resto, naquele que, em tese, seria contra algum movimento, principalmente o fantasma do comunismo ou ameaa do socialismo.
    Interessante e curiosamente, os democratas e capitalistas que nos tm roubado, explorado e manipulado; tm sido eles que condenam mais brasileiros misria e pobreza a cada ano, e transformaram o Brasil em feudos, pois os poderes agora so castas, ao lado das elites e sistema financeiro.

    Votar para qu?!
    Quem conseguir desmontar o sistema, que h anos extorque o cidado e o deixa abandonado prpria sorte?
    A cdula jamais modificar o stablishment, o status quo, pois as leis e o poder judicirio existem para se proteger e dar guarida aos outros dois, legislativo e executivo.

    mpio, no s capaz de mencionar um presidente que tivemos e que teria mais elogios que crticas. No consegues, alis, nenhum de ns!

    O que me dizes das inteis assembleias e cmaras municipais?
    E do antro de venais, vulgo congresso nacional?
    O voto mudou o comportamento traioeiro, desonesto e corrupto, de deputados e senadores?
    Nada!

    Pois esta pantomima denominada eleio, apenas nos quer como figurantes de um enredo previamente estabelecido:
    Votemos em quem for e o pas continuar o mesmo; o povo mais abandonado; o roubo mais incrementado; as castas com mais direitos e salrios milionrios; o escrnio com as nossas dificuldades mais escancarado; o desprezo pela vida dos cidados crime lesa-ptria!

    mpio, a nica escola que ensina, que aperfeioa, que nos d condies de mudar o Brasil e de forma absoluta, nossos governantes nos impedem de frequentar, a do ensino e educao.
    Quanto mais pobres e miserveis, desempregados, analfabetos, incultos e incautos, violncia, sade precria, os poderes se lambem, entram em xtase, pois tm plena conscincia que o povo jamais vai impedi-los de realizar suas intenes, de conquistar seus objetivos, que seria locupletarem-se s nossas custas!

    No votar um direito que democraticamente nos roubaram, pois a funo do povo alimentar uma caldeira que sequer gua esquenta, ultrapassada, intil, que deveria ser substituda h muito tempo, nem que fosse derrubada pela fora.

    Enfim, quem se recusa a votar no um bando de idiotas, como tu classificaste injustamente. No entanto, afirmo convictamente que, os crticos da liberdade individual, do meu direito de ir e vir, de sair de casa para votar impedir que eu tenha essa condio CONSTITUCIONAL ser exercida.

    Logo, pessoas que repudiam o direito das demais em no votar, carecem de maiores vises a respeito, em consequncia, negam a si mesmas condies que reclamaro no futuro!

    Por outro lado, o voto no me CONCEDE cidadania, mpio.
    Basta ser humano, que ningum poder negar que a pessoa no seja uma cidad.
    E ela ratifica o seu direito no pelo voto, mas porque paga impostos; pelo fato de que sustenta as castas, elites, e possibilita lucros escorchantes aos bancos!

    Qualquer candidato no merece que eu saia de casa para votar!
    No merece o meu tempo perdido espera do meu sufrgio.
    Prefiro assistir a Rede Globo e o programa do Fausto ou brindar aos comentaristas polticos da emissora, que abordam temas que os seguidores de Bolsonaro detestam.

    Mas, mais produtivo e til, do que eu sair do conforto do meu lar para manter o que est decidido antecipadamente, fazer parte deste teatro mambembe, pssimo, e aplaudir atores canastres.

    Sim, mpio, no sou idiota.

  9. Vamos sintetizar nossa democracia, aqui na Repblica Tabajara que vivemos:

    a) no pode existir candidato avulso, sem partido poltico, a lei no permite;

    b) os partidos polticos colocam corruptos como candidatos;

    c) o povo no tem alternativa, obrigado a votar em corruptos;

    d) corruptos so eleitos, elaboram a aprovam leis que protegem a corrupo e seus agentes;

    e) corruptos, eleitos, nomeiam juzes para os Tribunais Superiores;

    f) esses juzes nomeados pelos corruptos, em ao contnua de reconhecimento e gratido, passam a proteger a corrupo e os corruptos, mantendo-os impunes, graciosamente ou no;

    g) o cidado decente, aquele que foi obrigado a votar nos corruptos selecionados pelos partidos polticos, apenas paga elevada carga tributria e mantm o esgoto em volume crescente.

    Por mais que queira, no consigo esquecer a frase do republicano Ruy Barbosa, 25 anos aps o regime republicano intalado no pas, ao se referir a atuao de Pedro II e a monarquia que o Brasil vivia:

    “… o homem que tinha certa ndoa em sua vida era um homem perdido para todo o sempre, as carreiras polticas lhe estavam fechadas.”

    Hoje “as carreiras polticas” aceitam os imundos corruptos de braos abertos.

    Peo desculpas ao Carlos Newtons e aos demais comentaristas, porm, o que escrevi no um desabafo e sim o que vi e assisti em quase 80 anos de vida.

    As quadrilhas que se instalaram no poder aps a transferncia da capital para Braslia me levaram a perder a esperana no futuro do Brasil.

    • Boa noite, Celso, li teu excelente comentrio at chegar no ltimo pargrafo, onde finalmente te revelastes, a velha mgoa de Braslia.
      Acredito que ainda um dia hs de confessar o que aconteceu com voc nos idos de 1960.
      No posso deixar de te lembrar que 97% dos polticos aqui so provenientes de outros estados e a maioria daquele paraso de paz e justia social do Rio de Janeiro.
      Boa Noite

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.