Em meio a gritos de “genocida” e “mito”, Bolsonaro recebe medalha do Mérito na Câmara

 (crédito: Antônio Augusto/Câmara dos Deputados)

Bolsonaro agradece a Arthur Lira, que o ridicularizou em Lisboa

Cristiane Noberto
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quarta-feira (24/11) a Medalha Mérito Legislativo, condecoração concedida pela Câmara dos Deputados a personalidades que realizaram algum trabalho que teve repercussão e recebeu a admiração do povo brasileiro. O Papa Francisco e o fotógrafo Sebastião Salgado também foram homenageados.

No momento em que o chefe do Executivo recebeu a medalha, deputados se dividiram entre vaias, palmas e gritos de “genocida” e “mito”.

BRASIL MELHOR – “É uma satisfação muito grande voltar a esta Casa a qual integrei por 28 anos. Rever amigos, conhecer novas pessoas e ver de perto novamente vocês não têm preço. Nós só podemos pensar num Brasil melhor a partir do momento em que nós estivermos perfeitamente sintonizados. É dessa forma que se constrói uma nação e nós temos potencial para isso e muito mais. O mundo tem uma expectativa muito grande do que nós temos aqui, que nós produzimos e o que nós podemos fazer em parceria com todo o mundo. Essa condecoração muito me honra, estou muito feliz nesse momento. Espero cada vez mais poder interagir com todos vocês de modo que possamos escrever uma linda história para nossa nação”, disse.

Bolsonaro aproveitou para afagar o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). “Meu amigo de muito tempo, Arthur Lira, muito obrigado pela deferência e pela forma como você se relaciona conosco. Nós somos, todos aqui, o futuro que o Brasil espera. Tenho certeza que nós conseguiremos cada vez mais proporcionar dias melhores ao nosso próximo”, afirmou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro é ingênuo e despreparado. Foi à Câmara receber a homenagem do “amigo” Arthur Lira, exatamente o mesmo “amigo” Arthur Lira que o ridicularizou na semana passada, ao afirmar em Lisboa que o Brasil vive um “semipresidencialismo”. Na Câmara, Bolsonaro pregou nesta quarta-feira uma maior sintonia, sem lembrar que Lira estava sintonizadíssimo com o ministro Dias, Toffoli, que também enalteceu em Lisboa o semipresidencialismo à brasileira, em que o chefe do Executivo pensa (?) que manda, mas na verdade não manda nada. Os portugueses amaram a ideia e chamaram de “bestial”, que lá significa “genial”. (C.N.)

6 thoughts on “Em meio a gritos de “genocida” e “mito”, Bolsonaro recebe medalha do Mérito na Câmara

  1. Realmente os irmãos portugueses são mesmo bestiais, mas não com o entendimento deles mas com o nosso. A coisa está tão ruim que até os portugueses zoam da gente.

    • Não sei o porquê de “até os potugueses.”
      Pais invejável.
      Em plena recuperação econômica, tanto prejudicado pelo advento do Euro, palco de tantos avanços políticos,sociais, dentre outros valores…
      Estamos numa ratoeira desta aqui e zombando dos nossos elegantes patrícios.
      Vá lá, conheça a “Terrinha” e tire as suas próprias conclusões conclusões.
      Não deve ser a toa que tem tantos brasileiros lá e uns tantos outros querendo ir…
      Este sim, o Brasil, é um País governado por cretinos e canalhas mal intencionados, apesar de o brasileiro ser um povo maravilhoso…
      É isto.

  2. Qual teria sido o “mérito” do bostanágua?
    Alguém sabe explicar?
    Acho que se houve algum, deve ter sido o de fazer uma impeza nas folhas de pagamentos da federação, dos Estados e municípios e, também das empresas privadas, off course.
    Como? Simples!
    Mandando para o ‘outro lado’, com passagem só de ida, dezenas e, talvez, centenas de milhares de aposentados e pensionistas, que, houvessem sido vacinados no momento certo, com a Pfizer, que ofereceu imunizante bom e barato, ainda estariam recebendo suas aposentadorias, que, em muitos casos, era a única fonte de sustento da famílias.
    O que deixou de ser pago aos que se foram, a diminuicão nas folhas de pagamentos nas 3 esferas, passa a compor os rp9’s da vida, os orçamentos secretos, que fazem a alegria deles.
    E o povão ignóbil ruminando alegremente e reelegendo a escória!
    Pobre Brasil!
    Ô povinho sem jeito, ô paiszinho sem sorte!

    Vade retro!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *