Em carta aberta, Jô Soares ironiza e chama Bolsonaro de ‘rei dos animais’

Jô comenta vídeo em que Bolsonaro se compara a um leão

Deu no Correio Braziliense

O apresentador Jô Soares publicou uma segunda carta dirigida ao presidente Jair Bolsonaro. Em tom de ironia, o humorista chama o chefe  do Executivo de “rei dos animais” em referência ao vídeo postado pelo presidente nas redes sociais em que ele se comparava a um leão.

 A carta, publicada no jornal Folha de S. Paulo, neste domingo, dia 10, começa, questionando, em latim “Até quando abusarás da nossa paciência?”. A frase é uma referência ao escritor romano Cícero, que escreveu o questionamento em  relação a Catilina, militar que tentara derrubar a República.

CASO MARIELLE – Em referência a revelação de que o nome de Bolsonaro foi citado no processo que investiga a morte  da vereadora Marielle Franco, Jô Soares diz que é “excesso de diversos predadores atacar um leão solitário, tentando proteger-se e aos seus filhotes.”

E continua. “A calúnia não para! Agora, querem lhe responsabilizar pelo fato de sua ilibada residência localizar-se na mesma região onde, por uma coincidência estúpida, habitava também um certo Ronnie, de alva notoriedade (mas em outro lar doce lar, é claro!). Sem nenhuma ligação, um valhacouto de papalvos!”

“REI DOS ANIMAIS” – Para finalizar, o apresentador diz que depois de muito meditar concluiu que a definição do presidente é perfeita. “vossa excelência é o leão. Vossa excelência é o rei dos animais!”

Em julho, Jô Soares também não poupou críticas ao presidente em outra carta direcionada a Bolsonaro. Em francês, o apresentador lembrou de fatos como a escolha do filho do presidente Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

###

ÍNTEGRA DO ARTIGO :

Carta ao nosso caríssimo presidente

Vossa excelência é mesmo o leão, o rei dos animais!

Très cher président: “Quo usque tandem abutere patientia nostra?!”

Frase que, em latim, vossa excelência, melhor latiador do que eu, conhece perfeitamente, foi dirigida em quatro cartas do senador e escritor romano Cícero ao Senado e ao povo em relação a Catilina, militar e senador que pretendia derrubar a República. Veja que ousadia! Isso antes do AI-5!

Mas o que me leva a esta monótona missiva é associar-me a vossa excelência no episódio do leão contra as hienas.

Realmente é um excesso de diversos predadores a atacar um leão solitário, tentando proteger-se e aos seus filhotes: são chacais supremos, racuns, capivaras e gambás, sem falar das folhas, cujo destino é inominável, e das eternas hienas globais.

A calúnia não para! Agora, querem lhe responsabilizar pelo fato de sua ilibada residência localizar-se na mesma região onde, por uma coincidência estúpida, habitava também um certo Ronnie, de alva notoriedade (mas em outro lar doce lar, é claro!). Sem nenhuma ligação, um valhacouto de papalvos!

(Para os menos ilustrados: 1- Valhacouto: lugar seguro onde se encontra refúgio; abrigo, esconderijo; o que se usa para encobrir o aspecto de uma coisa, ou as intenções de alguém; disfarce, dissimulação; 2 – Papalvo: diz-se de indivíduo simplório, pateta ou tolo.)

Voltando ao tema principal: cheguei a pensar, quando vi o vídeo (por sinal, parabéns pela montagem), que talvez a figura de Mogli, o Menino Lobo, criado na selva, enfrentando múltiplos perigos, fosse mais adequado a vossa excelência.

Meditei muito, passei a noite sem dormir, mas antes de apagar a luz estava começando um filme da Metro com aquele rugido característico: para mim, aquela mensagem foi decisiva. Pude finalmente dormir em paz: a sua definição é perfeita: vossa excelência é o leão. Vossa excelência é o rei dos animais!

Jô Soares
Humorista, escritor e influenciador analógico

46 thoughts on “Em carta aberta, Jô Soares ironiza e chama Bolsonaro de ‘rei dos animais’

  1. Não sou historiador nem professor – sou simplesmente um homem simples. Mas não entendo por que motivo chamam Cícero de escritor. Sua projeção se deve á sua posição de senador romano. Eis o que diz a Wikipedia: Marcus Tullius Cicero was a Roman statesman, orator, lawyer and philosopher, who served as consul in the year 63 BC.
    Jô, vá criar galinha, o seu tempo já passou.

  2. Jô errou. E errou feio ao escrever as famosas primeiras palavras do primeiro discurso de Cícero contra Catilina.

    Não é “Quo usque tandem….”

    E sim,

    “Quosque tandem….”

    O resta está certo. Até quando Catilina abusará da nossa paciência?

    E atenção para a pronúncia.

    Muita gente pronuncia assim “Quo úsque tandem…” (o acento agudo é para facilitar a pronúncia, que está errada).

    O correto é:

    Quósque (o acento agudo é para facilitar a pronuncia pronunciando. Ou melhor, tal como deve ser pronunciado: cuóscué.

    • É que o veículo foi textual.
      Se fosse em libras, gesticulando, o Bozocråudio entenderia menos ainda…

      Se fosse eu traduzindo em libras, ele entenderia na hora: gesto único, a mão cerrada, só o dedo médio ereto.

  3. Esse gordo ainda está vivo?

    Pensei que a coisa já tinha ido pro além.

    Em vez das pessoas se ligarem à pessoa do presidente, não seria melhor prestar um pouco de atenção no governo?
    O governo não é o presidente, mas o em torno, equipe e congresso.
    Ao que se sabe já saiu a reforma da previdência, medidas para se ter liberdade econômica, na pauta reforma do estado,etc,etc,etc.

    O problema do gordo é psicológico, de covardia: ele sempre tem que dar alguma satisfação à esquerdinha, que ele sabe muito bem que ela não aceita o contraditório, o diferente; e o jô sabe disso.

  4. Sensacional!

    A Ti com uma página postando vários idiomas:
    inglês, francês, latim, português …

    Chegamos mesmo a um nível de excelente qualidade …
    Não?
    Por quê?
    Ah, as ofensas continuam, é isso?!
    Não importa o idioma, os insultos perduram até mesmo de quem é reconhecidamente inteligente, apresentador de TV, escritor, humorista … o negócio é esculachar, desrespeitar … tá bem.

    Jô Soares pode ser uma pessoa de muita cultura, poliglota, dono de um humor fino, sem apelações ao palavrão – certa feita foi a uma de suas apresentações em Porto Alegre, na longínqua década de setenta!

    Mas, as suas críticas, ironias, acusações, que faz contra Bolsonaro – e tem todo o direito e liberdade para registrá-las -, esbarram na personalidade dúbia do apresentador global:
    não me lembro de ter feito o mesmo quando o Brasil comentava sobre os roubos de Lula, a destruição do nosso patrimônio, o desemprego, a miséria, a pobreza, até mesmo o analfabetismo estagnado!!

    Jô foi sepulcral no seu silêncio com relação a Lula e sua quadrilha de ladrões amestrados.

    Claro, em solidariedade à emissora que lhe paga muito bem e décadas de casa, solidarizou-se com a Rede Globo, e mira as suas baterias contra o “rei dos animais”, conforme se dirigiu ao presidente da República.

    Se imaginou que seria mais uma de suas piadas, se enganou.
    Jô foi ultrapassado pelo tempo, pelo progresso, tecnologias, que classificam esse seu humor como démodé.
    Da mesma forma a sua aparência, que não esconde mais o peso da idade, razão pela qual o velho humorista se esconde atrás do biombo dos idosos para pronunciar as suas bobagens e escapar de reações contrárias.

    Mas, eu também sou idoso, 70 anos.
    E digo que ao considerar Bolsonaro como o rei dos animais, bem que eu queria saber que quadrúpede seria Jô Soares:
    Elefante, não, pequeno demais;
    leão, muito menos, pois lhe falta força física e imponência;
    Gazela, ali,ali, mas não tem mais a agilidade e graciosidade desse animal;
    búfalo, também não, pois não tem a ferocidade deste mamífero;
    guepardo ,,,brincadeira, Jô não consegue dar a volta em torno da sua mesa;
    leopardo … nem pensar, pois o idoso humorista não sobe mais em nada;
    gnu …. é conhecido como boi-cavalo, tá fora;
    girafa … só em sonho;
    zebra … não, não, elas correm muito;
    hiena, hiena, hiena, taí o animal que seria Jô Soares, pois estamos diante de um predador do respeito, da falta de consideração ao presidente deste republiqueta, um animal violento, que vive em alcateia e comandados por uma fêmea, no caso, a plim plim, a chefe de Jô, a hiena no reino dos animais de Bolsonaro.

    A minha curiosidade seria saber o conceito do ultrapassado humorista sobre Lula, Dilma, Temer, FHC, Collor, que tanto se identificam com Jô como predadores do povo e país!

    • Lula, Lula, lula…… assombração…lula….
      Se voltar o jingle do Lula-lá vai ser um deus me livre, congestionamento de infartos do miocárdio nos hospitais…

      Porque o Bozocraudio quer tanto o Lula solto?

    • Belíssimo texto Dr. Bendl,

      Note-se que as hienas da globo continuam gargalheando e em necrofagia vivem.

      Este lacaio da globo deveria se tratar antes de denigrir a imagem do vitorioso Leão.

      • José Roberto, meu caro,

        POR FAVOR, não sou doutor de nada!
        Não tenho curso superior, portanto, me chama de Chicão, Bendl, como quiseres, combinado?

        Obrigado pelo teu apoio, mas as críticas e ofensas contra Bolsonaro estão exageradas.

        Abraço.

    • A minha curiosidade, como Jô o cassificaria no insectarium

      Rockn’rola!!
      zum zum zum da chicungumha….

      “Quousque tandem abutere patientia nostra?!”

      That’s All Folks!

      …e una sicura mano taglia un pezzo di parmigiano.

      JAWOHL !!!!!

  5. Nao sou chegado a pieguice, vampiragem, recalques ou comiseração com idiotas, mas dá dó assistir a essa bando de NINGUÉNS tentando tirar onda com um dos maiores MESTRES que o Brasil já produziu….

    Que diriam se fosse Vinícius, Amado, e outros que ja foram?
    Diriam qualquer groselha que lhes viesse as cabeças letradas de uma ignorância sem fim…

    Genial ver o Jô montado, com tudo encima, lúcido, colocando cada macaco no seu galho.

    • Vinícius de Moraes e Jorge Amado tem mais muito mais mérito literário que Jô Soares. Não estou dizendo isso por razões políticas. Muitos grandes escritores tiveram opiniões políticas equivocadas ou controversas.Jô soares é um grande comediante, mas não um bom escritor. Seus livros foram quase unanimemente elogiados pela crítica muito mais em razão do prestígio midiático de Jô do que pela qualidade literária. Vá ver o que o jornalista gaúcho Juremir Machado da Silva escreveu sobre o lobby para que o “Xangô de Baker Street” tivesse crítica favorável na imprensa.

      Não li “O Xangô de Baker Street”, só vi o filme, achei fraco e pretensioso. Não funciona bem como comédia, e menos ainda como romance policial, mesmo porque as “pistas” deixadas pelo assassino eram dignas do Charada do seriado do Batman de Adam West. (spoiler) O assassino cortava orelhas de suas vítimas, livros (ao menos as brochuras) também tem orelhas, portanto o assassino era um livreiro…

      • Concordo com P Meira em tudo que falou aí em cima e acrescento, o nível intelectual do Jô está mais para Chico Buarque e até Paulo Coelho.
        É fraquíssimo.

        O Jô se dava melhor quando fazia humor. Nisso era bom, mas ao mudar de ramo se fodeu.

      • E escrever comedia? Não é literatura?
        O que Amado foi na literatura, Vinicius na musica, Jo na comedia e entretenimento….

        A não ser que Jesus da Goiabeira tenha diminuído o patamar da comedia na cultura brasileira, e que se considere engraçado o Bozolado fazendo meme e falando em troca troca, ai da para entender…
        Não tratei de Xango nem Baker nem Street….
        Mas do grande Jô Soares.
        Recomendo visita aos arquivos, Familia Trapo.
        Não vão encontrar nessas redes sociais onde idiotas como Bozolado emporcalham o mundo com tudo que não tem a minima graça…

        PS: assistiu aos 50 segundos do vídeo no link que postei?
        Lá terás a confirmação de quem e leão e quem não passa de uma hiena.
        Equivocado e controverso?
        Acorda! Dê nomes certos aos burros certos….

        • Falei do “Xangô de Baker Street” apenas porque é um livro escrito pelo Jô Soares, o primeiro e aparentemente o melhor escrito por ele.
          Jô Soares é sem dúvida um grande comediante, sendo bom lembrar também do mérito devido ao Max Nunes.
          Mas o prestígio literário ou artístico não torna ninguém imune a críticas, nem torna ninguém infalível. Digo isso de maneira geral, não digo isso em relação ao Jô. Acho tudo bem ele criticar Bolsonaro. Só não acho certo invocar um “argumentum auctoritatis” para tornar o Jô imune a opiniões discordantes. Em termos de opiniões políticas, a opinião de uma pessoa vale tanto quanto a de qualquer outra. É um princípio básico da democracia.

          • Justamente, o que pegou foi eu ter chamado Jô Soares de grande comediante….

            No contexto social do dia a dia em que Jo esteve ativo como comediante, a critica que elaborou via comedia foi grandiosa sim, um mestre no uso da palavra, para o tempo dele…
            Como pessoa pode ser um merda. Como comediante prestou um enorme serviço ao Brasil!

            Prociure saber o significado do programa Sai de Baixo, nos domingos da Globo…
            O quanto esse programa reduziu os índices de suicídio na sociedade brasileira naquele tempo em que foi ao ar.
            Multiplique por 10 terás o papel social do Jô Soares.
            Um Mestre da Comedia Brasileira.

  6. Em termos Globais fica assim:
    Meus textos a Globo nem recebe o correio.
    O que alguns sempre escrevem aqui, achando-se ilustres, eruditos, nao passa de “Sessão da Tarde”.
    Os textos que Jô Soares deixa na história brasileiras são universais, mais dignos que um “Domingo Maior”.

    Inveja mata.
    Bozocraudio mata!
    Lula enfarta….

  7. Muito bom Jô!

    Não existe o futuro sem o ensinamento do tempo passado. Uns entendem que o tempo passado não tem sentido para o presente e tampouco para a construção do futuro – coitados! Nada sabem e utilizam o antolho para evitar a visão do passado e das coisas que o cercam.

  8. -Ora, ele já foi xingado de tudo.
    -Pensei que agora fosse “Rei dos Ladrões”.
    Aí, sim! Seria novidade.

    -Prossigamos para a próxima fofoca…

  9. Quase todos os presidentes sofreram de alguma forma esse tipo de carga.
    Até o Juscelino Kubitschek sofreu com uma história inventada acontecida num almoço com índios, que participava também dona Sara, mulher do Juscelino.
    Deu origem a uma música de carnaval, que dizia: ê, ê, ê, ê, ê, índio quer apito, se não der vai comer.
    Basta ser presidente para sofrer com anedotas e críticas, se verdadeiras, ou não, cabe a interpretação de cada um.

    • É verdade. E não podemos esquecer o ‘menestrel maldito’ Juca Chaves, que era o maior de todos que satirizavam os presidentes. E o faz até hoje.

      Mas Jô, nisso, não é bom, além de ser seletivo, quanto aos que satiriza.

  10. Li a porcaria de carta do Jô, outro metido a sábio, para Bolsonaro, mas na Folha de SP. Repleta de grajecos e ironias afrescalhadas. Desconheço que tenha saido no Correio Braziliense. Aliás, duvido que tenham publicado lá.

  11. Creio que foi censurado , pequeno texto que fiz sobre texto idiota e afrescalhado de Jô Soares, para Bolsonaro. Jô é outro espertalhão metido a sábio, protegido pela torpe e covarde patrulha. A Tribuna publica o tolo texto do gorducho Jô dando crédito ao Correio Braziliense. Negativo. Foi publicado na Folha de São Paulo.

    • Não houve nenhuma censura. O programa do servidor de vez em quando obsta um ou outro texto e o editor tem de desbloquear. Vamos averiguar o que houve. O artigo foi publicado na Folha, mas a reportagem é do Correio Braziliense, mencionado no texto.

      ABS.

      CN

  12. Francisco Bendl, como suportas ler as “diarreicas diatribes verbais vociferadas pelo tal ” br” ?? Esse “br” deve ser as iniciais de “bosta ressecada”, é muito “excesso de nada” esses internéticos petralhas pagos com dinheiro público, que nos roubaram para atacar as pessoas de bem e defender a Quadrilha e o “Maior Ladrão do Mundo” dá a exata dimensão do que ele é e representa, ele é da escória do país, oe que nos roubaram e insistem em defender seus ladrões de estimação, no mais…. será que ressecou com ´óleo que sacudiram no mar para desestabilizar o país ? Aliás, além do óleo vamos ter fezes no mar brasileiro, o “Maior Ladrão do Mundo” vai veranear, fechem as praias, além de óleo temos merda ao mar !!!!!

  13. O blog contribui como palco para a avacalhação geral e irrestrita do governo Bolsonaro.
    Depois do Jô, outros que perderam ou deixaram de ganhar dinheiro vão vir arrotar erudição, mesmo que bizantina, e tratar o governo como judas de quaresma.
    Em frente com a fila do gargarejo que atrás vem gente!

    • Filhota, coloca a fortuna do Jô e a do Bozocraudio lado a lado…
      Vai conhecer quem e James e quem não passa de pimentinha….

      Isso falando só em dinheiro….

      Quanto a portas abertas, um não tem NADA, enquanto Jô Soares abrange o Universo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *