Elite tem de ser to multirracial quanto nosso povo

Cristovam Buarque

Anos atrs, visitando o campus da Universidade de Braslia (UnB) com uma professora norte-americana, perguntei qual a diferena da paisagem arquitetnica do nosso campus para um campus nos Estados Unidos. Esperei que dissesse: “So parecidos”. Mas, depois de olhar ao redor, ela disse: “No tm negros”. Respondi que, no Brasil, como tambm nos EUA, os negros no tm boas escolas na educao de base. Ela perguntou: “Por que no adotam cota para negros, como nos EUA?”.

Depois de nove anos de adotada pela UnB, as cotas raciais foram reconhecidas como legais pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Nesse perodo, 3.000 alunos foram admitidos pela cota racial na UnB e mil concluram seus cursos graas ao ingresso usando as cotas. Temos bons jogadores de futebol negros porque a bola redonda para todos, mas nossas escolas so redondas apenas para os poucos que tm renda para cursar uma boa escola no ensino fundamental e no ensino mdio.

Tanto os que so contrrios s cotas raciais quanto aqueles favorveis enfocam o assunto pelo lado individualista de oferecer uma escada social a um jovem negro. Continuam pensando que as cotas visam beneficiar o aluno que obtm a vaga. No percebem o papel da cota racial como o caminho para o Brasil apresentar com orgulho uma sociedade com elite to multirracial quanto seu povo.

COTA RACIAL OU SOCIAL?

A cota social beneficia o aluno, a cota racial beneficia o Brasil, possibilitando o ingresso de jovens negros na carreira profissional de nvel superior. Certamente, jovens escolhidos entre aqueles de classe mdia que concluram o ensino mdio e passaram no vestibular porque foram bem-preparados em uma boa escola, portanto, provavelmente, no pobres.

A cota racial para a universidade nada tem a ver com a cota social. Esta atenderia jovens pobres para compens-los pelo que lhes negamos na infncia. um benefcio justo. J a cota racial no um assunto de justia, um assunto de dignidade nacional; no social, patritica.

Os que lutam pela cota racial nas universidades no lutam pela erradicao do analfabetismo entre adultos negros, nem para que os negros pobres tenham escolas com a mesma qualidade dos ricos brancos. E aqueles que defendem as cotas sociais no lugar das raciais no defendem cotas sociais no ensino fundamental e mdio, nos colgios federais e mesmo nas escolas particulares de qualidade. Essa, sim, seria cota social. A cota social na educao de base nunca atraiu os defensores da cota racial nem aqueles que se opem a ela e que usam a ideia de social contra a ideia de racial.

Os que defendem cotas sociais para as universidades, ao invs das cotas raciais, provavelmente ficaro contra as cotas sociais nas boas escolas da educao de base, obrigando as escolas caras a receberem alunos pobres, sem mensalidade ou com uma bolsa do tipo ProUni.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “Elite tem de ser to multirracial quanto nosso povo

  1. Dr Cristovam,
    Comete no seu artigo dois equvocos brutais que no melhoram o Pais nem a qualidade dos egressos das Universidades.
    Nosso pas um pas de mestios! (Me orgulho disso!).
    Vossa senhoria deveria andar mais pelos nossos rinces.
    A cota social abrangeria a todos os cidados pobres, sejam de ascendncia ndia, branca, preta ou amarela!
    Privilegiar a entrada na Universidade pela cor da pele querer tapar o sol com a peneira!
    Competncia coisa que no entra neste critrio. Isso de ascender socialmente por ser doutor,… conceito ultrapassado.
    Recente estudo em comunidades quilombolas mostraram que a origem tnica da maioria de homem europeu! Pergunto a V.Sa., assim como que fica? So brancos, ou pretos?
    Ainda veremos que a cota para amansar a conscincia pesada daqueles que desprezam a educao em todos os nveis.
    E mais, V.Sa. foi reitor da UNB, est na hora de fazermos o ensino tcnico o tecnolgico e parar de querermos a que a igualdade esta em sermos todos doutores.
    Com respeito, minas cordiais
    SDS
    Vitor.

  2. Caro Senador, como o Sr. diz, ter uma educao de qualidade para todos no um favor aos pobres ou negros, que so maioriaa. o que est acontecendo, as pessoas no acreditam na justia, ento recorrem ao meio que podem, que a a violencia. O principio basico do liberalismo “igualdade de oportunidade para todos”, se no for assim surgem a reaes violentas.

  3. Sou a favor das cotas raciais, mas o FIES tambm bom.O FIES financia o estudo superior, com juro anual de 3,5%, menor que a inflao, e com carncia de 18 meses. Um bom negcio para o estudante.

  4. Cristovam, o Imbecil, continua falando a mesma merda de sempre…”zelites”, pobres, ricos, negros, brancos…Esses cabecinhas s sabem fazer (e faturar emcima…)isso: jogar uns contra os outros, assistindo tudo e camarote. E faturando, claro…..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.