Em busca de um site sem ofensas, palavrões e comentários longos, que nada têm a ver

Resultado de imagem para palavrões na internet charges"

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Carlos Newton

Mais uma vez, fazemos um apelo aos comentaristas para que evitem palavrões, ofensas e expressões chulas, assim como escrever em letras maiúsculas, como se GRITAR adiantasse alguma coisa… Esses procedimentos indevidos não dão uma trabalheira adicional e desnecessária, pois nos levam a uma atividade incessante de “limpeza” de comentários, na esperança de que os participantes se adaptem a essas regras de civilidade, mas há muitos comentaristas que insistem nessas baixarias.

Outros se dedicam a reproduzir textos enormes, que nada têm a ver com a reportagem ou artigo em questão. Fazem-no para propagar as teses que defendem, achando (?) que alguém será “convencido” por esse tipo de texto entediante, que incluem propagandas de partidos políticos e até teorias conspiratórias.

REELEIÇÃO DE OBAMA – Há alguns dias, um participante chegou a postar um artigo enorme sobre uma conspiração para evitar a reeleição da Barack Obama, algo que aconteceu há quase oito anos. Outro comentarista publicou um artigo gigantesco sobre o nazismo ser uma vertente do comunismo, uma teoria maluca que nem mesmo os alemães aceitam, e basta lembrar que na Segunda Guerra os comunistas não foram aliados aos nazistas, que inclusive tentaram conquistar a União Soviética.

Quem pretende defender estas teses escalafobéticas e transcendentais deve fazê-lo no lugar certo, pois há um número enorme de sites e blogs dedicados a esse tipo de discussão. Aqui na TI vamos procurar a depuração dos debates, para não enfastiar nossos leitores. Por isso, estamos parando hoje de limpar esses comentários indevidos e passaremos a simplesmente deletá-los, inclusive os escritos com letras maiúsculas. E agradecemos a compreensão.

76 thoughts on “Em busca de um site sem ofensas, palavrões e comentários longos, que nada têm a ver

  1. Depois dos Bolsonaro, que ganharam a eleição no grito, e continuam se impondo no grito, essa história de que grito não resolve ficou meio superada. No Brasil, depois dos Bolsonaro, a impressão é a de que grito e fake news é o que faz a cabeça do povo.

  2. É por aí, estimado Carlos Newton. Parabéns!

    LIVRO DE LUPI: Os primeiro e último parágrafos que colo abaixo sintetizam claramente a linha de coerência e o foco marcados em 12 títulos, Lupi ancora sua obra na história trazendo à luz um conteúdo permeado de dados e informações imprescindíveis para o objetivo traçado: Unir os trabalhadores em torno dos interesses nacionais e populares tendo como norte as eleições de 2022 com Ciro na cabeça para derrubar os golpistas. https://www.facebook.com/valmor.stedile/posts/2426958220853768

  3. Coloquei este artigo, que para quem em algum conhecimento histórico, sabe que ele se baseia em fatos concretíssimos.
    Nada melhor que fatos para entendermos um pouco dos fenômenos que eles podem acrretar.

    Já, futebol e fofocas de “jornalistas” não contribuem muito para esclarecer alguma coisa. Até serve para divertir, mas também par desinformar.

    Isto aqui começou como Tribuna da Imprensa, mas o dono dela puxou o tapete e com isso teve-se que mudar o nome para Tribuna da Internet. Logo o que está na internet e não só o que sai na imprensa deve ser colocado para debate.
    Tentar arrumar desculpas para cortar e pior, não publicar o contraditório a alguma questão não me parece coisa de gente grande.

      • Quando escrevi “coloquei este artigo….” se referia ao que coloquei, mas foi censurado pelo editor.
        Com a desculpa , agora, ao seu ver, de que teses “escalafobéticas” agora também serão censuradas, ele assom o fez.
        Na verdade as tais teses que ele classifica com escalafobéticas (que nível, meu deus) contariam suas convicções de comunista que ele mesmo já confessou aqui, com a a boa e velha romântica desculpa infantil, de que acreditar na utopia é muito lindo.

    • Certíssimo, Mário Jr.!
      Além de replicar textos de bom tamanho, extraídos da mídia militante, o que mais faz a T.I.? Nunca vi nada aqui, extraído do “Jornal da Cidade”, por exemplo! Ora bolas!

      • Sr. Anunnaki,

        Não seja por isso. Aqui está um artigo extraído do Jornal da Cidade, escrito por nosso ilustre advogado e comentarista Dr. Jorge Beja:

        OPINIÃO
        O mínimo que o leitor precisa saber para conviver com Bolsonaro na presidência
        02/08/2019 às 12:46

        Após sete meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro pode ser visto e considerado como aquele que “não é vingativo e que, a exemplo de Jesus, perdoa as ofensas para se lembrar apenas dos benefícios, porque sabe que será perdoado como ele próprio perdoou”, tal como nos ensina Allan Kardec em “O Livro dos Espíritos”?. Sim, pode. Não, não pode.

        Bolsonaro é um daqueles que diz a Jesus “ainda que me exponhais a várias tentações e adversidades, tudo que me ordenais é para meu proveito, pois de mil modos costumais por em prova os que Lhe são fiéis”, como se lê no clássico “Imitação de Cristo”, escrito há muitos e muitos séculos e de autor desconhecido?. Sim, é. Não, não é.

        Bolsonaro segue a recomendação de Jesus “se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra”, conforme se lê em Mateus, 5, 39?. Sim, segue. Não, não segue.

        Bolsonaro, pela defesa do Brasil, é um daqueles que brada “verás que um filho teu não foge à luta, nem teme quem te adora a própria morte”, como consta da Parte II da letra do Hino Nacional Brasileiro, escrito por Joaquim Osório Duque Estrada?. Sim, é. Não, não é.

        Não importa como Jair Bolsonaro é ou deixa de ser. O que prepondera é o fato de Jair Bolsonaro ser o presidente da República Federativa do Brasil, democraticamente eleito pela maioria do universo dos eleitores brasileiros. E seu jeito de governar é dele próprio. Se ele dá declarações que não deveria dar, se faz o que não deveria fazer, se acerta ou se erra, ele é o presidente do Brasil.

        Não devemos nós, brasileiros, nos conformar nem aceitar com o que Bolsonaro faz ou deixa de fazer.

        Conformação e aceitação são reações gêmeas-danosas, que não resolvem porque deixam sequela, deixam queixume.

        “Eu me conformo e não tem outro jeito, né?”. “Eu aceito, mas fazer o que, né?”. Esse “não tem outro jeito, né” e “mas fazer o que, né?” são sequelas, são queixumes que não resolvem. Ficam as marcas. Só fazem agravar nossos sentimentos. Não cura.

        O que resolve e cura é compreender. Só a compreensão é o caminho para resolver os conflitos e desentendimentos do quotidiano de nossas vidas e que se deve usar em generalizadamente em todas as circunstâncias.

        E todos nós brasileiros precisamos compreender que Jair Bolsonaro é o presidente do Brasil. Que não foi se sentar na cadeira presidencial e ostentar a faixa da presidência por golpe de estado. Nada disso. Ele foi eleito. E não se pode duvidar que o presidente quer o bem do Brasil. Quer restabelecer a ordem, os valores cívicos e resgatar gestos, costumes e atitudes que há décadas se perderam e cederam lugar à violência, à intolerância, à desunião, à falta de fraternidade a ponto de expor o povo brasileiro a uma guerra fratricida. E ao querer o bem e o progresso do Brasil, quer também o bem e o progresso de todos os brasileiros.

        É claro e óbvio que temos toda a liberdade para falar o que entendemos e achamos do governo Bolsonaro. Mas temos o dever e a imperiosa obrigação de compreender que ele é o presidente do Brasil. Se bom, se mais ou menos, ou se mau, Jair Bolsonaro é o presidente da República, detentor das prerrogativas que a Constituição Federal lhe outorga.

        Quando erra, os governados têm inúmeras maneiras e formas, civilizadas e democráticas, de reação contrária.

        As passeatas de protesto são livres. Ninguém as impedem. A Ação Popular é outro instrumento para pedir à Justiça a revogação de atos e decisões presidenciais contrários à legalidade, à moralidade, à impessoalidade e outros valores e bens públicos. Basta ser cidadão brasileiro e estar em dia com sua situação eleitoral. Nem é preciso pagar as custas do processo.

        Tem a Ação do Impeachment, já por duas vezes recentemente utilizada com sucesso.

        E o Procurador-Geral da República, os partidos políticos e muitas outras instituições têm ao seu alcance ações próprias perante o Supremo Tribunal Federal para buscar a invalidação de decisões do presidente da República, quando maculadas pelas razões que a legislação autoriza sua invalidação pelo Judiciário.

        Estamos falando do Estado Democrático de Direito. As duas mais recentes e polêmicas atitudes do presidente da República, uma direcionada ao presidente do Conselho Federal da OAB, a respeito do desaparecimento de seu pai e outra referente à substituição de quatro membros da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos são susceptíveis de serem levadas ao STF. A alusão à morte do pai do presidente da OAB já se encontra nas mãos do ministro Luis Roberto Barroso, do STF, relator na Interpelação que Felipe Santa Cruz deu entrada na Suprema Corte contra o presidente. A outra, a substituição de membros da referida comissão, também pode ser levada à analise do STF. Aí estão as ferramentas e os caminhos para ouvir a voz da Justiça sobre os atos e atitudes presidenciais. Assim é a Democracia.

        Agora, uma coisa é certa. Que Jair Messias Bolsonaro nunca foi, não é e nunca será um homem, um político, um governante corrupto, isso é verdade plasmada. E de corrupção o povo brasileiro está cansado, exausto e raivoso de tanto ser assaltado. Dessa criminosa torpeza é certíssimo que estamos livres.

        E pode-se afirmar, sem a preocupação de errar, que o presidente Bolsonaro também não se cerca e nunca se cercará de agentes públicos corruptos. Seu governo tem sido e será todo ele limpo e sem a mínima corrupção.

        Observação: antes de ser advogado fui repórter da Rádio Nacional do Rio de Janeiro e do Jornal do Brasil. Isso se deu no final da década de 60 e inicio da de 70. E aprendi que quando se escreve artigo para publicar na imprensa, o título quem dá é a editoria do veículo que publica o artigo. Ousei aqui, à revelia do nosso editor, dar título a este artigo. É uma paráfrase do título do livro que Olavo de Carvalho escreveu e publicou: “O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”.

        Jorge Béja
        Advogado no Rio de Janeiro e especialista em Responsabilidade Civil, Pública e Privada (UFRJ e Universidade de Paris, Sorbonne). Membro Efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)

        • Caro Beja!
          Assim não vale! Você é uma das peças importantes na T.I. e seus textos sempre são coerentes e sensatos. Pelo que vemos, nada se publica do “Jornal da Cidade” que tenha sido escrito por alguém de nome distinto do seu…
          Abçs

        • Esse ele não vai censurar, ainda mais de seu amiguinho Beja, que há algum tempo escreveu um artigo apoiando o malandro francês e tá pedindo perdão a ele em nome do povo brasileiro, como se isso fosse correto, porque o nosso presidente respondeu às suas injúrias.

          Mas, não sou a favor de que se censure este texto, como faz o editor com outros do tipo, mas que lhes desagrada.

  4. O artigo censurado pelo editor, que é baseado em fatos concretíssimos e que, por contrariar posições e mostrar equívocos acachapantes dos crentes de uma nefasta religião política, em que o próprio editor já se confessou como um deles e que Nietzsche ainda no século XIX , antes mesmo dela ter sido colocada em prática, apontou profeticamente a desgraça que ela representaria para a humanidade, está neste endereço da net:

    https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2460

  5. Sou contra o tal controle social da mídia, mas tem dias que comentaristas aqui extrapolam e isso precisa ser examinado para não virar lugar comum de desaforos ou ofensas.
    No mais fico contra pela conotação muito ideológica que se sobrepõe a notícia.
    Não existe ninguém totalmente certo ou errado, exceto Bolsonaro, que para a maioria das postagens não presta pra nada.

    • O problema da censura começa com bobaginhas tipo cortar palavrões, achando que com isso vai melhorar o nível local. Ora, se os comentários são assinados, a responsabilidade moral é deles.
      O problema é que com a falsa moral, que começa a censura, que acaba por proibir tudo.
      Agora o editor arranjou mais uma para censurar. Disse que não tolerar teses escalafobéticas.
      E assim caminha a turma do pensamento único.

      Não dou mais 1 centavo para isto aqui se tivesse, como o fiz quando tinha.

  6. Olha a desinformação do editor , que ele usa como desculpa para sua censura:

    ‘Outro comentarista publicou um artigo gigantesco sobre o nazismo ser uma vertente do comunismo, uma teoria maluca que nem mesmo os alemães aceitam, e basta lembrar que na Segunda Guerra os comunistas não foram aliados aos nazistas, que inclusive tentaram conquistar a União Soviética.”

    O que se sabe o comunismo, o nacional-socialismo e o fascismo é que são tres correntes vertentes do SOCIALISMO.
    Se houve a guerra entre seus líderes e sacerdotes foi pelo poder.
    É irrefutável o fato concreto de que mesmo antes de Hitler tomar o poder na Alemanha, Lenin e Stalin já haviam assassinado 10 milhões de russos, que até serviu de aprendizado para Hitler assassinar 6 milhões.

    Dizer que o comunismo e o nazismo não vieram de uma mesma fonte e que por isso se contradizem ideologicamente é mesmo que dizer que xiitas e sunitas não são muçulmanos, embora também sejam inimigos.

    Das três correntes do socialismo, a mais light é a fascista, que conseguiu por isso permanecer até hoje como aqui no Brasil, Argentina e México, instalada por Getúlio, Perón e a revolução mexicana.
    Nessa corrente, a democracia finge que existe, mas quem manda mesmo, como as outras duas, é o gigantesco e corrupto estado.

    • Ps. A China agora , de comunista, para ser mais light com o povo e progredir economicamente transmutou para o fascismo. Compreendeu que sem produção tudo vai por água abaixo e baixou impostos a quase zero e acabou com a demagogia de leis trabalhista, que impedem a produção e com isto o trabalhador fica sem emprego, et,etc,etc.

  7. Sempre será democrático defender o que achamos melhor para o país. Lutamos por isso. Fazemos o contraponto. Mentiras ou meias verdades devem ser desmascaradas. Acho que se a prática fosse o “politicamente correto” estaria tudo bem. Não rebater com força, não se indignar, apenas educada e polidamente discordar. Enquanto, do outro lado, o pau come no lombo de Bolsonaro. Sinto muito não caio nessa. E pode deletar esse comentário também, afinal não será novidade.

  8. Certa feita critiquei o Mediador quando postou um artigo semelhante a este, em tela.

    Em princípio, Newton não lida com crianças para aplicar o “castigo” de deletar os comentários grosseiros, mal educados, agressivos e insultuosos.
    Todos somos adultos, e devemos ter em mente a responsabilidade do que vamos postar.

    O problema é quando os antagonistas fogem do terreno das ideias e invadem o lado pessoal, então a troca de ataques os mais deprimentes e deploráveis.
    Proibir que tais textos não mais sejam publicados, somente se o comentarista receber a punição, digamos assim, de suspensão por um tempo:
    Na primeira vez, uma semana;
    Na segunda, um mês;
    Na terceira, um ano suspenso.

    Se não agir de uma maneira mais radical, lamento, mas o Mediador cansará de deletar comentários como os da semana passada, e que eu estive envolvido.
    E não peço desculpas, pois foi uma troca de ofensas, desrespeito e desacatos mútuos e recíprocos.

    Episódios que acontecem e que deslustram o blog, pelo fato de se deixar de lado o aspecto político, no intuito de impedir opiniões contrárias aos parlamentares e ex-presidentes da República que efetivamente nos prejudicaram e lesaram por intermédio de seus defensores ou simpatizantes ou seguidores, que não possuem nada de empatia por aqueles que tiveram as suas economias confiscadas.

    Dito isso, é ruim, deprimente, constrangedor, que tenhamos de ler mais uma advertência do Mediador no sentido de solicitar pela enésima vez que homens velhos ou maduros ou suficientemente adultos, se comportem!
    Ora, bolas, como se trata de uma série de postagens relativas ao mesmo assunto, e tem sido constante essa observação do Newton, a solução será essa que sugeri, de suspender o “desobediente”.

    Mais a mais, frequenta a Ti comentaristas que já foram deletados várias vezes;
    Que insistem em atacar, ofender e agredir de quem discordam;
    Que não admitem não só o contraditório como as interpretações de cada um de nós sobre o tema postado.

    Nesse aspecto, afirmo publicamente que me coloco dentro desse critério que opinei:
    Saí das estribeiras, Newton deve me suspender e avisar aos colegas que a providência se deu pelo meu descaso com o blog, com os comentaristas, articulistas e leitores.
    E, assim, sucessivamente, até a suspensão por um ano.

    Do jeito que está, por mais que Newton escreva a respeito, o resultado será o mesmo, ou seja, amanhã ou até hoje à tarde, começará uma leva de comentários iguais aos criticados.

    Enfim, eis a minha colaboração:
    Não prometo;
    Não digo que me esforçarei;
    Não afirmo que não responderei mais aos insultos.

    Logo, qualquer texto meu que venha de encontro ao esperado, a suspensão deve acontecer automaticamente.
    Conta comigo, Newton, neste sentido.

    Antes que eu esqueça:
    Independente se adotares ou não esta medida que te sugeri, por favor, use-a comigo, sem problemas.
    Escorreguei, suspenso uma semana;
    mais uma vez joguei água fora da bacia, um mês sem TI;
    E, se, mesmo assim, eu insistir, um ano fora do blog.

    Declaro que aceito esta modalidade de punição a mim, pelo menos.

    • Sou contra qualquer censura, quando se tem a assinatura do responsável de qualquer assunto que se escreve aqui. Com palavrões ou não.

      Cada um que tire suas conclusões a respeito de seus autores.

      Mas , quanto no DNA de alguém tem um que de ditador….

      Quanto essa sua de suspensão também não é coisa de gente séria.
      Se há crime em algum comentário, temos a justiça para cuidar disso.
      Não complica não, tá?

      • Reitero mais uma vez – agora decepcionado pela tua falta de atenção – que deves ler os comentários antes de postares as tuas conclusões sobre os textos.

        Certamente não leste o meu último parágrafo, onde fui claro ao dizer que, se o Newton não quiser adotar a minha sugestão, que a aplique contra mim.

        Por outro lado, o célebre ditado popular é uma verdade, até porque Vox Populi, Vox Dei.
        Reclamaste acima do pensamento único.
        Ué, não posso sequer opinar ou sugerir aquilo que discordas?

        Quer dizer que apresentar algo que prá ti será complicação não serve?!

        E esqueceste de um detalhe fundamental:
        O blog não é público, ou seja, ele tem dono.
        Quem não se submeter à sua vontade e regras, Newton pode decidir como quer fazer e sem dar qualquer explicação e justificativa pelos seus atos!

        Quanto à suspensão, especificamente, reclama aos parlamentares que instituíram a suspensão da Carteira de Habilitação quando o condutor atingisse 20 pontos!

        Se tal norma não é de gente séria, então pede o seu cancelamento.

        Não vou mais te avisar:
        Lê, antes de criticares o texto alheio.

          • Não vou discutir contigo, Mario Jr.

            Pois como que me classificas as leis brasileiras, se apontam punições para aqueles que as desobedecem??!!

            Che, bota a mão na testa e pensa!
            Isso é censura?
            Afinal das contas tem punição, afirmas, logo, os códigos civis, penais e a Constituição atentam à democracia??!!

            Quando tu educas os teus filhos não elaboraste regras para que eles as seguissem?
            Então eras um ditador, um sujeito que abomina a democracia??!!

            Só não me venhas dizer que isso é outro assunto porque não é!!!

            Punição existe de várias formas, Mário Jr, e parece que não te dás conta disso, de algo tão simplório, credo.

            A separação de um casal pune quem?
            Os filhos, se os tiver;
            Os pais foram então antidemocratas ou censuraram a relação familiar que deveria ser protegida e mantida?
            Corrigir alguém à mesa, alertá-lo quanto à etiqueta, aos modos de se portar, as regras estabelecidas seriam censuras?!

            Ora, ora, então o que me dizes daqueles que estão presos, trancafiados nesses presídios imundos, vais me dizer que foram censurados ou punidos?!
            Conforme a tua tese, absurda, claro, que, se há punição é porque há censura (sic), precisas te definir:
            os presos foram censurados ou punidos pelo que fizeram de ruim e de desobediências às leis??!!

            No caso nosso, da TI, o Mediador é quem impõem as regras.
            Se ele quiser, limitará os caracteres, estabelecerá quem seria “persona non grata”, criará as punições que entender.
            Mas jamais será censura, haja vista que, se expuseres um texto educado, respeitoso, sem invadir o terreno pessoal, jamais Newton irá te censurar, quanto mais … punir!

            Te orienta.

      • Você nem tem coragem de usar seu nome, Mário Jr. (deve ter vergonha do pai) e se esconde atrás da Justiça, que no caso de ofensas processa primeiro o editor do Blog ou Site. Para mim, seria uma vergonha ser processado por sua causa. Você não merece solidariedade.

        CN

        • Eu usava meu nome, mas como vc não atendeu meu pedido de proibir pseudônimos, para me proteger dessa sua falta grave, passei a usá-lo também.

          Caso vc se arrependa e comece a exigir garantias digitais ou coisa que o valha, para que o nome do comentarista seja verdadeiro, serei o primeiro a retornar com ele.

          • Nem esse idiota , o coisabr, que vem aqui só para provocar com suas ironias infantis, não me interessa sua censura. Cada um que se garanta com tipos assim, ignorando-os ou respondendo a eles.

            Agora, censurar um artigo de um instituto sério como o Mises, que defende um capitalismo sério, só porque o editor é comunista e até por já declarou que sua utopia é um amor e muita linda, é de estarrecer qualquer pessoa com um mínimo de bom senso.

  9. Outro absurdo também é censurar um texto pelo seu tamanho , como se ele gastasse tinta do blog e o computador não tivesse rolagem, que faz com se passe ao próximo em menos de um segundo.

    • O interessante, nessa pendenga, é que nunca se viu qualquer censura aos participantes que se referem ao Presidente com palavras desqualificantes ou depreciativas, até mesmo rasteiras e ofensivas! Ofensas ao Presidente são toleradas, no entanto as trocas de farpas entre participantes são vetadas por acintosas e deseducadas! Durma-se com um barulho desses!

      • Voce sabe distinguir o agente publico?
        Voce acha que os comenntaristas são agentes públicos trabalhando com $ dos seus impostos?
        Deixa de ser ignorante com o contexto, aqui critica-se a prestação de serviço de funcionalismo público.
        Seu presidente nao é deus muito menos um mito ou ídolo, é nosso empregado.
        Percebe ou é laranja?

  10. Humm. Faz um tempo que me ausentei do site, muito devido aos comentários que não traziam nenhum ganho. Também por repetidas coisas e que foram colocadas por inúmeras vezes. Acho que troca de ideias são necessárias e até proveitosas, desde que não descambem para a pura discussão de baixo nível.
    Também concordo que não se coloquem textos inteiros de outros, para isso existem os links. Ideias próprias, mesmo derivadas de outras, servem muito mais para nós, leitores.
    Mesmo com a advertência do editor da TI, vi que foi postado um artigo inteiro. Aí outro insiste em colocar artigo de um conhecido site com ideias ultraliberais que não servem à maioria da população.

    • Imagino que vc se ausentou devido a comemoração da proibição da prisão em segunda instância, que beneficia adeptos de sua ideologia.
      Voltou defendendo ideias sem sentido, como censurar textos longos, como se isso, já até falei aqui, gastasse tinta e o computador não tivesse rolagem.
      Mais: o texto que coloquei aqui tem ligação direta com todo assunto que ocorre aqui. Mas, por não defender a nefasta esquerda, da qual o editor é partidário, comunista confesso, ele o censurou, com a desculpa esfarrapada da qual já falei em linhas acima.

  11. Seria bom mesmo que fossem evitados os palavrões e as grosserias gratuitas. Os comentários longos não considero um problema, até porque muitos deles são bem escritos. A favor deles devemos lembrar que é perfeitamente possível ser maçante, bobo ou ininteligível em poucas palavras, como certos comentaristas fazem prova disso aqui diariamente.

  12. A verdade é a seguinte: não existe justificativas para censurar quaisquer comentários que se faça aqui, com ou sem palavrões, longos ou curtos, etc,etc,etc.

    Censura nunca dá certo, para não dizer coisa pior.

  13. Dos 76 comentários, o sr. Mario Jr, foi o autor de 35. Precisa dizer mais alguma coisa ? Pelo amor de Deus, vamos viver em paz.
    Indiquem a êle a porta da saída.
    Já diz a sabedoria popular : “Os incomodados de mudam .”

  14. O ALTISSIMO SEJA LOUVADO …SEMPRE …

    Prezado CN… Creio que a ponderação é o prumo de qualquer Jornalista. Tu Buscaste um caminho de propagar idéias e cosmovisões que ao meu ver se entrelaçam. O Seu Blog é muito bom , aqui podemos escrever cada um sua cosmovisão dos fatos sejam eles : Politicos , economicos, sociais , Espirituais , poéticos e etc.

    O grande problema CN ..é que TODOS ..somos seres humanos: Falhos , rebeldes , orgulhosos, sentimentais , ciumentos , arrogantes, e por ai vai.Não há meu caro Carlão nada perfeito e vc sabe mui bem isso . Portanto creio que o amigo DEVIA somente cortar xingamentos e ofensas pessoais . O resto o nobre seguidor de Libero Badaró devia deixar rolar…COMO se aqui fosse uma UNIVERSIDADE DE IDÉIAS (claro sem ofensas e xingamentos banais …).
    Essa é minha opinião meu prezado …CN … gostaria de te conhecer pessoalmente, te acompanho desde de 81 na nossa querida TI impressa e creio que o nobre Jornalista não gosta de CENSURAR quem quer que sejas ..portanto faça o que achar melhor ..mas sempre com PONDERAÇÃO .
    Saúde e paz do ALTISSIMO para vc e toda sua casa …ok.

    SALMO 103 a todos .

  15. “Não se atrase, em face da pertubação. Siga seu caminho, atendendo as objetivos superiores da vida, porque os perturbadores são inumeráveis”.
    “Não lhe fira a calúnia. Viva de modo que ninguém possa acreditar no caluniador”.
    ( Chico Xavier)

    “Eu sou o caminho” (Jesus Cristo)

  16. Caro Luiz Fernando, abraços com fé.

    “Procure um delinquente e encontrará muitos malfeitores. é necessário, então, que você possua imenso cabedal de amor para renová-los, sem fazer-se criminoso também”.
    ( Chico Xavier)

Deixe uma resposta para Lionço Ramos Ferreira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *