Em Brasília, o vice é ex-cunhado de Roriz

Helio Fernandes

O governador eleito Agnelo Queiroz, também acusado de possuir mansão e recursos sem a menor explicação, teve que se compor. Era do PCdoB (já não se fazem mais comunistas-stalinistas como antigamente), para ser indicado, teve que aceitar a exigência pessoal do presidente Lula: entregar no PT.

Com isso, veio a “indicação” (leiam pressão) para colocar como vice o ex-cunhado de Roriz. (Ainda mantêm ótimo relacionamento). Arruda e Paulo Otavio têm uma rede política e administrativa (no sentido mais negativo do mundo), pressionam por aí.

Na formação do governo, Agnelo diz, “indicações oficiais só depois do dia 20”. Como a posse geral (fora do Parlamento) é dia 1º de janeiro, muita gente ainda vai sofrer na capital.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *