Em discurso no Senado, Renan diz que Temer ‘faz de conta’ que governa o país

 

Resultado de imagem para discurso de renan

Renan citou a “influência” de Eduardo Cunha

Talita Fernandes
Folha

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (27) que o presidente Michel Temer está “fazendo de conta” que governa o país. “Governando para onde?”, disse. O peemedebista disse ainda que é preciso ter “muita humildade” para receber a proposta feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que sugeriu que Temer encurte seu mandato. A opinião de FHC foi publicada na segunda-feira (dia 27) em artigo que escreveu para a Folha.

Renan defendeu ainda que Temer deixe de adiar uma decisão sobre o futuro do governo. “Demorar mais um mês, dois meses, um ano a frente do governo não vai mudar nada. É uma resistência para o nada”, disse em discurso feito em plenário.

LUGAR NENHUM – O líder do PMDB disse ainda que Temer errou ao “achar que poderia governar o Brasil influenciado por um presidiário de Curitiba”, disse em referência ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato. “Isso não ia chegar a lugar nenhum”.

Renan chegou a bater boca com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), ao criticar a reforma trabalhista. “Temer não tem mais a confiança da sociedade para fazer uma reforma como essa na calada da noite”, disse, ameaçando trocar os integrantes do PMDB na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), que votará nesta quarta-feira (28) o texto da reforma trabalhista.

A fala irritou Jucá, que respondeu a Renan dizendo que se ele fizesse alterações, o PMDB também faria, já que, segundo ele, 17 dos 22 senadores do partido concordam com o projeto em discussão.

Talita Fernandes
Folha

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (27) que o presidente Michel Temer está “fazendo de conta” que governa o país. “Governando para onde?”, disse. O peemedebista disse ainda que é preciso ter “muita humildade” para receber a proposta feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que sugeriu que Temer encurte seu mandato. A opinião de FHC foi publicada na segunda-feira (dia 27) em artigo que escreveu para a Folha.

Renan defendeu ainda que Temer deixe de adiar uma decisão sobre o futuro do governo. “Demorar mais um mês, dois meses, um ano a frente do governo não vai mudar nada. É uma resistência para o nada”, disse em discurso feito em plenário.

LUGAR NENHUM – O líder do PMDB disse ainda que Temer errou ao “achar que poderia governar o Brasil influenciado por um presidiário de Curitiba”, disse em referência ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato. “Isso não ia chegar a lugar nenhum”.

Renan chegou a bater boca com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), ao criticar a reforma trabalhista. “Temer não tem mais a confiança da sociedade para fazer uma reforma como essa na calada da noite”, disse, ameaçando trocar os integrantes do PMDB na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), que votará nesta quarta-feira (28) o texto da reforma trabalhista.

A fala irritou Jucá, que respondeu a Renan dizendo que se ele fizesse alterações, o PMDB também faria, já que, segundo ele, 17 dos 22 senadores do partido concordam com o projeto em discussão.

One thought on “Em discurso no Senado, Renan diz que Temer ‘faz de conta’ que governa o país

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *